SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO - MARÇO

1 – Nasce Ralph (Waldo) Ellison professor e escritor norte-americano, ganhou eminência com seu primeiro romance, “O Homem Invisível”, de 1952 (1913-1994)

2 – Ocorre o primeiro carnaval oficial de escolas de samba do Rio de Janeiro, RJ (1935)
2 – Dia da Mulher Angolana
2 – Aprovada lei proibindo o tráfico de escravos africanos nos Estados Unidos (1807)
2 – Festa Nacional de Marrocos (1956)
3 – O paulista Domingos Jorge Velho assina em Pernambuco, com o governador da capitania, o contrato mediante o qual se dispunha a destruir o Quilombo dos Palmares (1687)
3 – Publicado alvará pelo qual os negros dos quilombos, toda vez que fossem aprisionados, para ser restituídos aos donos deviam ser marcados na espádua com um "F" por meio de ferro em brasa (1741)
3 – Em discurso, o presidente da Bahia, Francisco de Souza Martins afirmou que era necessário "fazer sair do território brasileiro todos os libertos africanos perigosos à nossa tranquilidade" (1835)
3 – Inauguração na cidade do Rio de Janeiro, da Avenida dos Desfiles, popularmente chamada de Sambódromo, hoje por lei denominada Passarela do Samba (1984)
3 – Nasce no Rio de Janeiro o cantor e compositor Jards Anet da Silva - Jards Macalé (1943)

3 – Nasce Jackie Joyner-Kersee, atleta estadunidense, considerada por muitos como a maior atleta feminina da história (1962)

4 – É deferido pela Regência o pedido de deportação dos africanos libertos envolvidos na Revolta dos Africanos ou Revolta dos Malês na noite de 24 e 25 de janeiro (1835).
4 – Nasce em Township, África do Sul, a cantora Mirian Makeba (1934)
5 – Fundação, em Salvador (BA) do Olori Afoxé (1981)

5 – Nasce Chiwoniso Maraire, cantora do Zimbabwe (1976-2013)

6 – Independência de Gana, primeiro país da África Negra a tornar-se independente (1957)
6 – Abolição da escravatura no Equador (1854)
7 – Grande marcha pelos direitos civis, de Selma à Montgomery, liderada por Martin Luther King Jr. (1963)
8 – Nasce no bairro de Periperi, Salvador (BA), o Bloco-Afro Ara Ketu (1980)
8 – Aprovada, na África do Sul a nova Constituição, que aboliu oficialmente o apartheid, regime racista dominado pela minoria branca (1996)

8 – Nasce Neusa Borges, atriz (1941)
9 – Nasce, na cidade de Recife (PE) o cantor e compositor José Bezerra da Silva - Bezerra da Silva (1938)
9 – Nasce, no bairro do Andaraí, Rio de Janeiro, a bailarina Isaura de Assis (1942)
9 – Nasce, em Colina (SP), o poeta Paulo Eduardo de Oliveira, Paulo Colina. Publicou "Fogo Cruzado", "Senta que o Dragão é Manso", participou também da "Antologia Contemporânea da Poesia Negra Brasileira" e "Cadernos Negros" (1950)
9 – Realiza-se, em Petrópolis (RJ), o I Encontro de Franciscanos Negros (1988)
10 – Nasce, em Tubarão (SC), Apolinária Mathias Batista - Mãe Apolinária, fundadora da "Sociedade Caboclos Amigos" em Porto Alegre (RS) (1912)
11 – Nasce, na Praça Mauá (RJ), a atriz Léa Garcia (1933)
12 – Independência das Ilhas Maurício (1968)

13 – Nasce Iziane Castro Marques, jogadora de basquete brasileira (1982)
14 – Nasce na Fazenda Cabaceiras, município de Muritiba (BA), Antônio de Castro Alves, o "poeta dos escravos". É um dos poetas mais populares do país, autor de "Vozes d'África, "Navio Negreiro", "A Cachoeira de Paulo Afonso", "Saudação aos Palmares", "Adormecida" e outros (1847)
14 – Nasce, em Juiz de Fora (MG) o cantor e compositor Sinval Machado da Silva, Sinval Silva, o compositor predileto de Carmem Miranda (1906)
14 – Nasce, em Franca, São Paulo, o artista e político Abdias Nascimento, fundador do TEN – Teatro Experimental do Negro (1914)
14 – Nasce, em Sacramento, Minas Gerais, a escritora Carolina Maria de Jesus, autora de "Quarto de Despejo" (1914)
14 – É lançado em Salvador, Bahia, o jornal O Abolicionista (1871)
14 – Realiza-se, em São Paulo, o I Encontro dos Agentes da Pastoral Negros (1983)

15 – Nasce Cecil Taylor, músico e compositor estadunidense, foi o pianista mais importante do free-jazz (1929)

16 – Surge nos Estados Unidos o Freedom's Journal, o primeiro jornal com temática negra da América (1827)
16 – Nasce em Japaratuba (SE), o artista plástico, Arthur Bispo do Rosário (1911)
16 – Nasce em Montgomery, Alabama, (EUA), o cantor e pianista Nahaniel Adams Coles - Nat King Cole (1919)

17 – Nasce Nathaniel Adams Coles, Nat “King” Cole, um dos mais importantes pianistas de jazz, cantor e compositor do século XX (1919-1965)

18 – Nasce Queen Latifah, cantora, rapper, atriz, compositora, modelo, produtora musical, comediante e apresentadora estadunidense (1970)

18 – Nasce Vanessa Lyn Williams, cantora, atriz e compositora estadunidense, famosa por ter sido a primeira Miss America Negra, em 1983 (1963)

19 – Nasce, em Pateoba (BA), o cantor e compositor José de Assis Valente, autor de inúmeros sucessos como: "Camisa Listada", "Boas Festas" e do samba antológico "Brasil Pandeiro" (1908)
19 – Inicia-se o I Encontro Estadual de Conscientização e Cidadania Negra, no Estado do Rio de Janeiro (1988)
20 – Nasce, no Rio de Janeiro, o ator e cantor lírico, Manuel Claudiano Filho - Claudiano Zani (1926)
21 – Nasce, no Rio de Janeiro (RJ), o radialista, humorista, cronista e compositor Haroldo Barbosa (1915)
21 – Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial
21 – Independência da Etiópia (1975)
21 – A polícia sul-africana atira contra um cortejo fúnebre de quinhentas pessoas no bairro negro de Langa, na periferia da cidade de Uitenhage, matando 21 manifestantes. O dia ficou conhecido como "Quinta-feira Sangrenta" (1985)
21 – Independência da Namíbia (1990)
21 – Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, em memória das vítimas do massacre de Shapeville, na África do Sul (1960)
21 – Zumbi dos Palmares é incluído na galeria dos heróis nacionais (1997)
22 – O explorador negro Alonso Pietro se incorpora à expedição de Cristóvão Colombo (1492)
22 – Nasce em Madureira (RJ), o cantor e compositor Jorge Duílio Lima Menezes - Jorge Benjor, autor de "Chove Chuva", "Cadê Teresa", "África-Brasil (Zumbi)", "País Tropical", "Que Maravilha", entre outros sucessos (1944)
23 – Abolição da escravidão em Porto Rico (1873)

