SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO - MARÇO

1 – Nasce Ralph (Waldo) Ellison professor e escritor norte-americano, ganhou eminência com seu primeiro romance, “O Homem Invisível”, de 1952 (1913-1994)

2 – Ocorre o primeiro carnaval oficial de escolas de samba do Rio de Janeiro, RJ (1935)
2 – Dia da Mulher Angolana
2 – Aprovada lei proibindo o tráfico de escravos africanos nos Estados Unidos (1807)
2 – Festa Nacional de Marrocos (1956)
3 – O paulista Domingos Jorge Velho assina em Pernambuco, com o governador da capitania, o contrato mediante o qual se dispunha a destruir o Quilombo dos Palmares (1687)
3 – Publicado alvará pelo qual os negros dos quilombos, toda vez que fossem aprisionados, para ser restituídos aos donos deviam ser marcados na espádua com um "F" por meio de ferro em brasa (1741)
3 – Em discurso, o presidente da Bahia, Francisco de Souza Martins afirmou que era necessário "fazer sair do território brasileiro todos os libertos africanos perigosos à nossa tranquilidade" (1835)
3 – Inauguração na cidade do Rio de Janeiro, da Avenida dos Desfiles, popularmente chamada de Sambódromo, hoje por lei denominada Passarela do Samba (1984)
3 – Nasce no Rio de Janeiro o cantor e compositor Jards Anet da Silva - Jards Macalé (1943)

3 – Nasce Jackie Joyner-Kersee, atleta estadunidense, considerada por muitos como a maior atleta feminina da história (1962)

4 – É deferido pela Regência o pedido de deportação dos africanos libertos envolvidos na Revolta dos Africanos ou Revolta dos Malês na noite de 24 e 25 de janeiro (1835).
4 – Nasce em Township, África do Sul, a cantora Mirian Makeba (1934)
5 – Fundação, em Salvador (BA) do Olori Afoxé (1981)

5 – Nasce Chiwoniso Maraire, cantora do Zimbabwe (1976-2013)

6 – Independência de Gana, primeiro país da África Negra a tornar-se independente (1957)
6 – Abolição da escravatura no Equador (1854)
7 – Grande marcha pelos direitos civis, de Selma à Montgomery, liderada por Martin Luther King Jr. (1963)
8 – Nasce no bairro de Periperi, Salvador (BA), o Bloco-Afro Ara Ketu (1980)
8 – Aprovada, na África do Sul a nova Constituição, que aboliu oficialmente o apartheid, regime racista dominado pela minoria branca (1996)

8 – Nasce Neusa Borges, atriz (1941)
9 – Nasce, na cidade de Recife (PE) o cantor e compositor José Bezerra da Silva - Bezerra da Silva (1938)
9 – Nasce, no bairro do Andaraí, Rio de Janeiro, a bailarina Isaura de Assis (1942)
9 – Nasce, em Colina (SP), o poeta Paulo Eduardo de Oliveira, Paulo Colina. Publicou "Fogo Cruzado", "Senta que o Dragão é Manso", participou também da "Antologia Contemporânea da Poesia Negra Brasileira" e "Cadernos Negros" (1950)
9 – Realiza-se, em Petrópolis (RJ), o I Encontro de Franciscanos Negros (1988)
10 – Nasce, em Tubarão (SC), Apolinária Mathias Batista - Mãe Apolinária, fundadora da "Sociedade Caboclos Amigos" em Porto Alegre (RS) (1912)
11 – Nasce, na Praça Mauá (RJ), a atriz Léa Garcia (1933)
12 – Independência das Ilhas Maurício (1968)

13 – Nasce Iziane Castro Marques, jogadora de basquete brasileira (1982)
14 – Nasce na Fazenda Cabaceiras, município de Muritiba (BA), Antônio de Castro Alves, o "poeta dos escravos". É um dos poetas mais populares do país, autor de "Vozes d'África, "Navio Negreiro", "A Cachoeira de Paulo Afonso", "Saudação aos Palmares", "Adormecida" e outros (1847)
14 – Nasce, em Juiz de Fora (MG) o cantor e compositor Sinval Machado da Silva, Sinval Silva, o compositor predileto de Carmem Miranda (1906)
14 – Nasce, em Franca, São Paulo, o artista e político Abdias Nascimento, fundador do TEN – Teatro Experimental do Negro (1914)
14 – Nasce, em Sacramento, Minas Gerais, a escritora Carolina Maria de Jesus, autora de "Quarto de Despejo" (1914)
14 – É lançado em Salvador, Bahia, o jornal O Abolicionista (1871)
14 – Realiza-se, em São Paulo, o I Encontro dos Agentes da Pastoral Negros (1983)

15 – Nasce Cecil Taylor, músico e compositor estadunidense, foi o pianista mais importante do free-jazz (1929)

