SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO - JUNHO

1 – Inauguração no município de Volta Redonda (RJ) do Memorial Zumbi dos Palmares (1990)
2 – O pugilista Joe Louis conquista em Chicago (EUA) o título de Campeão Mundial de Boxe na categoria peso-pesado, ao nocautear James J. Bradock (1937)

3 – Nasce em Saint Louis, Missouri/EUA, Freda Josephine McDonald, a cantora e dançarina Josephine Backer (1906)

3 – Nasce em Campos dos Goytacazes (RJ), Ana Cláudia Protásio Monteiro, a Cacau Protásio, atriz e humorista (1975)
4 – Nasce no Rio de Janeiro (RJ), o compositor Anescar Pereira Filho - Anescarzinho do Salgueiro, autor do clássico samba-enredo "Chica da Silva" (1929)
5 – Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Moçambicano
6 – Nasce na cidade de Salvador (BA), o ator, diretor cinematográfico e vereador Antonio Luiz Sampaio, Antonio Pitanga (1939)
7 – Publicação da Lei n. 420, Cap. III, Art. 2, proibindo escravos de aprender ofícios
7 – Nasce em Campos do Rio Real (SE), o filósofo, poeta e jurista Tobias Barreto de Menezes. Entre suas obras destacam-se: "Ensaios e Estudos de Filosofia e Crítica", "Dias e Noites", "Um discurso em mangas de camisa", "Introdução ao Estudo do Direito" (1839)
7 – Nasce no bairro da Saúde, Rio de Janeiro (RJ) a cantora e compositora Adiléia Silva da Rocha - Dolores Duran (1930)
7 – Nasce em São Paulo (SP), lateral-direito da Seleção Brasileira de Futebol, Marcos Evangelista de Moraes, Cafu (1970)
8 – Nasce no Alabama (EUA),
William "Willie" D. Davenport, atleta estadunidense, especialista em 110 metros com barreiras (1943)

8 – Nasce em Belford Roxo (RJ), Jorge Mário da Silva, o Seu Jorge, cantor, compositor e multi-instrumentista brasileiro (1970)

8 – Nasce em Atlanta (EUA), Kanye Omari West, o Kanye West, produtor musical, estilista e rapper que mais ganhou Grammy, 21 ao todo (1977)

9 – O centro-médio da seleção uruguaia de futebol José Leandro Andrade é o primeiro negro a conquistar uma medalha olímpica, ao derrotar a Seleção Suíça na final dos Jogos de Paris (1924)
10 – Aprovada a Lei Penal do Escravo, de 1835, instituindo: -
Art. 1º Serão punidos com a pena de morte os escravos ou escravas, que matarem por qualquer maneira que seja, propinarem veneno, ferirem gravemente ou fizerem outra qualquer grave offensa physica a seu senhor, a sua mulher, a descendentes ou ascendentes, que em sua companhia morarem, a administrador, feitor e ás suas mulheres, que com elles viverem.

11 – Nelson Mandela, Walter Sisulo, Elias Motsoaledi, Govan Mbeki, Raymond Mhlaba, Achmat Kathrada, Dennis Goldberg, Elias Motsoaledi são condenados a prisão perpétua (1964)
11 – Atendendo as reivindicações feitas pelo Centro de Estudos Afro – Orientais, em 1983, e das entidades negras em 1984, o então Secretário de Educação da Bahia, Prof. Edivaldo Boaventura assina a portaria n. 6068 incluindo nos currículos de 1º e 2º Graus a disciplina Introdução aos Estudos Africanos (1985)
12 – Nasce na Rua Santa Luzia (RJ), o compositor Paulo Benjamin de Oliveira, Paulo da Portela, o primeiro sambista a desempenhar as funções de relações - públicas de escola de samba, um dos fundadores da Escola de Samba Portela. Compôs : "Roleta", "Cidade Mulher", "Desprezo" (1901)
13 – Dia consagrado ao orixá Exu, no Rio de Janeiro, e Ogum, na Bahia. - Orixá mensageiro entre os homens e os deuses, seu elemento é o fogo. É associado à fertilização e a força transformadora das coisas. Espírito justo, porém, vingativo, nada executa sem obter algo em troca e não esquece de cobrar as promessas feitas a ele; a primeira oferenda é sempre sua. Seu dia é a segunda-feira. Cores: preto e vermelho e a saudação é Laroiê!
13 – Nasce em Porto Alegre (RS) Luciana Lealdina de Araújo - Mãe Preta (1870)
13 – Tem início o Congresso Internacional "Escravidão e Abolição" (UFRJ,UFF), em Niterói e no Rio de Janeiro (1988)
14 – Nasce no Rio de Janeiro o instrumentista e compositor Wilson das Neves (1936)
14 – Nasce no bairro de Triagem, Rio de Janeiro, o cantor e percussionista Carlos Negreiros (1942)