24 - É oficializada a abolição da escravatura na Venezuela (1854)
25 – Proclamação nesta data da libertação final de todos os escravos existentes na Província do Ceará (1884)
25 – Nasce, em Detroit, Michigan Estados Unidos, a cantora Aretha Franklin (1942)
25 – Criação, no Rio de Janeiro do jornal A Voz do Morro (1935)
25 – Nasce Aristides Barbosa, jornalista, educador e ex-militante da Frente Negra (1920)

26 – Nasce Diana Ross, cantora e atriz estadunidense, foi a líder do grupo musical "The Supremes” (1944)

27 – Nasce, numa família de músicos e artistas de Newark, Nova Jersey (EUA), a cantora de jazz, Sarah Louis Vaughan - Sarah Vaughan (1924)

27 – Nasce Luiza Helena de Bairros, socióloga, ativista do do Movimento Negro Unificado e feminista negra (1953)
28 – Nasce, em Cabo Frio (RJ), Antônio Gonçalves Teixeira e Souza, considerado um dos precursores do romantismo e autor do primeiro romance brasileiro: "O Filho do Pescador" (1843)
28 – Fundação, em Pelotas (RS) do Clube Abolicionista (1884)

29 – Nasce Lee ("Scratch") Perry, compositor, cantor e DJ jamaicano, um dos nomes mais destacados da música reggae (1936)

30 – Os homens afro-americanos conquistam direito ao voto nos EUA (1870)

30 – Nasce Maria Bibiana do Espírito Santo, Mãe Senhora, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá (1900)
31 – Fundação, em Campos, Rio de Janeiro, da Sociedade Emancipadora Campista (1870)

.

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 31 de julho de 2009

31 de julho: Dia da Mulher Africana


O Dia da Mulher Africana foi instituído a 31 de Julho de 1962, em Dar-Es-Salaam, Tanzânia, por 14 países e oito Movimentos de Libertação Nacional, na Conferência das Mulheres Africanas, quando foi criada organização Panafricana das Mulheres com o objetivo de discutir o papel da mulher na reconstrução da África, no combate à propagação da AIDS, na educação e na garantia da paz e da democracia.

Fonte: Memória Lélia Gonzalez

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Progreamação das aulas públicas do XII Fábrica de Idéias (CEAO/UFBA) - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Encontro discute “Ancestralidade e Resistência, Mulher Negra fazendo outra História” - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

No próximo dia 31/07, às 18 horas
o “Núcleo de Estudos Gênero e Raça Oxumarê e o “Grupo Cultural Amuleto

estarão realizando o “V Encontro Por Uma Questão de Gênero e Raça”

com reflexão no tema: “Ancestralidade e Resistência, Mulher Negra fazendo outra História”.

Entrega do Troféu Luiza Mahim
às homenageadas por suas contribuições à luta por espaço com empoderamento das Mulheres Negras.

Citando mulheres a serem homenageadas:
Valdecir Nascimento Cleidiana Ramos Edenice Santana Anhamona de Brito Raimunda Oliveira Negra Jhô Iyá Jaciara Ribeiro Nivalda Costa e mais

A mulher escolhida para ser referência desse Encontro é
a eterna Lélia Gonzalez.

Aguardamos vocês todas e todos: também nossas guerreiras e nossos guerreiros.

Saudações com muito Axé.

Avenida Vasco da Gama, nº 343,
Salvador-BA
com entrada gratuita.
Mais informações: (71) 3331-0922


Rosy Mary - rosyrasta@yahoo.com.br

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Lançamento da Campanha de Promoção da Identidade Negra na Paraíba - PB

(Clique na imagem para ampliá-la)


A Bamidelê – Organização de Mulheres Negras na Paraíba, ONG composta por feministas negras, fundada em 2001, cuja missão e projeto político é contribuir para a superação do racismo e do sexismo, tem o prazer de convidar você e sua entidade/organização/grupo para participar do evento alusivo ao 25 de Julho – Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe.

Essa data remete ao dia 25 de Julho de 1992, durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino - Americana e Caribenha, em Santo Domingo, na República Dominicana, onde foi definido que essa data seria o marco internacional da luta e da resistência das Mulheres Negras contra todas as formas de opressões. Desde então muitas organizações de mulheres têm trabalhado para consolidar e dar visibilidade a essa data, tendo em conta a condição de opressão de gênero, raça e etnia vivida pelas mulheres negras.

Na Paraíba, estamos promovendo a XI comemoração com o lançamento de uma Campanha publicitária de Promoção da Identidade Negra na Paraíba, que tem como objetivos contribuir para a afirmação da identidade negra, ampliar o debate sobre as relações raciais e fortalecer a luta antirracista no estado.

Contamos com sua presença!!!

Equipe Bamidelê

Projeção/ lançamento virtual do livro "A Capoeira em Salvador nas fotos de Pierre Verger" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Este livro é o resultado de um projeto apoiado pelo Edital Capoeira Viva/ Ministério da Cultura entre 2008/2009. O seu nome é: “Menino quem foi teu mestre: a capoeira em Salvador nas fotos de Pierre Verger.” A proposta era identificar as fotos de capoeira no acervo da Fundação Pierre Verger e envolver o Grupo de Capoeira Angola do Espaço Cultural na pesquisa. Assim, poderíamos discutir a realidade da capoeira naquela época, sessenta anos atrás, quando Verger tirou as fotos, e observar as mudanças que aconteceram desde então.