16 – Surge nos Estados Unidos o Freedom's Journal, o primeiro jornal com temática negra da América (1827)
16 – Nasce em Japaratuba (SE), o artista plástico, Arthur Bispo do Rosário (1911)
16 – Nasce em Montgomery, Alabama, (EUA), o cantor e pianista Nahaniel Adams Coles - Nat King Cole (1919)

17 – Nasce Nathaniel Adams Coles, Nat “King” Cole, um dos mais importantes pianistas de jazz, cantor e compositor do século XX (1919-1965)

18 – Nasce Queen Latifah, cantora, rapper, atriz, compositora, modelo, produtora musical, comediante e apresentadora estadunidense (1970)

18 – Nasce Vanessa Lyn Williams, cantora, atriz e compositora estadunidense, famosa por ter sido a primeira Miss America Negra, em 1983 (1963)

19 – Nasce, em Pateoba (BA), o cantor e compositor José de Assis Valente, autor de inúmeros sucessos como: "Camisa Listada", "Boas Festas" e do samba antológico "Brasil Pandeiro" (1908)
19 – Inicia-se o I Encontro Estadual de Conscientização e Cidadania Negra, no Estado do Rio de Janeiro (1988)
20 – Nasce, no Rio de Janeiro, o ator e cantor lírico, Manuel Claudiano Filho - Claudiano Zani (1926)
21 – Nasce, no Rio de Janeiro (RJ), o radialista, humorista, cronista e compositor Haroldo Barbosa (1915)
21 – Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial
21 – Independência da Etiópia (1975)
21 – A polícia sul-africana atira contra um cortejo fúnebre de quinhentas pessoas no bairro negro de Langa, na periferia da cidade de Uitenhage, matando 21 manifestantes. O dia ficou conhecido como "Quinta-feira Sangrenta" (1985)
21 – Independência da Namíbia (1990)
21 – Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, em memória das vítimas do massacre de Shapeville, na África do Sul (1960)
21 – Zumbi dos Palmares é incluído na galeria dos heróis nacionais (1997)
22 – O explorador negro Alonso Pietro se incorpora à expedição de Cristóvão Colombo (1492)
22 – Nasce em Madureira (RJ), o cantor e compositor Jorge Duílio Lima Menezes - Jorge Benjor, autor de "Chove Chuva", "Cadê Teresa", "África-Brasil (Zumbi)", "País Tropical", "Que Maravilha", entre outros sucessos (1944)
23 – Abolição da escravidão em Porto Rico (1873)

24 - É oficializada a abolição da escravatura na Venezuela (1854)
25 – Proclamação nesta data da libertação final de todos os escravos existentes na Província do Ceará (1884)
25 – Nasce, em Detroit, Michigan Estados Unidos, a cantora Aretha Franklin (1942)
25 – Criação, no Rio de Janeiro do jornal A Voz do Morro (1935)
25 – Nasce Aristides Barbosa, jornalista, educador e ex-militante da Frente Negra (1920)

26 – Nasce Diana Ross, cantora e atriz estadunidense, foi a líder do grupo musical "The Supremes” (1944)

27 – Nasce, numa família de músicos e artistas de Newark, Nova Jersey (EUA), a cantora de jazz, Sarah Louis Vaughan - Sarah Vaughan (1924)

27 – Nasce Luiza Helena de Bairros, socióloga, ativista do do Movimento Negro Unificado e feminista negra (1953)
28 – Nasce, em Cabo Frio (RJ), Antônio Gonçalves Teixeira e Souza, considerado um dos precursores do romantismo e autor do primeiro romance brasileiro: "O Filho do Pescador" (1843)
28 – Fundação, em Pelotas (RS) do Clube Abolicionista (1884)

29 – Nasce Lee ("Scratch") Perry, compositor, cantor e DJ jamaicano, um dos nomes mais destacados da música reggae (1936)

30 – Os homens afro-americanos conquistam direito ao voto nos EUA (1870)

30 – Nasce Maria Bibiana do Espírito Santo, Mãe Senhora, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá (1900)
31 – Fundação, em Campos, Rio de Janeiro, da Sociedade Emancipadora Campista (1870)

.

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Oficina "Nyau como arte pública" - SP

(Clique na imagem para ampliá-la)

ACBANTU promove Mesa Redonda de Caboclo Camarada Amigo Meu - BA

XETRUA! MAROMBA XETRUA!

A ACBANTU convida a tod@s para participar da X Mesa Redonda de Caboclo Camarada Amigo Meu, com o tema “Povos Indígenas e Povos de Terreiro - Ancestrais: Nossas Luzes, Nossos Escudos e Nossas Vidas”, que será realizada no teatro SESC/SENAC, Pelourinho (próximo a igreja do Rosário dos Pretos), no dia 04/07/2012 (quarta- feira ), às 14h30.

Esse evento vem há dez anos celebrando a memória dos Povos Indígenas e de Terreiro, protagonistas do movimento de independência da Bahia e do Brasil, ao mesmo tempo em que promove o compartilhamento de estratégias de seus descendentes em sua luta constante pela igualdade, dignidade e liberdade.

