SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO – SETEMBRO

1 – Nasce em Ribeirão Preto, São Paulo, Heraldo Pereira de Carvalho, o jornalista e apresentador de telejornal Heraldo Pereira (1962)

2 – Nasce William Everett "Billy" Preston, músico de soul estadunidense (1946-2006)

3 – Lançamento em São Paulo (capital) da revista Raça Brasil (1996)
3 – Independência da Dominica (1978)
4 – Criação no Rio de Janeiro por dez mulheres negras ativistas, provenientes de variadas inserções profissionais, grupos e áreas de atuação, da organização não governamental CRIOLA. Tendo como meta a eliminação do racismo e do sexismo do âmbito das relações humanas e sociais (1992)
4 – Promulgação da Lei Eusébio de Queiroz, segunda lei contra o tráfico de escravos marcando a extinção do mesm. (1850)
4 – Nasce em Natches (EUA), o escritor Richard Wright (1908)
4 – Nasce
Robson Caetano da Silva, atleta que venceu as corridas de 200 metros em três Copas do Mundo: 1985, 1989 e 1992 (1964)

4 – Realiza-se o 2º Encontro Nacional do Grupo União e Consciência Negra (1982)
4 – Nasce em Salvador/BA, Ivete Sacramento, educadora que foi eleita a primeira reitora negra, em 1998, na UNEB (1953)

5 – O poeta Leopold Sedar Senghor é eleito Presidente do Senegal (1960)
6 – Na cidade de Porto Alegre (RS) são iniciadas manifestações populares que se estenderiam até o dia seguinte, comemorando a libertação de todos os negros escravizados naquela cidade (1884)
6 – Nasce no bairro de São Cristóvão (RJ) o jogador de futebol Leônidas da Silva,
o “diamante negro”, jogador e técnico de futebol, inventor do gol de bicicleta (1913)
6 – Criação no Rio de Janeiro, da União das Escolas de Samba (1934)
6 – Fundação no Rio de Janeiro, do Bloco Carnavalesco Canarinho das Laranjeiras, transformado em Escola de Samba em 13/03/88. Cores: amarelo-ouro e branco (1949)
6 – Independência de Suazilândia (1968)
7 – Fundação em Salvador, Bahia, da Sociedade Abolicionista Sete de Setembro (1884)
7 – Libertação dos Escravos em Porto Alegre (1884)
7 – Fundação da Confederação Brasileira das Escolas de Samba (1951)
7 – Nasce na Rua das Missões, Rio de Janeiro o cantor, compositor, instrumentista e ritmista, Nilton Delfino Marçal - Mestre Marçal (1930)
7 – Criação do Grupo União e Consciência Negra do Brasil (1981)

7 – Nasce Toni Garrido (Antônio Bento da Silva Filho), cantor brasileiro, no Rio de Janeiro-RJ (1967)

8 – Nasce na Rua Riachuelo n. 90, Rio de Janeiro, o compositor, cantor, músico, José Barbosa da Silva - Sinhô, o "Rei do Samba". Autor de "Jura", "O Pé de Anjo", "Não quero saber mais dela", entre outros sucessos (1888)
8 – Nasce Geni Guimarães, poetisa e escritora (1947)

8 – Nasce na Fazenda Villas Boas, município de São Manuel (SP), a professora e escritora Geni Mariano Guimarães - Geni Guimarães, autora de "Terceiro Filho", "Da Flor o Afeto", "Leite de Peito", "A Cor da Ternura", entre outras obras (1947)
9 – Nasce na Georgia (EUA), o cantor e compositor de "soul" Otis Redding (1941)
10 – Independência do Belize (1981)
10 – Pela primeira vez na história da Etiópia reúne-se o parlamento e elege Mengitu Hailé Mariam presidente constitucional (1987)
10 – Reconhecimento da independência da Guiné-Bissau (1974)
12 – Nasce em Macaíba (RN) a poeta Auta de Souza (1876)
12 – Nasce nos Estados Unidos James Cleveland Owens - Jesse Owens, atleta que ganhou quatro medalhas nos jogos olímpicos de Berlim, em 1936, contrariando a ideologia ariana de Adolf Hitler (1913)
12 – Nasce em Eafatá, Guiné Bissau, o líder guineense e cabo-verdiano Amilcar Cabral (1924)
12 – Nasce no bairro de Madureira (RJ), a cantora e compositora Leci Brandão da Silva - Leci Brandão, autora entre tantos sucessos de: "Quero Sim", "Gente Negra", "Lá e Cá", "Essa tal criatura", "Refazendo a cabeça", "Café com Pão" (1944)
12 – Nasce Auta de Souza, escritora brasileira da segunda geração romântica (1876)
12 – Nasce Jesse Owens, atleta ganhador da medalha de ouro na Olímpiada de Berlim de 1936 (1913)