2º Congresso Baiano de Pesquisadores Negros: inscrições abertas para ouvinte - BA

Estão abertas as inscrições para OUVINTE do 2º Congresso Baiano de Pesquisadores Negros que acontece na Universidade Estadual de Feira de Santana (UFES) no período de 24 a 26 de setembro de 2009. Este encontro de caráter interdisciplinar, que é uma promoção da Associação Baiana de Pesquisadores Negros (APNB) em parceria com universidades estaduais (UEFS, UNEB, UESB) e federais (UFBa, UFRB) do estado, tem como tema “Outros Caminhos das Culturas Afro-Brasileiras: Confluências, Diálogos e Divergências". O objetivo é reunir pesquisas e estudos sobre as culturas negras na Bahia, buscando mapear e entender as trajetórias históricoculturais dos negros nas várias regiões do estado. Uma das principais metas da APNB é, justamente, incentivar a emergência de novos temas e perspectivas de abordagens sobre questões atinentes às populações negras no Brasil em geral e na Bahia em particular.
Para inscrição e outras informações, os interessados devem acessar o portal www.apnb.org.br

Fonte: Comissão Organizadora do II CBPN.

Pesquisa "Práticas Pedagógicas de Trabalho com Relações Étnicorraciais na Escola na perspectiva da lei 10.639/03"

O Ministério da Educação(MEC), por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) e a Representação da UNESCO no Brasil estabeleceram uma parceria para a realização da pesquisa “Práticas Pedagógicas de Trabalho com Relações Étnicorraciais na Escola na Perspectiva da Lei 10.639/03”, coordenada pela Dra. Nilma Lino Gomes, da Faculdade de Educação da UFMG, Programa Ações Afirmativas na Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

O objetivo central dessa pesquisa é mapear e analisar as práticas pedagógicas de educação das relações étnicorraciais desenvolvidas pelas escolas das redes estadual e municipal, de acordo com a Lei 10.639/03 (obrigatoriedade do ensino de história da África e das culturas afrobrasileiras), a fim de subsidiar a definição de políticas públicas. Prevê, também, o levantamento de informações sobre o processo de institucionalização da referida Lei em todas as Unidades Federadas e em uma amostra de municípios.

É intenção da pesquisa dar visibilidade às práticas pedagógicas realizadas por professores, coordenadores(as) pedagógicos(as) e gestores(as) de escolas localizadas nas cinco regiões do país e que implementam trabalhos voltados para a efetivação de relações étnicorraciais democráticas e éticas.

A expectativa é que o resultado da investigação oriente as políticas de educação básica, incidindo sobre as dificuldades que os gestores enfrentam para gerar alternativas inovadoras a nível sistêmico e contribua com o processo de implementação da Lei 10.639/03 e das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnicorraciais e para o ensino de História e Cultura Afrobrasileira e Africana.
A pesquisa terá duração de oito meses. Nesse percurso, serão realizados encontros e oficinas de trabalho da coordenação nacional com as coordenações regionais, MEC/SECAD e UNESCO.


Fonte:http://www.brasilia.unesco.org/areas/educacao/institucional/projetos/EducaInclusiva/pesquisa-relacoes-etnico-raciais-na-escola/

Ciclo de palestras abertas do Curso Fábricas de Idéias - BA

Entre os dias 3 e 21 de agosto de 2009, o Fábrica de Idéias realizará a 12ª Edição do Seminario Avançado em Relações Raciais e Étnicas.
Neste contexto de atividades serão contempladas várias aulas públicas com pesquisadores renomados:

"Feminismo Negro"
Profª Angela Davis
Local:Colégio Central da Bahia- Av. Joana Angélica
Data: 03/08/2009
Horário: a partir das 18:00hs

"O Corpo da Mulher Africana como Objeto de curiosidade"
Profª Patricia Hayes
Local:Auditório Milton Santos
Data: 07/08/2009
Horário: a partir das 18:00hs

"Corpo e Identidade"
Profª Mara Viveros
Local:Auditório Milton Santos
Data: 10/08/2009
Horário: a partir das 18:00hs

"Ciências Sócio-históricas e o Corpo da Mulher Africana"
Prof° Yussuf Adam
Local:Auditório Milton Santos
Data: 17/08/2009
Horário: a partir das 18:00hs

Ângela Davis profere confêrencia de abertura do Curso Fábrica de Idéias (CEAO/UFBA) - BA

Prezados (as) senhores(as)

Em nome do Programa Fábrica de Idéias gostaríamos de convidá-los (as) para participar da palestra de abertura da décima segunda edição do Curso Internacional Fábrica de Idéias, que será ministrada pela professora Ângela Davis, no dia 03 de agosto de 2009, às 18 horas, no auditório do Colégio Central da Bahia, situado à Avenida Joana Angélica, Praça Carneiro Ribeiro, s/n.

Conhecida internacionalmente, a professora Angela Davis leciona hoje na Universidade da Califórnia - EUA. Sua contribuição está voltada para a militância e reflexão sobre as estratégias de mobilização política dos movimentos sociais na luta pelos direitos civis, das mulheres e justiça carcerária. Para alem disso, seu legado político e intelectual é um desafio às desigualdades contemporâneas no que tange às questões como gênero, raça e classe.

Em sua XII edição, o curso abordará o tema "Corpo Poder e Identidade", oportunidade propícia para discutirmos juntos (as) com a Drª Angela Davis o tema da sua palestra ?Feminismo Negro?.

O curso ocorrerá entre os dias 03 a 21 de agosto do corrente ano. O sucesso da Fábrica de Idéias tem sido reconhecido como um exemplo bem sucedido da confluência entre excelência acadêmica e ações afirmativas. O curso propicia também o diálogo entre pesquisadores de diferentes regiões do mundo tais como: América Latina, África e Estados Unidos.

Ressaltamos que vossa participação é fundamental para consolidação de uma rede e ampliação do espaço de interlocução entre a academia e os diferentes setores dos movimentos sociais.

Desde já agradecemos à sua participação.

Atenciosamente,

Angela Figueiredo e Livio Sansone
Coordenadores do Curso Fábrica de Idéias

Ilê Aiyê promove curso de dança - BA

Local: Escola Profissionalizante do Ilê Aiyê - Curuzú
Público: jovens de 17 à 25 anos, afro-descendentes e de baixa renda
Dança clássica, moderna, afro e popular.
Telefone: 2103-3400
GRATUITO

terça-feira, 28 de julho de 2009

"Lei do Boi", exemplo de cotas para não-negros

LEI Nº 5.465, DE 3 DE JULHO DE 1968.

Dispões sôbre o preenchimento de vagas nos estabelecimentos de ensino agrícola.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Os estabelecimentos de ensino médio agrícola e as escolas superiores de Agricultura e Veterinária, mantidos pela União, reservarão, anualmente, de preferência, de 50% (cinqüenta por cento) de suas vagas a candidatos agricultores ou filhos dêstes, proprietários ou não de terras, que residam com suas famílias na zona rural e 30% (trinta por cento) a agricultores ou filhos dêstes, proprietários ou não de terras, que residam em cidades ou vilas que não possuam estabelecimentos de ensino médio.