Participe! Traga uma fruta para compartilhar! Traga sua esperança para dançar no ritmo dos Guerreiros! XETRUA!

Educação e Negritude em debate - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Mesa Redonda "Histórias de capoeiras", na UESC - BA

CICLO DE DEBATES: NEGRAS HISTÓRIAS NO SUL DA BAHIA convida
para a Mesa “HISTÓRIAS DE CAPOEIRAS”

Participantes:
Gissele Raline Fernandes Moura
Graduada em História (UESC) e Mestre em História Social (UFBA)

Paulo Andrade Magalhães Filho
Graduado em Comunicação Social (UFMG), Especialista em Educação e Relações Étnico Raciais (UESC) e Mestre em Ciências Sociais (UFBA)

Mediadora:
Luiza Reis
Graduada em História (UESC), Mestre e doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos (UFBA), Professora Assistente da UESC

O Ciclo de debates Negras Histórias no Sul da Bahia é um projeto do Grupo de Estudos do Atlântico e da Diáspora Africana (GPEADA), aprovado no Programa Prodocência, e articula professores e estudantes de Pós-Graduação egressos da UESC com discentes do curso de História para discutir uma revisão historiográfica sobre a presença negra no sul da Bahia.

Dia 09.06.2012, segunda feira, no auditório Jorge Amado (UESC), às 9:00h

Haverá emissão de certificados!

Venha discutir conosco!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Debate "Que papo é esse de resistência?" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Pós-Afro/UFBA inscreve para aluno especial de mestrado e doutorado - BA

Seleção: Aluno Especial 2012.2.
Inscrição: 9 a 11 de julho, 14h às 17h.
Local: Secretaria do Pós-Afro (Pç. Inocêncio Galvão, 42, Lgo. 2 de Julho).
Disciplinas: Relações entre lingua(gem), identidade étnica e poder; África e as ciências humanas; Identidade étnica e literatura; Iconografia e imagens da diáspora africana;  Processos de construção de discursos históricos e identitários.
Resultado: 18 de julho.
Edital e informações: www.posafro.ufba.br.

CEAO - Centro de Estudos Afro-Orientais

Pç. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho - CEP 40025-010. Salvador - Bahia - Brasil
Tel (0xx71) 3322-6742 / Fax (0xx71) 3322-8070 - E-mail: ceao@ufba.br
- Site: www.ceao.ufba.br

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Dissertação da UFC aborda a capoeira - CE

RESUMO: A capoeira é uma luta-dança-jogo que faz parte do conjunto de tradições oriundas das heranças dos negros raptados no continente africano e submetidos ao regime escravocrata no Brasil. Na capoeira, os ancestrais são objeto de deferência e admiração ao longo do ritual da roda e na transmissão dos conhecimentos.  A pesquisa visa compreender o culto aos ancestrais na capoeira praticada no Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB), uma associação sem fins lucrativos que atua difundindo esta manifestação cultural. Partindo de uma perspectiva etnográfica, a observação participante apresenta-se como principal procedimento metodológico, priorizando uma análise qualitativa. Para a realização do levantamento bibliográfico, recorremos principalmente à literatura científica produzida em torno das temáticas da capoeira, de memória coletiva, dos estudos identitários, e dos conceitos de campo, habitus e classe em Pierre Bourdieu. Observamos a devoção aos ancestrais, no cotidiano do CECAB, ao longo da transmissão dos saberes, do ritual da roda, das narrativas e dos discursos do mestre, das relações de poder e do tratamento da temática da religiosidade. A memória destes personagens, dos acontecimentos e de lugares da história da capoeira é projetada sobre as experiências contemporâneas, oferecendo suporte ao sentimento de pertença ao grupo e à trajetória das culturas negras no Brasil. Os ancestrais são apresentados enquanto autênticos representantes da relação da capoeira com as demais culturas afro-brasileiras, relação esta que, no dia-a-dia dos treinos, das rodas e dos eventos, os capoeiristas do CECAB afirmam o compromisso com a sua continuidade. Os mestres são os guardiões das memórias dos ancestrais e principais responsáveis pela preservação da tradição. Contudo, no culto aos ancestrais, a memória é moldada de forma a consolidar a ordem social e legitimar o poder dos seus atuais representantes, os mestres do presente. As representações acerca do passado e dos seus personagens sofrem um processo de seleção a partir das relações de poder, dos interesses e das preocupações presentes nos universo da capoeira no momento em que são articuladas e expressas.
 
Palavras-chave: Memória. Identidade. Culto aos ancestrais. Capoeira
 
Mestrando: Vinícius Frota
Data: 27/06/12 (quarta-feira)
Horário: 9horas
Local: Auditório Luiz de Gonzaga Mendes Chaves, que fica no Departamento de Ciências Sociais da UFC, no endereço Av. da Universidade, 2995 – 1º andar, Benfica. 

terça-feira, 19 de junho de 2012

CELIN lança livro e DVD sobre indígenas - RJ

(Clique na imagem para ampliá-la)

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Defesas de tese e dissertações do POSAFRO - BA

O Pós-Afro (Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos) convida para as defesas, que ocorrem nesta semana, no CEAO:

19/06 (terça-feira) - 14h30
Tese: A arte de comerciar: gênero, identidades e emancipação feminina no comércio transatlântico das rabidantes em Cabo Verde.