14 – Nasce em São Paulo Sueli Carneiro, feminista negra (1950)

14 – Nasce no Rio de Janeiro (RJ), Camila Manhães Sampaio, a Camila Pitanga, atriz e ex-modelo (1977)
15 – Henry O Flipper torna-se o primeiro negro graduado pela Academia Militar de West Point (1877)
15 – Nilo Peçanha assume a Presidência da República, no Brasil (1909)
16 – Dia Internacional de Solidariedade a Luta do Povo da África do Sul
16 – Massacre de Soweto (1976)
16 – Surge em Campinas (SP) o jornal Correio de Ébano (1963)

16 – Nasce em Nova Iorque (EUA), Tupac Amaru Shakur, também conhecido como 2Pac, Makaveli ou Pac, considerado o maior rapper de todos os tempos (1971)
16 – Criação no Rio de Janeiro, do NZINGA - Coletivo de Mulheres Negras (1983)
17 – Chega ao Rio de Janeiro, o pernambucano Hilário Jovino Ferreira - Lalau de Ouro, fundador do Rancho Rei de Ouro, o mais fecundo fundador de ranchos e sujos do carnaval carioca (1872)
17 – O Brasil reconhece a independência da Guiné – Bissau, primeiro país da chamada "África portuguesa" a se tornar independente (1974)
18 – Coreta Scott e Martin Luther King Jr. casam-se no Alabama (EUA) (1953)
18 – Nasce em Atibaia, o jogador de futebol Onofre de Souza, Sabará (1931)
19 – Nasce em
Hertfordshire (Inglaterra), Olajidi Olatunji, o KSI, comentador de games, dono do segundo canal mais acessado do Reino Unido, o KSIOlajideBT (1993)