§ 1º A preferência de que trata êste artigo se estenderá os portadores de certificado de conclusão do 2º ciclo dos estabelecimentos de ensino agrícola, candidatos à matrícula nas escolas superiores de Agricultura e Veterinária, mantidas pela União.

§ 2º Em qualquer caso, os candidatos atenderão às exigências da legislação vigente, inclusive as relativas aos exames de admissão ou habilitação.

Art. 2º O Poder Executivo regulamentará a presente Lei dentro do prazo de 90 (noventa) dias.

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 4º Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 3 de julho de 1968; 147º da Independência e 80º da República.

A. COSTA E SILVA

Tarso Dutra

Fonte: http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=193920
--------------------------------------------------------------------

DECRETO Nº 63.788, DE 12 DE DEZEMBRO DE 1968.

Regulamenta a Lei nº 5.465, de 3 de julho de 1968, que dispõe sôbre o preenchimento de vagas nos estabelecimentos de ensino agrícola.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 83, item II, da Constituição, e tendo em vista o que dispõe a Lei nº 5.465, de 3 de julho de 1968,

DECRETA:

Art. 1º Os estabelecimentos de ensino médio agrícola e as escolas superiores de Agricultura e Veterinária mantidos pela União, reservarão preferencialmente, cada ano, para matrícula na primeira série, 50% (cinqüenta por cento) de suas vagas a candidatos agricultores ou filhos dêstes, proprietários ou não de terras, que residam com suas famílias na zona rural; nos estabelecimentos de ensino médio mantidos pela União, 30% (trinta por cento) das vagas restantes serão reservadas, preferencialmente, para os agricultores ou filhos dêstes, proprietários ou não de terras, que residam em cidades ou vilas que não possuam estabelecimentos de ensino médio.

§ 1º As reservas mencionadas neste artigo serão feitas sem prejuízo dos alunos repetentes que venham a renovar sua matrícula, incluindo-se nesse direito os que pretendam transferência de um para outro estabelecimento, obedecido sempre o que sôbre transferência dispuser o respectivo Regimento.

§ 2º Para matrícula nas escolas superiores de Agricultura e Veterinária mantidas pela União, a preferência de que trata êste artigo se estenderá aos candidatos portadores de certificados de conclusão de 2º ciclo expedidos por estabelecimentos de ensino agrícola.

§ 3º Em qualquer caso, os candidatos atenderão as exigências da legislação vigente, inclusive as relativas aos exames de admissão ou de habilitação.

Art. 2º A matrícula nos estabelecimentos citados no artigo anterior deverá atender à capacidade real de cada estabelecimento, calculada esta em função da boa finalidade do ensino e do aproveitamento escolar, tendo em vista ainda suas instalações, equipamento, recursos humanos e disponibilidade financeira.

Art. 3º As vagas destinadas aos candidatos agricultores ou filhos dêstes, por serem preferenciais, poderão, em última análise, ser ocupadas por outros candidatos sem ligações com o campo da agropecuária, desde que atendido todos os casos relativos aos primeiros.

Art. 4º Organizado o quadro de capacidade de matrícula, com a devida antecedência, deverá a direção do estabelecimento programar a realização das respectivas provas de seleção, sejam de admissão ou habilitação, exigindo dos candidatos às vagas preferenciais, além dos títulos previstos em seu regulamento, prova de sua vinculação à agropecuária nos têrmos do artigo 1º dêste Decreto.

Parágrafo único. As provas de vinculação mencionadas neste artigo serão fornecidas pela Confederação Nacional de Agricultura, através das Associações Rurais, ou pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Agrário ou ainda por entidades filiadas ao sistema da Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural.

Art. 5º Para a aplicação dêste decreto os Diretores dos estabelecimentos aqui mencionados receberão orientação e assistência da Coordenação Regional do Ministério da Educação e Cultura.

Art. 6º Êste Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Brasília, 12 de dezembro de 1968; 147º da Independência e 80º da República.

A. COSTA E SILVA

Raymundo Bruno Marussig

Tarso Dutra

Fonte: http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=194608

--------------------------------------------------------------------

OBS: Esta Lei foi revogada pela Lei n. 7.423, de 17 de dezembro de 1985, pelo Presidente José Sarney.

Conferência "Sociedade Civil e Pós-colonialismo: um debate sobre paradigmas para o entendimento da América Latina" - BA

De 4 a 6 de Agosto de 2009, na Universidade Federal de Minas Gerais - Belo Horizonte

Apresentação
O objetivo da Conferência Sociedade Civil e Pós-colonialismo é estabelecer um diálogo produtivo entre intelectuais europeus, africanos e latino-americanos que trabalham a literatura sobre sociedade civil e a literatura sobre pós-colonialismo de modo que o contato entre intelectuais de ambas as correntes político acadêmicas propicie uma troca de posições epistemológicas entre eles e com os demais participantes da Conferência.

Programa

4 de Agosto

MANHÃ
Recepção e registro dos participantes

TARDE
Local:"Conservatório da UFMG"
14.00 – 14.30 Abertura
Reitor da UFMG
Reitor da Univ. Coimbra
14.30 -16.30 – Conferências de Abertura
A sociedade civil vista sob a perspectiva do pós-colonialismo
Prof. Boaventura de Sousa Santos – CES-Coimbra
O pós-colonialismo visto sob a perspectiva da sociedade civil
Prof. Leonardo Avritzer – Prodep-UFMG
Comentarista: Profa. Heloísa Starling - UFMG
16.30 – 17.30 - Debates

5 de Agosto
MANHÃ
Lugar:"Conservatório da UFMG"
10.00 - 11.15
Mesa: Paradigmas de entendimiento de América Latina
Prof. João Feres Júnior - IUPERJ
Prof. Jose Mauricio Domingues – IUPERJ
11.15 - 12.00 - Debates
TARDE
Lugar:"Conservatório da UFMG"
14.00 - 15.15
Mesa: África Vista por América Latina y América Latina vista por África
Profa. Paula Meneses – CES- Coimbra
15.15 - 16.00 - Debates

EXTRA
Lugar:"Conservatório da UFMG"
16.30 - 18.00 (sala 01) - Inmigración, Identidad y Post-colonialismo
Artigos que compõem a sessão:
A participação política dos imigrantes no contexto pós-colonial português (Giovanni Allegretti);
A sociedade civil descortês: notas teóricas sobre (in)civilidade (Luciana Ballestrin);
O que há além das identidades? Pertencimentos e devires entre os imigrantes bolivianos em São Paulo (Geraldo Adriano de Campos);
Branquitude acrítica e crítica: a supremacia racial e o branco anti-racista (Lourenço Cardoso).
18.00 - 19.00 (sala 04) - Jóvenes, Universidad y Post-colonialismo
Artigos que compõem a sessão:
Um olhar sobre os jovens em Minas Gerais (Juarez Dayrell, André Golgher, Simone Grace de Paula, Ana Amélia Labourne, Raquel Alvares);
Universidade popular dos movimentos sociais: (re)conhecer para dialogar (Ana Maria Prestes Rabelo).