Autora: Tatiana Raquel Reis Silva

Banca Examinadora:

Profa. Dra. Angela Figueiredo (Orientadora)
Profa. Dra. Isabel Cristina Reis (UFRB)
Prof. Dr. Osmundo Pinho (UFRB)
Prof. Dr. Claudio Furtado (UFBA)
Prof. Dr. Livio Sansone (UFBA)

21/06 (quinta-feira) - 14h30
Dissertação: As panelas das feiticeiras: uma etnografia do segredo e ritual de Iyami no Candomblé

Autora: Luciana de Castro Nunes Novaes

Banca Examinadora:

Profa. Dra. Miriam Rabelo (Orientadora/PosAfro/UFBA)
Profa. Dra. Lisa Earl Castillo (Professora Vissitante)
Prof. Dr. Luis Nicolau Parés (UFBA)


22/06 (sexta-feira) - 9h30

Dissertação: Tambores Poéticos: a (Re)invenção da história em José Craveirinha e Abdias do Nascimento

Autor: José Welton Ferreira dos Santos Junior

Banca Examinadora:

Profa. Dra. Florentina Souza (Orientadora/UFBA)
Profa. Dra. Nancy Rita Vieira (UFBA)
Prof. Dr. Valdemir Zamparoni (UFBA)

Local: Auditório Milton Santos
Mais informações: posafro@ufba.br

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Nota pública do Instituto Steve Biko - BA

Salvador, 13 de Junho de 2012

Diante noticias veiculadas no dia 13/06/2012, em um expressivo número de blogs e websites, informando que o Partido Verde indicará a senhora Célia Sacramento como candidata a vice-prefeita na chapa do candidato do Partido Democrata (DEM), constatamos um grave erro na notícia que considera a referida senhora como fundadora e até mesmo presidente do Insti
tuto Cultural Steve Biko.

Cientes dessas informações inverídicas, declaramos que a senhora Célia Sacramento não é membro fundador e não faz parte do quadro diretivo do Instituto Cultural Steve Biko. Essa nota tem por objetivo dirimir qualquer dúvida que, porventura seja motivada por documentos ou declarações que informem a participação da senhora Célia Sacramento como membro da direção ou como fundadora dessa instituição. Além disso, a referida senhora está desautorizada a falar em nome do Instituto Cultural Steve Biko ou utilizar o nome dessa organização em materiais publicitários de qualquer natureza, em especial para fins político-partidários.

Ademais, surpreende-nos e nos causa perplexidade, a tentativa de vinculação do legado de 20 anos de promoção de ações afirmativas do Instituto Cultural Steve Biko a projetos político-partidários que se posicionam contra os avanços sociais da população negra, a exemplo das cotas raciais nas universidades públicas.

O atual posicionamento político da senhora Célia Sacramento não encontra respaldo nos princípios éticos, filosóficos e políticos que norteiam nossas ações e fizeram do Instituto Cultural Steve Biko uma referência nacional e internacional na promoção do antirracismo e dos direitos humanos.

Consideramos que o respeito a esse legado nos torna, permanentemente, vigilantes às possíveis vinculações de nossa imagem institucional a indivíduos ou organizações que não espelham os valores, objetivos e a missão do Instituto Cultural Steve Biko.
Atenciosamente,

Jucy Silva
Diretora Executiva do Instituto Cultural Steve Biko

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Curso de Dança Afro na FUNCEB - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Ciclo de debates “Negritude, cultura e cidadania” - BA

Fórum de Entidades Negras da Bahia.
FENACAB/ ILÊ AIYÊ/ MALÊ DEBALÊ/ MUZENZA/ OS NEGÕES/ ÓKAMBÍ/ CORTEJO AFRO/ ANAAD/ CEMAG/ AGANJU/ ABADFAL.
Fórum de Entidade Negras da Bahia promove o ciclo de debates “Negritude, cultura e cidadania”

Evento gratuito dia 18/06-segunda, na Associação Baiana de Imprensa

O Fórum de Entidades Negras da Bahia realiza no dia 18 de junho (segunda feira), às 18h, o ciclo de debates “Negritude, cultura e cidadania”, com o tema: CARNAVAL E NEGRITUDE.

O evento será realizado na sede da Associação Baiana de Imprensa, localizada na Rua Guedes de Brito, nº 01, 8º andar, Edf. Ranulfo de Oliveira, Praça da Sé - Salvador/BA.

Estudiosos, pesquisadores e representantes de Entidades e Blocos Afros e Afoxés, são alguns dos convidados que participarão do debate “Negritude, cultura e cidadania.