20 – O líder, sul-africano, Nelson Mandela é aclamado por cerca de 800 mil pessoas nas ruas de Manhattan, Nova Iorque (EUA) (1990)
21 – Nasce na cidade de Salvador (BA), Luiz Gonzaga Pinto da Gama - Luiz Gama, escritor, fundador da imprensa humorística em São Paulo, advogado autodidata, conseguiu libertar nos tribunais, mais de quinhentos escravos fugidos (1830)
21 – Nasce no Morro do Livramento, Rio de Janeiro, Joaquim Maria Machado de Assis, poeta, romancista, crítico, contista e cronista, primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, autor de "A Mão e a Luva", "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Quincas Borba", "Dom Casmurro", entre outras obras (1839)
21 – É inaugurado no Largo do Aroche (SP), um busto em homenagem a Luís Gama, em homenagem ao seu centenário de nascimento (1930)
22 – Nasce em São Pedro, Caxias do Maranhão (MA), o ator, escritor, bailarino e diretor teatral Ubirajara Fidalgo da Silva - Ubirajara Fidalgo(1949)
23 – Nasce no Rio de Janeiro, a cantora Elza da Conceição Gomes - Elza Soares (1937)
23 – Realiza-se em Quibdó, Colômbia, o V Encontro da Pastoral Afro-americana (1991)
24 – Nasce na Vila São José, Encruzilhada do Sul, distrito de Rio Pardo (RS), João Cândido Felisberto, o "Almirante Negro", líder da Revolta da Chibata". (1880)
24 – Nasce o poeta Lino Guedes (1897)
24 – Nasce na cidade do Rio de Janeiro, o Marechal João Baptista de Mattos (1900)
24 – Nasce na Fazenda da Saudade, Marquês de Valença (RJ), Maria Joanna Monteiro, Vovó Maria Joana Rezadeira (1902)
25 – O presidente dos Estados Unidos Franklin D. Roosevelt assina o Decreto Executivo nº 8.802, em que reafirma a política de plena participação, no Programa de Defesa, de todas as pessoas, independentemente de raça, credo, cor ou origem nacional (1941)
25 – Fundação da FRELIMO - Frente de Libertação de Moçambique (1962)
25 – Independência de Moçambique (1975)
26 – Onze jovens moradores na Favela de Acari, subúrbio do Rio de Janeiro saem de casa e não mais retornam, nascendo então o movimento denominado Mães de Acari (1990)
26 – Independência da Somália (1960)
27 – Independência de Djibuti (1976)
27 – Nasce em Usina Barcelos, município de Campos (RJ), a atriz e cantora Maria José Motta - Zezé Motta (1944)
28 – Nasce em Santo Amaro (BA), Manuel Querino, estudioso das questões etnográficas e sociológicas relativas ao negro no Brasil (1851)
28 – Decreto sobre imigração determina que os asiáticos e africanos somente mediante autorização do Congresso Nacional poderiam ser admitidos nos portos da República (1890)
28 – Uma jovem negra é eleita pela primeira vez Miss Guanabara: Vera Lúcia Couto (1964)
29 – Independência de Sychelles (1976)
29 – Nasce em Salvador (BA) Gilberto Passos Gil Moreira, Gilberto Gil, cantor, compositor, integrante do movimento tropical Tropicália, autor de "Procissão", "Domingo no Parque", "Aquele Abraço", "Refavela", "Super Homem", entre outras músicas de sucesso(1942)
30 – Independência do Zaire (1960)
30 – Estreia no Teatro Rialto (RJ) com o espetáculo "Tudo Preto", a Companhia Negra de Revista (1926)
30 – Nasce nos Estados Unidos, o campeão mundial de boxe, Michael Gerald Tyson - Mike Tyson (1966)

.

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Até hoje! Inscrições para a Universidade das Quebradas - RJ


Abertas as inscrições para a Universidade das Quebradas, curso fantástico da UFRJ.
Informações:
http://www.universidadedasquebradas.pacc.ufrj.br/

terça-feira, 30 de julho de 2013

Seminário "O Recôncavo, a cidade de Cachoeira e a Irmandade da Boa Morte: referências históricas negras" - BA

XVI Fábrica de Ideias com o tema "Patrimônio, preservação e globalização" - BA


Seminário "Diálogos sobre diversidades: questões étnico-raciais, gênero e diversidades" - MG

Dia 02 de agosto de 2013 – Auditório do Campus I
Av. Amazonas 5253 - Nova Suíça - Belo Horizonte

O seminário "Diálogos sobre diversidades: questões étnico-raciais, gênero e diversidades" objetiva aprofundar o debate sobre ações afirmativas, relações de gênero, preconceito, inclusão educacional com qualidade e outros subtemas que envolvem questões étnico-raciais, gênero e diversidades.

PROGRAMAÇÃO:

8h30min - Cafezinho e inscrições

9h - Abertura 

Diretor de Extensão e Desenvolvimento Comunitário – Prof. Eduardo Coppoli

Coordenadora-Geral de Relações Étnico-Raciais, Inclusão e Diversidades – Profa. Silvani Valentim
 
9h30min – Mesa 1 

- Atividades didático-pedagógicas para o trato da temática étnico-racial – Profa. Leni Nobre de Oliveira (NEAB/CEFET-MG ) - Câmpus Araxá

- 10 anos da Lei 10.639/2003 – Experiências exitosas e desafios pedagógicos na Educação das Relações Étnico-Raciais: Estudo de caso no Ensino de História no CEFET-MG– Profa Edna V. da Silva – Supervisora Escolar e pesquisadora da Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais.