7 de Agosto

MANHÃ
Local:"Conservatório da UFMG"
10.00 - 11.15
Mesa: Conhecimento e ação coletiva
Maria Vanete Almeida - Mobilizadora Social - LAC
Prof. Miguel Arroyo - UFMG
11.15 - 12.00 - Debates

TARDE
Local:"Conservatório da UFMG"
14.00 - 15.15
Mesa: Movimentos Étnicos e Raciais na América Latina
Profa. Claudia Mosquera - Universidade Nacional de Colômbia
Prof. Kiran Asher - Clark University
Profa. Nilma Gomes - UFMG
15.15. - 16.00 - Debate

EXTRA
Local:"Conservatório da UFMG"
16.30 - 18.00 (sala 02) - Pós-colonialismo e Identidade Negra. Artigos que compõem a sessão:
Da emergência dos negros intelectuais à descolonização intelectual na área de relações raciais brasileiras (Sales Augusto dos Santos);
Comunidades tradicionais afro-descendentes e o direito ao território: um estudo comparativo entre Brasil e Colômbia (Alexandre Sampaio, Carlos Eduardo Marques, Lílian Gomes, Ricardo Álvares);
O movimento de mulheres negras de Belo Horizonte na construção de um Brasil pós-colonial (Michele da Silva Lopes);
Descolonizar o saber e o poder penais: crítica de um genocídio quotidiano (Felipe Heringer da Motta).
18.00 - 19.30 (sala 04) - Liberalismo, Reconhecimento e Movimentos Sociais na América Latina.
Artigos que compõem a sessão:
Investigando o lazer na América Latina (Christianne Gomes, Rodrigo Elizalde, Alicia Ramos);
As metamorfoses do liberalismo e o reconhecimento jurídico contemporâneo na América Latina: os limites das ideias de refundação do Estado e de descolonização interna (Aurea Mota);
Movimento sociais e descolonialismo (Liliam Huzioka, Ricardo Pazello);
A política do reconhecimento e comissões da verdade: reflexões a partir dos casos do Peru e da Guatemala (Silvia Maeso).

Espetáculo de dança "A Bahia da magia" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

domingo, 26 de julho de 2009

17 anos do Instituto Steve Biko - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

No dia do aniversário de 17 anos do Instituto Steve Biko, 31 de julho de 2009, (sexta-feira próxima) às 18:30 horas, será realizado o evento de comemoração do aniversário do Instituto Steve Biko com o lançamento da atualização do Manual de Anti-Racismo e Direitos Humanos para Jovens, no Auditório Forte de Santo Antônio, Carmo.
Na oportunidade, será discutida a relação anti-racismo e direitos humanos na Bahia!!! Imperdível!!!

Protesto no Shopping Salvador combate racismo no mercado de trabalho - BA

Depois de lançado publicamente no último dia 2 de julho, durante o cortejo comemorativo das lutas pela Independência da Bahia, o Fórum de Combate à Desigualdade Racial no Mercado de Trabalho realizou sexta-feira passada (dia 24) a primeira de uma série de ações para combater o racismo contra trabalhadores negros nas empresas públicas e privadas.

No final da manhã, cerca de 80 pessoas percorreram o interior do Shopping Salvador e denunciaram o preconceito dos empresários proprietários das lojas instaladas naquele centro comercial. “Enquanto os brancos atuam em lojas de grife e encargos de gerência, os negros estão trabalhando nos ditos serviços gerais e em setores de alimentação”, protestou Walter Altino, coordenador do grupo Atitude Quilombola.

Ele lembrou que a mesma situação repete-se em todos os shoppings centers existentes na cidade, porém o Fórum decidiu começar a campanha de combate ao racismo no mercado de trabalho pelo Shopping Salvador porque já existe uma ação movida pelo movimento negro no Ministério Público do Trabalho denunciando a desigualdade racial praticada pelos comerciantes que atuam naquele local.

A manifestação foi aplaudida por muitos consumidores do shopping e angariou a imediata simpatia dos trabalhadores. Representantes do Fórum avaliaram que o apoio popular demonstrado ao evento indica que a campanha reflete a necessidade de se combater o racismo no mercado de trabalho de Salvador e que muitas medidas precisam ser adotadas para mudar essa realidade.

Formado pela CUT, MNU, Associação de Moradores do Beiru, Instituto Búzios, CONEN e o Grupo de Arte-Educação, Esporte e Cultura (GAEEC), o Fórum de Combate à Desigualdade Racial no Mercado de Trabalho foi proposto pelo grupo Atitude Quilombola no seminário “Onde Estão os Negros no Mercado de Trabalho?”, realizado no último dia 13 de maio, no Centro Cultural da Câmara de Vereadores.

Na avaliação de um dos coordenadores do grupo, Marivaldo Paranaguá, o Fórum saiu fortalecido com o ato político no Shopping Salvador e deverá receber a adesão de outras entidades do movimento negro e sindical. “A manifestação foi positiva e daqui pra frente vamos intensificar nossas ações para mobilizar a opinião pública em favor dessa luta que simboliza a Justiça”, explicou.

O vice-presidente da Comissão de Reparação da Câmara Municipal, vereador Gilmar Santiago considera a campanha uma iniciativa importante para a afirmação da cidadania da população negra. No lançamento do Fórum, no cortejo do 2 de Julho, ele vestiu a camisa do movimento e acompanhou os militantes no trajeto, entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus. Um projeto de lei da sua autoria, que visa estabelecer cotas para negros nos concursos públicos no âmbito da Administração Pública, tramita na Câmara Municipal de Salvador.

Fonte: Informe Atitude Quilombola

sábado, 25 de julho de 2009

Mesa Redonda em homenagem aos Caboclos - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Vaana Mbote! (Saudações!)