O debate é gratuito e as inscrições para a participação serão realizadas através do e-mail forum20@terra.com.br ou pelo telefone 71 32665914.

SERVIÇO
O quê: Ciclo de Debates: Negritude Cultura e Cidadania.
Tema: CARNAVAL E NEGRITUDE.
Quando: - 18 de junho(segunda- feira), as 18h


FÓRUM DE ENTIDADES NEGRAS DA BAHIA
Rua Chile, nº 25 - 6º andar - Sala 608
Contatos: (71) 3266-5914
Emails: forum20@terra.com.br
MSN: forum_de_entidades_negras_da_b
ah
Facebook: http://www.facebook.com/ForumEntidades

Pensamento social e questão racial em Manoel Bonfim - SP

Agência FAPESP – O Grupo de Estudos sobre Escravidão e Relações Étnico Raciais da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Araraquara, realizará, no dia 21 de junho, uma conferência sobre o “Pensamento social e questão racial em Manoel Bonfim”.
Nascido em Aracaju, em 1868, e falecido em 1932, no Rio de Janeiro, o médico, psicólogo, pedagogo, sociólogo e historiador brasileiro realizou estudos sobre a colonização brasileira.
A conferência será proferida por André Botelho, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e autor dos livros Aprendizado do Brasil – a nação em busca de seus portadores sociais e O Brasil e os dias: Estado-nação, modernismo e rotina intelectual.
O evento será realizado às 19h no anfiteatro B da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, campus de Araraquara, localizado na Rod. Araraquara-Jaú, km 1, bairro Machados.

As inscrições devem ser feitas no site http://pitagoras2.fclar.unesp.br/inscricoes/index.php.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Fórum Preparatório IV CBPN - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Fontes de pesquisa temática indígena

Documentos importantes por temas

Equidad y Género

Biodiversidad y Conocimientos colectivos

Identidad, Educación y Cultura

Pueblos en Aislamiento

Territorio, ambiente y recursos naturales

 

Gobernabilidad y Gobernanza

Legislación Internacional

Legislación Peruana

Derechos Indígenas


FONTE: NEPE - Grupo de Discussão Virtual

domingo, 10 de junho de 2012

Exibições gratuitas do filme "Água de meninos" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Seminário "Racismo e saúde: determinantes sociais na saúde da população negra" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Museu Afro-Brasileiro segue com mostra de fotografias sobre o candomblé na Ilha de Maré - BA

O Museu Afro-Brasileiro da UFBA (Terreiro de Jesus, Centro Histórico de Salvador, tel: 71 3283-5540) informa que segue em cartaz até o final do mês a exposição fotográfica Terreiros de Praia Grande em Ilha de Maré: Imagens do Campo. São imagens do pesquisador Marcos Rodrigues, mestre em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia. As fotografias pertencem à coleção do trabalho de campo realizado junto ao povo de santo em Praia Grande (Ilha de Maré), entre outubro de 2010 e dezembro de 2011. Na exposição, são apresentadas algumas imagens que ilustram o texto da pesquisa intitulada Três conversas de barracão em Praia Grande (Ilha de Maré), hoje assim como no tempo de Mãe Balbina. Esta mostra foi organizada especialmente para o Museu Afro-Brasileiro, a convite da direção. O público pode conferir a exposição de segunda a sexta, das 9h30 às 16h30.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Seminário "Quilombos, terreiros, juventudes: justiça ambiental e práticas culturais africanas e afrodescendentes" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Comissão do Senado aprova cotas nas universidades federais