- Relações de Gênero - Construindo a Igualdade de Gênero: "O Homem que dança: vivenciando no corpo, o acordo e desacordo" - Prof. Adriano Gonçalves da Silva e discente: Leandro Ferreira Pires (ganhadores do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero) – (NEAB/CEFET-MG) - Câmpus Curvelo
Coordenação – Jussara Biagini (NAE e NEAB/CEFET-MG)
 
11:30 – Debate
12:30 - Almoço
 
14h – Mesa 2 

- Afirmação na Pós - Equidade na Pós-Graduação: uma parceria UFMG-UEMG-CEFET-MG: dados, informações e análise do perfil dos cursistas deste programa da Fundação Ford e Carlos Chagas - Profa. Rosângela Fátima da Silva (NEAB/CEFET-MG)
- Cotas sociais e raciais no CEFET-MG – Um primeiro balanço – (COPEVE/CEFET-MG)

- Políticas afirmativas de inclusão e permanência de estudantes no CEFET-MG. (SPE/CEFET-MG)
Coordenação: Profa. Silvani Valentim (CGRID/NEAB-CEFET-MG)
 
15h30min – Debate
 
16h40min – Informes da coordenação e encaminhamentos

 
17h – Encerramento
 
Realização: DEDC/CGRID/NEAB/CEFET-MG

segunda-feira, 29 de julho de 2013

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Curso "Universos culturais e estéticos africanos" - SP

(Clique na imagem para ampliá-la)

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Palestra na UESB aborda etnia e religião - BA


Capes aprova novo mestrado profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas na UFRB - BA

O novo curso de Mestrado Profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O curso contará com 15 vagas anuais e será ministrado no campus de Cachoeira.

Formar profissionais aptos a desenvolver de forma plena e inovadora o projeto de aplicação da Lei 11.645 de 2008, que torna obrigatório o ensino de História da África, da Cultura Afro-Brasileira e da História Indígena, é um dos objetivos do curso. "Em 2013, completa dez anos da referida Lei que obriga que os currículos da educação básica incluam a História e Cultura da África e dos Afro-brasileiros. Logo, a aprovação desse curso representa uma conquista em relação ao propósito de contribuir com esse Projeto de Educação das Relações Étnico Raciais", aponta o professor Claúdio Orlando, um dos coordenadores do projeto.

O curso de pós-graduação lato sensu foi formulado a partir das experiências dos membros do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) do Recôncavo da Bahia ao realizar o Curso de Especialização em História da África, da Cultura Afro-Brasileira e Africana. Nele, foram reunidos cerca de 170 professores das redes de ensino público dos municípios de Santo Amaro, Cachoeira, São Felix, Muritiba, Cruz das Almas, Amargosa, mutuípe e Brejões. "A partir da experiência da especialização, os membros do NEAB e professores do Curso de História do CAHL enviaram a Apresentação de Propostas de Cursos Novos (APCN) do Curso de Mestrado Profissional para a Capes", relata o coordenador do NEAB, professor Antonio Liberac.

"O Mestrado representa um avanço para formação e pesquisa no campo da História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas, ao tempo que amplia o comprometimento da UFRB em relação à formação de estudantes egressos das graduações, dos professores que estão concluindo o curso de especialização realizado pelo NEAB, e demais interessados na temática", aponta Claudio Orlando. Das vagas disponíveis, 50% serão para atender professores das redes de ensino estadual e municipais e 10% para servidores técnicos-administrativos, as demais são para livre concorrência.

Além de Orlando e Liberac, os professores Rosy de Oliveira, Sergio Guerra, Emanoel Soares, Juvenal de Carvalho, Rita Dias, Leandro Almeida, Osmundo Pinho, Walter Fraga e outros nomes atuaram juntos na elaboração do projeto que contou ainda com a apoio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação. O Curso foi estruturado com corpo docente formado por 19 professores, dos quais 16 doutores e 3 mestres. A previsão de oferta do curso é o primeiro semestre letivo de 2014.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Curso na UERJ debate a importância dos cânticos da África - RJ

O Centro de Ciências Sociais da Uerj está com inscrições abertas para o curso de extensão universitária Cânticos da África. As aulas são abertas ao público em geral: estudantes de ensino fundamental, médio e superior; professores, pesquisadores, historiadores, antropólogos, etnólogos; servidores públicos; adeptos às religiões de matrizes afro; leigos e simpatizantes das tradições afro, dentre outros.