Com muita honra convidamos para a realização da Mesa Redonda em homenagem
aos Caboclos:
"Terra Indígena, Território Africano: Povos Brasileiros",
no dia 29/07/09, às 15h00, na Casa de Angola.
Os Povos Tupinambá, Pataxó Hã Hã Hãe e de Terreiro apresentarão suas
lutas e perspectivas. Participe e divulgue.

Nzaambi kakala yeto! Xetrua!

Taata Raimundo Konmannanjy

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Aberto edital para projetos de prevenção de violência entre a juventude negra

Até o dia 15 de agosto está aberto o prazo para que prefeituras e estados buscarem apoio do Governo Federal no desenvolvimento de projetos voltados a jovens negros em situação de vulnerabilidade social e segregação familiar.
É o Projeto Farol - Oportunidade em Ação, promovido pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR/PR) em parceria com o Ministério da Justiça, no âmbito do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), que destinará recursos de aproximadamente R$ 3,3 milhões até o final deste ano.
O objetivo é articular ações sociais para a prevenção da violência entre a juventude negra, especialmente nas 84 cidades que integram as regiões metropolitanas de 13 estados considerados críticos, com base no "Diagnóstico da incidência de homicídios nas regiões metropolitanas", produzido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça.
Por meio do edital de chamada pública anexo terão apoio as iniciativas para ampliação do acesso a oportunidades econômicas, sociais, políticas e culturais de jovens com idade entre 15 e 24 anos, que estejam em situação infracional ou em conflito com a lei, com baixa escolaridade, expostos à violência doméstica e urbana.
Os dados mais recentes do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde mostram que, em 2006, dos jovens com idade entre 15 e 19 anos vítimas de armas de fogo, 6.436 eram brancos, enquanto 14.103 eram negros.

Coordenação de Comunicação Social
Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial
Presidência da República
Esplanada dos Ministérios, Bloco A, 9º andar - 70.054-906 - Brasília (DF)
Telefone: (61) 3411-3659

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Seminário "Natureza, sociedade e a implantação do colonialismo em Moçambique" - BA

Seminário Permanente com Pesquisadores Baianos

Natureza, sociedade e a implantação do colonialismo em Moçambique

Marcos Vinícius Santos Dias

Mestrando em Estudos Étnicos e Africanos
pela Universidade Federal da Bahia

Fernanda do Nascimento Thomaz
Doutoranda em História
pela Universidade Federal Fluminense

Coordenação
Yussuf Adam
Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique
Doutor em Ciências Sociais
pela Universidade de Roskilde, Dinamarca

data e horário:
quinta-feira
30 de julho de 2009
16:00h

local:
Fundação Clemente Mariani
Rua Miguel Calmon, 398
Ed. Conde Pereira Marinho
Comércio - 40015-010 - Salvador BA

inscrições e informações:
(71) 3243 2491 | 3243 2666
academico@fcmariani.org.br
entrada franca mediante inscrição

Lançamento da Revista do I Colóquio Internacional de Mulheres Negras da África e da Diáspora - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Bolsa Agente Escola Viva - BA

Inscrições até 28 de agosto
O Edital Bolsa Agente Escola Viva 2009 tem como objetivo apoiar financeiramente projetos pedagógicos que integrem Cultura e Educação e visem contribuir para um sistema de ensino com melhor qualidade.
Com recursos de mais de R$ 4,3 milhões, a Secretaria de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (SCC/MinC) disponibilizará 300 bolsas para Pontos de Cultura que desenvolvam iniciativas em parceria com escolas e organizações estudantis.
O valor recebido por cada proposta selecionada será de R$ 43.680,00, a serem divididos entre os parceiros que desenvolverão a iniciativa, da seguinte forma: R$ 10 mil para o Ponto de Cultura; R$ 20 mil para a instituição educacional; R$ 5 mil para o professor coordenador do projeto; e o restante em três bolsas mensais de R$ 380,00, por um ano, para os estudantes participantes.
No período de 15 de julho até 28 de agosto, os proponentes poderão inscrever junto à SCC/MinC o projeto pedagógico de caráter cultural conforme as especificações do edital, acompanhado da documentação exigida.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

V Seminário de Mulheres Negras - PR

(Clique na imagem para ampliá-la)

Câmara promove Sessão Especial em comemoração ao Dia da Mulher Negra - BA

SESSÃO ESPECIAL

COMEMORATIVA

DIA INTERNACIONAL DA MULHER NEGRA

LATINO AMERICANA E CARIBENHA

Dia 28 de julho de 2009

19 horas

Plenário Cosme de Farias

A Câmara Municipal de Salvador tem a honra de convidar V.Sa. para homenagear neste dia, mulheres que contribuíram para o desenvolvimento social, político, econômico e cultural da

Cidade de Salvador.


Vânia Galvão

Vereadora/PT

Conferência "Raça, Gênero e Segurança Pública" - BA

Dia Internacional das Mulheres Negras da América Latina e do Caribe.

Nós mulheres negras baianas, não podemos deixar de reconhecer a importância das mulheres negras, na construção da sociedade brasileira.

Neste sentido, estamos realizando uma Conferência livre, com a temática: Raça, gênero e Segurança Pública, no dia 24 de julho, ás 14h, no Centro de Cultura, Campo Grande.

Este debate tem o objetivo de aprofundar as propostas da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública.

Na oportunidade, estamos convidando Vossa Senhoria para participar deste evento.

Certas de contarmos com sua participação,

Atenciosamente,


Fórum Nacional de Mulheres Negras / Bahia

Coordenação executiva

Defesa de Dissertação sobre o "Cabaré da Raça" - BA

DEFESA DE DISSERTAÇÃO:
"Cabaré da rrrrraça:
um espetáculo panfletário, didático e interativo"

de Nildes Ribeiro Viana
Data: 24 de julho de 2009
Horário: 10 horas
Local: Auditório Milton Santos, Centro de Estudos Afro-Orientais, Praça Gal. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho, Salvador/BA
Banca Examinadora:
Profa. Dra. Angela Figueiredo (Orientadora/UFBA)
Prof. Dr. Jeferson Bacelar (UFBA)
Profa. Dra. Maria Nazaré Mota de Lima (UNEB)


Oficina Trançando Idéias - RJ

A Oficina Trançando Idéias é uma criação da instituição Estimativa e conta com o financiamento da Inter American Foudation- IAF. A iniciativa inovadora consiste em ações educacionais, formação profissional e desenvolvimento comunitário. Tudo isto alinhavado numa metodologia interdisciplinar a partir de uma arte milenar: a confecção de tranças.