Depois de quatro anos parado à espera de votação no Senado, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa aprovou nesta quarta-feira projeto que estabelece o sistema de cotas raciais e sociais nas instituições federais de educação superior. O projeto determina que 50% das vagas nessas instituições sejam destinadas aos alunos que estudaram em escolas públicas no ensino médio.
Essas vagas também têm que ser divididas proporcionalmente à quantidade de negros, pardos e índios fixada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em cada Estado. Isso significa que, em Estados onde a maioria da população é negra, grande parte das vagas para alunos oriundos de escolas públicas será destinada a estudantes que também têm origem negra.
Em localidades como Santa Catarina, onde apenas 9% da população é negra, a maioria das vagas será preenchida com base nas cotas sociais, e não raciais. Já na Bahia, onde 73% da população é negra, as vagas vão priorizar estudantes negros.
O projeto também estabelece que, do total de 50% de vagas destinadas às cotas, metade delas tem que ser reservada a alunos oriundos de famílias que recebem até 1,5 salário mínimo por integrante –para priorizar os estudantes de baixa renda do país.
Relatora do projeto na comissão, a senadora Ana Rita (PT-ES) defendeu o sistema misto de cotas por considerá-lo mais justo ao país. A senadora Marta Suplicy (PT-SP), que defendeu o relatório da petista, disse que o Brasil precisa pagar a dívida que mantém com os estudantes negros.
“Quantas pessoas negras vieram do nada e hoje têm patrimônio e hoje são senadores da República? Aqui temos um senador da República que se diz negro. O preconceito existe. Nós temos uma dívida que, desde a escravidão, não foi paga”, afirmou Marta.
DEBATE
Marta alfinetou o senador Lobão Filho (PMDB-MA), que apresentou voto em separado para defender cotas apenas para estudantes do ensino público. O peemedebista disse que estudou parte de sua vida em escolas públicas, o que provocou a reação de Marta.
“Vossa Excelência é filho de governador. Provavelmente Vossa Excelência fala uma língua. É muito difícil aprender língua estrangeira em escola pública. Seus pais devem ter pagado um curso particular, ou Vossa Excelência foi para o exterior estudar. Não dá para comparar”, alfinetou Marta.
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) também apresentou voto em separado para estabelecer apenas as cotas sociais para ingresso nas universidades, sem critérios raciais. Mas foi derrotado pela maioria dos integrantes da comissão. “A moça branca, pobre, de valor, pode ser preterida sobre o seu vizinho que tem origem negra. A cota social é o que mais coaduna com o princípio da igualdade”, disse o tucano.
Com a aprovação na CCJ, o projeto segue para análise de duas comissões do Senado e ainda precisa passar pelo plenário da Casa. Ele foi aprovado pela Câmara em 2008 e, desde então, espera pela análise dos senadores. Se sofrer mudanças durante sua tramitação no Senado, ainda terá que retornar à Câmara para nova votação.
Em abril deste ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) já decidiu que o sistema de cotas raciais em universidades é constitucional. O julgamento tratou de uma ação proposta pelo DEM contra o sistema de cotas da UnB (Universidade de Brasília), que reserva 20% das vagas para autodeclarados negros e pardos.

Fonte: Folha.com

Fonte: Racismo Não! 

I Congresso Nacional Africanidades e Brasilidades, na UFES - ES


O Congresso reúne pesquisadores da Ufes e de outras Instituições no Brasil e na África de Língua Portuguesa. É uma promoção dos Departamentos de Línguas e Letras (DLL), de Ciências Sociais (DCSO) , do Centro de Educação (CE) e dos Programas de Pós-Graduação em Letras (PPGL) e em Ciências Sociais (PGCS). Com o objetivo de atender a lei 10.639/03 de 2003, pretende mostrar os avanços e os desafios de um efetivo progresso dos estudos africanos no Brasil e de um maior desenvolvimento da cultura afro-brasileira nas escolas e Universidades brasileiras. O evento promoverá, assim, debates sobre o ensino da história, sociedade, cultura e literatura africanas e afro-brasileiras, buscando pensar estratégias e metodologias que auxiliem em sua consolidação. Divulgará, também, escritores africanos de língua portuguesa, apresentando ainda a crítica literária atualmente produzida. Somam-se a isto as pesquisas em sociologia e antropologia que problematizam a partir da globalização, os novos tipos de deslocamentos Brasil-África, a proximidade política entre os hemisférios e as exigências de uma revisão epistemológica no seio mesmo das ciências sociais.

I Encontro Maranhense em comemoração ao dia da África - MA

PROGRAMAÇÃO 
Local: Prédio de Arquitetura e Urbanismo, Centro Histórico,São Luis – Maranhão 

08 de junho de 2012 
14:10 
Mesa redonda 1: Sujeitos, intelectuais e identidades em África John Dube: nação e memória sul-africanas 
(Antonio Evaldo de Almeida Barros, UFMA) Alexandre Crummell e a África regenerada 
(Alisson Lima, Ciências Humanas, UFMA/Bacabal) Timbilas moçambicanas no mundo global 
(Luciano Barros (Ciências Humanas, UFMA/Bacabal) 
Debatedor: Reinaldo Barroso (UEMA) 

15:40 
Mesa redonda 2: Processos históricos, representações e africanidades. O reino de Kaabú e seu processo histórico: exclusão e integração 
(Reinaldo Barroso, UEMA) Etiópia: símbolo de africanidade 
(Alexandre Marques, UFRGS) A voz de Angola clamando no deserto 
(João Chagas Neto, Ciências Humanas, UFMA/Bacabal) 
Debatedor: Antonio Evaldo de Almeida Barros (UFMA) 

17:00 
Mesa redonda 3: Comercio informal, direito legal e trajetórias de mulheres em África. As rabidantes cabo-verdianas e o comércio (in)formal transatlântico 
(Tatiana Raquel Reis Silva, UEMA) Um mosaico de experiências: trajetórias de mulheres rurais em Kwazulu-Natal/África do Sul 
(Viviane de Oliveira Barbosa, UFMA) Apartheid: da segregação racial aos conflitos de gênero (Aldina da Silva Melo, Ciências Humanas, UFMA/Bacabal) 
Debatedor: Alexandre Marques (UFRGS) 

18:30 
Apresentação do filme: Vénus Noire/ Vênus negra 
Debatedoras: Tatiana Raquel Reis Silva (UEMA) Viviane de Oliveira Barbosa (UFMA/ Bacabal)

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Curso "Dimensões das Culturas Indígenas", no Museu do Índio - RJ


A partir de 11 de junho vão estar abertas as inscrições para o curso de férias Dimensões das Culturas Indígenas, do Museu do Índio. A iniciativa, que acontece todos os anos no MI, será realizada de 16 a 27 de julho. Este ano o tema será Arte e Meio Ambiente.  Confira abaixo a programação.
 