O curso, que acontece pela segunda vez na Universidade, pretende levantar novas interpretações sobre a contribuição da música e das vozes no interior da comunidade religiosa e demais associações, sensibilizando os participantes para a sintonização dos cânticos constituídos em sua totalidade, na busca da afirmação do saber utilizado no Candomblé.

As inscrições podem ser feitas online, no site do Cepuerj (http://sender3aclick.mailsender.com.br/Redir?0b2f76d1628614d752f726b5540c833f&d8dcb256438eabda1c1217c864aa89e3) até o dia 31 de agosto de 2013.


Mais informações:

Período do curso – de 05 de setembro a 21 de novembro de 2013.
Dia e horário – quintas-feiras, das 15h às 18h.
Preço – R$ 35,00.
 
--------------------------------------------------------------------------------------------
CENTRO DE PRODUÇÃO DA UERJ
Rua São Francisco Xavier, 524
Maracanã, Rio de Janeiro, RJ
1º andar, Bloco A, Sala 1006
CEP: 20559-900
Horário de atendimento na Recepção: de 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h
Teleatendimento: (21) 2334.0639 de 2ª a 6ª feira, das 8h às 19h
E-mail: cepuerj@uerj.br

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Curso "Festival Gèlèdé: Origem, Iconografia e Significado" - BA



Ministrante: Prof. Dr. Babtunde Lawal

O curso introduz a cosmologia Yoruba, seus conceitos do poder feminino, suas lendas, historia e funções rituais. Ênfase especial será dada a analise iconográfica com o objetivo de proporcionar uma visão profunda na relação entre forma e significado da arte yoruba e melhorar o entendimento das varias dinâmicas que influenciaram a retenção e a transformação da iconografia Gèlèdé no Brasil. O curso será ilustrado com Power Point e títulos.

Informações e inscrição:
http://www.cdi.uneb.br/festivalgelede/index.html

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Lançamento do Edital NUFAC 2013 - BA

Inscrições abertas para curso de formação de líderes afrodescendentes - BA


Redação Correio Nagô – Nos dias 29, 30 e 31 de julho, será realizado em Salvador o I curso de Formação de Líderes Afrodescendentes do Brasil (Região Nordeste/Bahia). Realizado pelo Instituto de Ação Social e Cidadania Mão Amiga (IMA), o curso está com inscrições abertas até sexta-feira (12).


Segundo informações do IMA, o curso tem por objetivo formar 30 representantes ligados a organizações e/ou comunidades afrodescendentes da Bahia, com “potencial de replicar os conhecimentos adquiridos no curso, a fim de promover uma maior participação e incidência política deste segmento populacional nos organismos internacionais de nível interamericano, sub-regional, nacional e local”.



Ainda segundo o IMA, o curso ofertará ferramentas que “aprimorarão as habilidades dos (as) participantes tanto na formação de novos líderes afrodescendentes, como no entendimento amplo sobre os organismos internacionais e os direitos dos afrodescendentes no Brasil e nas Américas”.



Critérios - Para se inscrever, o (a) candidato (a) deve atender aos seguintes critérios: Ser afrodescendente; Pertencer a organizações de cunho institucional (coordenadorias governamentais que promovem a igualdade racial), social (organizações não governamentais, institutos e movimentos sociais especialmente focados no tema racial) e/ou comunidade tradicional que atue na temática racial; Ser brasileiro (a) residente no Estado da Bahia (capital, interior ou litoral); Ter disponibilidade de estar na cidade de Salvador (capital) durante os 3 dias do curso; Preencher e enviar a Ficha de Inscrição até às 23:59 (horário de Brasília) do dia 12 de julho de 2013 (sexta).



Todos os 30 participantes selecionados terão direito a alimentação e ao material do curso. Aos candidatos da capital de Salvador haverá suporte quanto ao transporte/locomoção até o local do curso e aos candidatos do interior e litoral da Bahia haverá apoio com transporte e hospedagem, desde que solicitadas na ficha de inscrição.



A lista com os nomes dos (as) 30 selecionados (as) será divulgada no dia 15 de julho 2013 (segunda-feira) no blog http://cursodelideresafrodescedentes.wordpress.com



 Aos selecionados (as) será enviado um email no dia 17/07 com a programação, o local e os detalhes logísticos do curso, devendo todos (as) responder a esta mensagem até o dia 19/07/2013 para confirmar participação.