C O N V I D A

Cerimônia de Encerramento Oficina Trançando Idéias em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra na América Latina e no Caribe

Data: 25 de julho a partir das 11h

PROGRAMAÇÃO:

11h às 12:h - Inscrição para o sorteios das tranças
13h às 14h – 4° Seminário Trançando Idéias

Tema: Bullying – O que é isso?

Rogério Jose de Souza, Mestre em História / UFRJ,

Genice Rosa - Beneficiária do Projeto Trançando Idéias,

Eliane Santos de Souza - Sambista, professora do ensino superior e Conselheira Presidenta do Conselho Municipal dos Direitos do Negro COMDEDINE.

Mediadora - Nina Silva, Administradora e coordenadora da ONG Estimativa.

14h ás 14h20 – Abertura de debate para o público
14h20 às 15h – Esquete Vida de Tranceiras(os)

Direção Jana Guinond e Evandro Machado.

15h ás 16h20 - Entrega dos certificados para as tranceiras participantes

1ª turma da Oficina Trançando Idéias
16h20 às 16h40– Intervalo
17h às 18h Confecção das tranças.

Apresentação: Shirley Cruz (Atriz e Produtora)

Realização: SESC Rio / Estimativa / IAF Inter American Foudation

Apoio:

COMDEDINE - Conselho Municipal de Direitos do Negro

Caras do Brasil Produções

Coisa Nossa Comunicação e Produção

Preta Produções

T-Rex Studio

SERVIÇO:

Local: Sesc Madureira

Rua Ewbanck da Câmara, 90 Madureira

Email: trancideias@gmail.com

Tel.: 021 2567-0011

Livre para todos os públicos

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Lançamento do guia de Luta contra a intolerância Religiosa - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Temos a honra de convidá-los/as para o Lançamento do Guia de Luta contra a intolerância religiosa e o racismo e do DVD Ojuobá (I Caminhada pela Liberdade Religiosa Eu tenho fé, organizada pela Comissão de Combate à Intolerância Religiosa e o Fórum de Diálogo Inter-religioso, do Rio de Janeiro.

O evento será realizado no dia 31/07 às 14:30h no CEPAIA, localizado no Largo do Carmo, 4 - Centro Histórico.

Cordialmente
--
Claudia Rocha
DIREÇÃO CEPAIA/CEEC
PPG/UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB
(71) 9124-2207/3241-0787/3241-0811
www.uneb.br/cepaia

Obama faz discurso histórico no centenário do NAACP

O presidente Barack Obama dirigiu um discurso ardente à população negra dos Estados Unidos na noite da última quinta-feira, alertando os pais negros para a necessidade de aceitarem as suas responsabilidades, "guardando o videogame Xbox e colocando as crianças na cama em um horário razoável" e dizendo às crianças negras que o fato de crescerem pobres não é motivo para tirarem notas baixas na escola.

"Ninguém escreveu o seu destino para você", disse ele, dirigindo as suas observação a "todos os outros Baracks Obamas que estão por aí", e que um dia poderão crescer para tornarem-se presidentes. "O destino de vocês está em suas mãos, e não se esqueçam disso. É isso o que temos que ensinar a todos os nossos filhos! Nada de desculpas! Nada de desculpas!".

Obama falou durante 45 minutos para uma plateia de vários milhares de pessoas, em sua maioria homens e mulheres negros, usando smokings e vestidos de gala, que reuniram-se no salão de bailes do New York Hilton para comemorarem o 100º aniversário da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP,na sigla em inglês), a maior organização de direitos civis dos Estados Unidos.

Ele foi meio político e meio pregador negro ao falar em cadências rítmicas, com a voz às vezes baixa e outras vezes trovejante, de uma maneira pessoal incomum. Em determinado momento, quando a plateia respondeu a ele, repetindo aos gritos as suas palavras, Obama balançou a cabeça e riu, dizendo, "Tenho uma turma do amém lá atrás".

Obama falou diretamente sobre a forma como foi criado, atribuindo à sua mãe (que era branca) a sua criação correta, e desviando-se do seu texto previamente preparado para falar sobre como a sua vida poderia ter tomado um outro rumo caso a mãe não tivesse procedido daquela maneira. "Quando eu dirijo pelo Harlem e pela Zona Sul de Chicago e vejo homens jovens nas esquinas, digo para mim mesmo que só não tive esse destino pela graça de Deus".

Foi um momento incomum para um presidente que procurou transcender a questão da raça e que só relutantemente abraçou o seu lugar único na história. Há seis meses na presidência, Obama parece sentir-se mais confortável no exterior do que no seu país em assumir a sua identidade de primeiro presidente negro norte-americano, conforme ocorreu durante a sua viagem a Gana, na semana passada, quando declarou: "Tenho o sangue da África dentro de mim".

No próprio país, entretanto, Obama geralmente evita falar sobre si mesmo sob a ótica racial. Como candidato, ele abordou a questão das relações raciais quando a sua campanha foi ameaçada pelas polêmicas declarações do seu ex-pastor, o reverendo Jeremiah Wright. Naquela ocasião, ele fez um discurso oportuno aos pais negros no Dia dos Pais de 2008.

Mas a Casa Branca não se empenhou muito nos preparativos para o evento da NAACP. Quando um jornalista tentou caracterizar o discurso como o primeiro dirigido por Obama à comunidade negra, o secretário de Imprensa, Robert Gibbs, desconversou, dizendo: "Creio que o primeiro discurso para o Estados Unidos negro, o Estados Unidos branco e para o Estados Unidos em geral foi o discurso de posse".

Mas não houve dúvida na noite da quinta-feira feira quanto ao fato de Obama estar falando diretamente ao Estados Unidos negro. A fala do presidente foi, em parte, um discurso sobre políticas de governo.

Obama disse à plateia o que esta desejava ouvir a respeito da questão da moradia, do sistema de justiça penal, da educação, do sistema de saúde e dos empregos - todos estes tópicos centrais da agenda da NAACP.
Mesmo quanto rogava aos negros que assumissem a responsabilidade por si próprios, ele falou dos males sociais - o desemprego elevado, e a crise da habitação e de energia - que criaram as condições para o desemprego dos negros. E ele afirmou que o legado da era Jim Crow ainda é sentido, embora de forma diferente nos dias de hoje.

"Não se enganem: a dor da discriminação ainda é sentida nos Estados Unidos", afirmou Obama. "Pelas mulheres negras que recebem menos pelo mesmo trabalho feito pelos homens brancos, pelos latinos que sentem-se indesejados, pelos muçulmanos norte-americanos que são vistos com suspeita e pelos nossos irmãos e irmãs gays, que ainda são assediados, atacados e têm os seus direitos negados".