MUSEU DO ÍNDIO - FUNAI
CURSO DIMENSÕES DAS CULTURAS INDÍGENAS 2012: PATRIMÔNIO, ARTE E MEIO AMBIENTE
16 A 27 DE JULHO DE 2012, das 14 às 17 h
PROGRAMAÇÃO 
DIA 16 – SEGUNDA-FEIRA: DEMOGRAFIA DOS POVOS INDÍGENAS NO BRASIL – MARTA AZEVEDO (UNICAMP/FUNAI)
DIA 17 – TERÇA-FEIRA: CINEMA ETNOGRÁFICO E POVOS INDÍGENAS – PATRÍCIA MONTE-MOR (UERJ)
DIA 18 – QUARTA-FEIRA: PATRIMÔNIO CULTURAL INDÍGENA – LUÍS DONISETE GRUPIONI (IEPÉ)
DIA 19 – QUINTA-FEIRA: HISTÓRIA E CULTURA MATERIAL NAMBIQUARA – ANNA MARIA RIBEIRO FERNANDES DA COSTA (IHGMT/IKUIAPÁ)
DIA 20 – SEXTA-FEIRA: MESA REDONDA COM CINEASTAS INDÍGENAS
DIA 23 – SEGUNDA-FEIRA: POVOS INDÍGENAS E COMUNIDADES QUILOMBOLAS - APROXIMAÇÕES E SOBREPOSIÇÕES POLÍTICAS E ETNOLÓGICAS - JOSÉ MAURÍCIO ARRUTI (UNICAMP)
DIA 24 – TERÇA – FEIRA: CULTURA MATERIAL KARAJÁ: CHANG WHAN (PRODOCLIN/MUSEU DO ÍNDIO)
DIA 25 – QUARTA-FEIRA: A CERÂMICA DO POVO PAITER SURUÍ DE RONDÔNIA: JEAN-JACQUES ARMAND VIDAL (ARTISTA PLÁSTICO)
DIA 26 – QUINTA-FEIRA: POLÍTICAS AMBIENTAIS E POVOS INDÍGENAS: DO BRASIL ESCRAVISTA AO SÉCULO XXI – JOSÉ AUGUSTO PÁDUA (UFRJ)
DIA 27 – SEXTA-FEIRA: MESA REDONDA – POVOS INDÍGENAS E PATRIMÔNIO CULTURAL
VAGAS LIMITADAS
TODOS OS INSCRITOS RECEBERÃO GRATUITAMENTE AS PUBLICAÇÕES DO MUSEU DO ÍNDIO.
TAXA DE INSCRIÇÃO: PROFISSIONAIS – R$ 250,00
                                      ESTUDANTES – R$ 125,00
INSCRIÇÕES A PARTIR DE 11 DE JUNHO DE 2012, DAS 10 ÀS 17 H  NA COORDENAÇÃO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO MUSEU DO ÍNDIO, RUA DAS PALMEIRAS, 55 – BOTAFOGO –RIO DE JANEIRO/RJ – CEP 22270-070 – TEL. 21-3214-8718

Lançamento do livro "A candidata", no CEAO - BA

A escritora do Cabo Verde, Vera Duarte, lança o livro A Candidata, da editora Nandyala, na próxima terça-feira, dia 12 de junho de 2012, no auditório Milton Santos do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO-UFBA), às 18h. Nesse romance, a autora revela a vivencia de várias mulheres, seja só ou junto do seu amado, ou ainda, no seio da família ou da comunidade. São mulheres com destinos surpreendentes. 
Para o lançamento do livro A Candidata, que recebeu o Prêmio Sonangol de Literatura na Angola (2003), irá participar da Roda de Conversa com a autora Vera Duarte a Doutora em Letras e Linguística, Lívia Natália de Souza Santos juntamente com a Doutora em Letras e Linguística e Professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Ana Rita Santiago. Essa obra tem sido objeto de estudos e teses de mestrado em diversas universidades estrangeiras. É uma obra de referência para a prosa literária e uma produção essencial para o enriquecimento da literatura e importante contributo para a pesquisa na área de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, como afirma a pesquisadora Aparecida de Fátima Benevenuto.
Vera Duarte, nasceu na Ilha de São Vicente, Cabo Verde. Além de ser escritora atua na alta magistratura jurídica. É Juíza Desembargadora e exerceu até março de 2010 as funções de Ministra da Educação e Ensino Superior. Foi Presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e Cidadania, Conselheira do Presidente da República e Juíza Conselheira do Supremo Tribunal de Justiça, entre outros cargos.
Como escritora, estreou com a publicação Amanhã Amadrugada, uma obra poética em 1993, com mais poesia veio O Arquipélago da Paixão em 2001 e Preces e Súplicas ou os Cânticos da Desesperança em 2005. A Utopia – temas e conferência sobre direitos humanos, (ensaio, 2007). Também tem uma variada colaboração em prosa e poesia em jornais, revistas e obras coletivas nacionais e internacionais.
Na organização do lançamento do livro de ficção A Candidata, na cidade de Salvador, na Bahia/BR, estão a loja Katuka Mercado Negro, o CEAFRO programa de educação para igualdade racial e de gênero do CEAO/UFBa e a editora Nandyala, e ainda contam com o apoio da Sequilo Tentação.
 