UNEB promove Mesa Redonda "Literatura e História da África de Língua Portuguesa" - BA

Composição:

-Profa. Dra. Maria Nazareth Fonseca
Pontíficia Universidade Católica de Minas Gerais.
-Profa. Dra. Maria de Fátima Ribeiro
Universidade Federal da Bahia / CEAO.
-Prof. Msc. Juvenal Carvalho
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.
-Profa. Msc Suely Santos Santana (Mediadora)
Universidade do Estado da Bahia - Campus V

Data: 18 de julho de 2013 (Quinta-feira)
Horário: 15:00h
Local: UNEB/ Campus V (Auditório Milton Santos)

Realização:
-AFROUNEB / Campus V
-Programa de Pós-Graduação em História Regional e Local / Campus V
-Colegiado de Letras / Campus V

Apoio:
-CEPAIA/UNEB

sexta-feira, 5 de julho de 2013

UFPR promove Curso Intensivo de Formação Pré-Acadêmica - PR

A Coordenação do Núcleo de Estudos Brasileiros da Universidade Federal do Paraná (NEAB-UFPR), no uso de suas atribuições, torna público o edital 01/2013 do Curso Intensivo de Formação Pré-Acadêmica: 1ª Turma 2013.

O presente edital tem por objetivo capacitar alunos e alunas beneficiados por projetos de inclusão social e racial, tanto egressos da UFPR como de outras instituições de ensino superior em nível de graduação, para concorrer em processos seletivos de programas de pós-graduação (mestrado e doutorado), em condições de equidade. Para tanto, prevê-se a execução de um curso de extensão, caracterizado como Formação Complementar, com certificado relativo à quantidade de horas cursadas, aos ingressantes pertencentes ao público alvo acima previsto, como forma de capacitá-los ao ingresso nos cursos de pós-graduação.
link para o edital:


Núcleo de estudos Afro-Brasileiros - Universidade Federal do ParanáPraça Santos Andrade, n°50 CEP:80020-938 - Telefone: (41) 3310-2707

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Palestra "Mali e o norte da África: conflitos e fronteiras" - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

Indicação de leitura: livro “Uma conversa sobre as Áfricas”, de Juvenal Carvalho




O livro “Uma conversa sobre as Áfricas” é  uma proposta de diálogo a partir da lei que torna obrigatório o ensino de Histórias e culturas dos povos africanos. Sujeitos fundamentais na construção do Brasil deixaram marcas em todas as dimensões da vida nacional, mas esse legado tem sido ignorado ou secundarizado pela escola brasileira. 

O objetivo deste trabalho foi criar um instrumento para o ensino de História da África. Trata-se de introduzir o estudo das formações sociais africanas a partir do debate, levantando dúvidas e questões, estimulando a prática do diálogo, da conversa sobre  os povos africanos e suas contribuições para a humanidade, e para o Brasil em particular. 

 “Uma Conversa sobre as Áfricas", em uma linguagem simples e direta, promove o encontro entre um estudante que precisa de conhecimento e um velho, um sábio cheio de Histórias. É um diálogo provocado pelo interesse e pela motivação de quem busca sabedoria. Ao perguntar, o jovem conduz a conversa. Ao responder, o velho, sábio, indica caminhos e explora possibilidades. Cada resposta pode gerar muitas perguntas. O desenrolar da conversa segue assim, ao sabor das motivações, sem um traçado pré-estabelecido. 

Quantas outras perguntas poderiam ser feitas? Quantas outras respostas? A pretensão aqui não é tratar de tudo. O livro é um convite, um pedido de licença para abrir uma grande roda 
de conversa sobre as Áfricas.  

Diálogo com as escritoras Lívia Natália e Mel Adun no ILUFBA - BA



POESIA NEGRA EM FOCO: DIÁLOGO COM AS ESCRITORAS LÍVIA NATÁLIA E MEL ADÚN

Local: Sala 01 – Instituto de Letras (UFBA)
Data:12 de Julho de 2013
Horário: 14:30
Realização: Projeto EtniCidades: Escritoras/es e intelectuais afro-latinas/os
Apoio: Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura (ILUFBA)