Obama prestou especial atenção na educação, declarando que mais de 50 anos após o caso pioneiro no âmbito da Suprema Corte sobre a segregação, o chamado Brown v. Board of Education, "o sonho de uma educação de nível internacional está sendo negado por todo o país", já que os estudantes negros norte-americanos ficam atrás dos seus colegas de classe brancos em leitura e matemática.

O presidente da organização, Benjamin T. Jealous, disse depois que este foi o discurso de Obama "que abordou mais diretamente a questão das disparidades raciais que ainda afligem o nosso país" desde que o presidente mudou-se para a Casa Branca.

Mas, além de um discurso sobre políticas de governo, a fala de Obama foi também pessoal. Detalhes sobre o discurso foram mantidos em sigilo, em parte porque Obama ainda estava trabalhando nele durante a tarde.

Os assessores disseram que ele pretendia abordar a questão da responsabilidade pessoal - um tema frequente na sua presidência - no contexto do movimento dos direitos civis e como este modelou a sua própria vida. Mas Obama queria também mandar uma mensagem aos pais negros, e especialmente às crianças negras.

"Elas podem achar que tem um passo bonito ou um balanço muito bom", disse Obama. "Mas os nossos filhos não podem, todos eles, aspirar ser LeBron ou Lil Wayne. Quero que eles desejem ser cientistas e engenheiros, médicos e professores, e não apenas dançarinos e rappers. Quero que eles aspirem ser ministro da Suprema Corte. Quero que eles aspirem ser presidente dos Estados Unidos da América".
Matéria original:
Obama faz discurso ardente para negros dos Estados Unidos

domingo, 19 de julho de 2009

Segundo Edital Internacional para Empreendimentos Culturais Afrodescendentes

No Segundo Edital Internacional para empreendimentos culturais afrodescendentes terá como objetivo principal identificar, selecionar e apoiar empreendimentos baseado na cultura e na tradição de comunidades afrodescendentes rurais.

O Edital está dirigido às organizações e/ou aos empreendimentos de comunidades rurais ou nos territórios tradicionais da Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela.

Abertura e encerramento do edital:
8 de maio até o 21 de julho de 2009
Data de avaliação: 12 de agosto de 2009
Difusão de resultados: 13 de agosto de 2009

Mais informações: http://www.programaacua.org/Admon/userfiles/File/Bases_Convocatoria_2009_ACUA__pt_.pdf

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Defesa de Dissertação sobre representaçoes literárias do negro no Brasil - BA

DEFESA DE DISSERTAÇÃO:

"Canaã e Triste Fim de Policarpo Quaresma: dois Momentos de Representações do Negro no Brasil" de Cleidinalva da Silva

Data: 17 de julho de 2009

Local: Auditório Milton Santos/CEAO - 15:00

Banca Examinadora:
Profa. Dra. Florentina da Silva Souza (Orientadora/UFBA)
Prof. Dr. Cláudio Luiz Pereira (UFBA)
Prof. Dr. Amarino Queiroz (UFRN

Encontro com Consultor da SEGIB no CDCN - BA

Convidamos a V. Sa para um Encontro com o Consultor da Secretaria Geral Ibero-Americana – SEGIB, na área de Cultura Afrodescendente, Sr. Pablo Pascale , no dia 16 de julho de 2009 às 15h na Sede do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra – CDCN situada à Rua do Passo, 42 - Centro Histórico.

Este encontro tem o objetivo de compartilhar informações e experiências no desenvolvimento de ações relativas a esta área no Brasil.

Na certeza da participação de V.Sas, agradecemos

Atenciosamente,

Luiza Helena de Bairros

Vilma Reis

Secretaria de promoção da Igualdade

SEPROMI

Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra - CDCN

terça-feira, 14 de julho de 2009

Pesquisa em Debate "Academias coloniais: produção do conhecimento na América portuguesa" - BA

Pesquisas em Debate

Academias coloniais: produção do conhecimento na América Portuguesa

Iris Kantor
Universidade de São Paulo
doutora em História Social
pela Universidade de São Paulo

Data e horário: quarta-feira, 22 de julho de 2009, às 16:00h
Local: Fundação Clemente Mariani - Rua Miguel Calmon , 398, Ed. Conde Pereira Marinho, Comércio - 40015-010 - Salvador BA
Inscrições e informações: (71) 3243 2491 | 3243 2666
academico@fcmariani.org.br

Entrada mediante inscrição

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Defesa de monografia sobre mulher negra e educação na FACED/UFBA - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

1º Seminário "Entre pretas" - RJ

1º SEMINÁRIO ENTRE PRETAS

A Face Negra do Feminismo

24,25 e 26/07/2009

Programação


1º Dia: 24/07

20:00 Credenciamento e distribuição de materiais

21:30 – Abertura

A Face Negra do Feminismo – Jurema Werneck*

22:00 – Jantar

23:00 – Exibição do filme : A Cor Púrpura de Alice Walker


2º dia: 25/07 – Dia da Mulher Negra Latina e Afro-Caribenha

8:00 – Café da Manhã

9:00 – Nos conhecendo como mulheres negras - Roberta Frederico ( Psicóloga)

10:30 – Um olhar sobre a identidade e a cidadania das mulheres negras vivenciadoras de religiões de matriz africana. – Caroline Silva (Mestre PUC/RJ –Aqualtune)

12:00 – Almoço

14:00 – Formas de violência – Deise Benedito (Fala Preta!)

15:30 – Gestão e Cooperativismo – Trabalho e Etnosustentabilidade– Sônia Ribeiro ( Socióloga)

20:00 – Jantar

22:30 – Oficina :Magali Almeida (UERJ)

23:30 – Confraternização


3º e último dia: 26/07:

8:00 – Café da Manhã

9:00 –O Homem de cor e a mulher branca -Franz Fanon por Claúdia Miranda (UFF)

10:30 – Saúde das Mulheres Negras – Thatiane Silva

11:30 – Construções de ações e carta das mulheres negras cariocas

12:30 – Almoço

13:30 – Plenária Final

14:30 – Encerramento : Por um feminismo Afro-Latino Americano (Integrantes do grupo)

16:00 – Confraternização Final


*Apenas esperamos a confirmação de Jurema Werneck


Local: Chácara em Guapimirim (próximo a Teresópolis)

Valor: R$ 25,00

Solicite sua ficha de inscrição: aqualtune_mulheresnegras@yahoo.com.br