SERVIÇO
O Quê: Lançamento o livro A Candidata de Vera Duarte
Quando: 12.06.2012 (terça-feira)
Onde: Auditório Milton Santos do Centro de Estudos Afro-Orientais – CEAO/UFBA
Horário: 18h
Valor: R$25,00
 
*Obrigada por sua atenção. Caso queira mais informações favor contatar com:
Camila de Moraes – Ass. de Comunicação do CEAFRO/CEAO/UFBa
DRT. 14.833/RS
Renato Carneiro – Katuka Mercado Negro

Lançamento do nosso documentário "Água de Meninos, a feira do Cinema Novo" - BA

É com grande alegria que venho aqui partilhar com você esse momento tão especial, estamos divulgando o lançamento do nosso documentário Água de Meninos - A Feira do Cinema Novo.
O lançamento do filme poderá ser conferido, gratuitamente, nos dias 11 de junho, no Cine Cena Unijorge - Shop. Itaigara, às 20h, e no dia 12 de junho (Dia dos Namorados), na própria Feira de São Joaquim, em duas sessões: às 18h30 e às 20h.
Se você esta em Salvador apareça! 

Se ficou curioso por ver o filme faça contato pelo email: fabiola.aquino@gmail.com e vamos descobri juntos como podemos fazer chegar o filme até você. 

Conheça mais sobre o projeto no blog: http://www.aguademeninosdoc.blogspot.com.br/

Forte abraço,
 
Fabíola Aquino Coelho

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Seminário Internacional "Educação infantil e diferença" - SP

Agência FAPESP – O Grupo de Estudos Crianças, Infâncias e Educação Infantil: Políticas e Práticas da Diferença, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), realizará, nos dias 21 a 23 de julho, o seminário internacional “Educação infantil e diferença”.
O seminário terá como conferencista o professor Michel Vandenbroeck, da Ghent University, na Bélgica, que integra o movimento internacional de renovação pedagógica e é referência em educação infantil sob a perspectiva da diferença – que inclui raça, etnia, classe social e gênero.
Em sua conferência, Vandenbroeck abordará assuntos como identidade cultural, identidade plural e a emergência de preconceitos na pequena infância e práticas pedagógicas inovadoras praticadas em diversos países europeus, como Bélgica, França, Alemanha e Inglaterra.
O evento será realizado no anfiteatro da reitoria da UFSCar, localizada na Rod. Washington Luís, km 235, em São Carlos (SP).
Mais informações e inscrições: http://seminarioinfanciaediferenca.blogspot.com.br/.

Seminário de Escritores e Escritoras para Eliminação da Discrminação Racial - RJ

INSTITUTO DE PESQUISAS DAS CULTURAS NEGRAS - IPCN
SEMINÁRIO DE ESCRITORES E ESCRITORAS PARA ELIMINAÇÃO
DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL / ABRIL 2012-MARÇO 2013
 
O objetivo da 2ª sessão do seminário é de expor e avaliar as políticas culturais governamentais, nos três níveis de governo, suas interfaces com a literatura negra afro-brasileira e outras expressões culturais afro-brasileiras, as tensões existentes, o estado da arte e as ações e perspectivas possíveis aos escritores e escritoras negros.
 
Dia 13 de junho de 2012
Horário: 19h00 às 22h00
Local: Av. Mem de Sá 208, Cruz Vermelha.
Programação:
Mesa  Literatura e Políticas Culturais
Expositores :
Escritor AILTON BENEDITO,
Escritora AMÉLIA ALVES
Escritor DELEY DE  ACARI 
Mediadora:
NÉIA DANIEL
 
A partir das 18:00h exposição venda de livros de autores afro-brasileiros e africanos.
Realização: Instituto de Pesquisas das Culturas Negras
Parcerias:  Livraria KITABO, Centro AfroCarioca de Cinema, Associação Cultural República do Samba, Botequim Becodorato,e Estimativa
Contatos:
 

1ª Mostra de Filmes Africanos - SP

(Clique na imagem para ampliá-la)