12 – Nasce Amilcar Lopes Cabral, político, agrônomo e teórico marxista da Guiné-Bissau e de Cabo Verde (1924)

12 – Nasce Barry White (Barry Eugene Carter), cantor norte-americano, estilo soul music (1944)

12 – Nasce Leci Brandão, sambista, cantora e política (1944)

13 – Nasce Itamar Assumpção, musico e compositor brasileiro (1949)

14 – Paula Brito funda O Homem de Cor, o primeiro jornal que abordava os problemas do negro (1833)
14 – Nasce no Rio de Janeiro o jogador de futebol Thomas Soares da Silva - Zizinho (1921)
14 – É fundado o jornal “O Homem de Cor”, t
ambém conhecido como “O Mulato”, o primeiro da imprensa negra brasileira (1833)

14 – Nasce de Ismael Silva (Mílton de Oliveira Ismael Silva), compositor, sambista, parceiro de Noel Rosa, em Niterói-RJ (1905)
15 – Promulgada lei dispondo ser: 'Proibida as vendas de escravos debaixo de pregão e com exposição pública, a separação de marido e mulher e de pais e filhos (1869)
16 – Nasce no bairro da Ilhota, Porto Alegre (RS), o compositor Lupicínio Rodrigues. Entre tantos sucessos destacam-se: "Ela disse-me assim", "Se acaso você chegasse", "Cadeira vazia", "Felicidade", "Nervos de aço", "Nunca" (1914)
16 – Nasce nos Estados Unidos o guitarrista e cantor de blues Riley Bem King - B B King (1925)
16 – Criação, em São Paulo, da Frente Negra Brasileira, maior organização negra da primeira metade do século, primeiro partido político de afrodescendentes. Teve como principais fundadores: Arlindo Vieira dos Santos, Isaltino Vieira dos Santos, Gervásio de Moraes e Roque Antônio dos Santos (1931)
16 – Nasce Lupicínio Rodrigues, cantor e compositor de marchinhas de Carnaval e sambas-canção (1914)

16 – Nasce B.B. King (Riley Ben King), rei do ritmo musical “Blues" (1925)

17 – Nasce Antonio Agostinho Neto, escritor, primeiro presidente de Angola, em Kaxicane- Angola (1922)
17 – Nasce na aldeia de Kaxikane, Angola, o grande poeta, líder, presidente do MPLA9 - Movimento Popular de Libertação de Angola - Agostinho Neto. (1922)
18 – O cosmonauta cubano Arnoldo Tamoyo é o primeiro negro em missão espacial (1980)
19 – Fundação do PAIGC - Partido Africano de Independência de Guiné Bissau e Cabo-Verde (1956)
19 – Criação do Centro de Cultura Negra do Maranhão (1978)
20 – Nasce no Rio de Janeiro, o lateral direito Josimar Higino Pereira - Josimar, que encantou os gramados jogando no Internacional, Botafogo, Flamengo e na Seleção Brasileira de1983 e 1989 (1962)
20 – O Brigadeiro Manoel Vidigal (comandante da polícia) auxiliado por tropas de caçadores, rende um quilombo existente em Santa Teresa prendendo uns 200 negros entre homens e crianças (1823)
20 – Nasce no Mali Lamine Gueye, líder senegalês (1891)
21 – Nasce em Gana o líder panafricanista, Nkwame N'Krumah (1909)
21 – A Lei n. 8 081 altera a Lei Caó de 5 de janeiro de 1989 esclarecendo os crimes e as penas aplicáveis aos atos discriminatórios ou de raça, cor, religião, etnia ou procedência nacional, praticados pelos meios de comunicação ou por publicação de qualquer natureza (1990)
21 – Nasce, no Rio de Janeiro, Zózimo Bulbul, ator, cineasta e roteirista brasileiro, primeiro ator negro a protagonizar uma novela no Brasil (1937)

22 – Independência do Mali, África (1960)

22 – Nasce no Rio de Janeiro, José Maurício Nunes Garcia - Padre José Maurício, reconhecido como nosso primeiro grande compositor, autor de cerca de quinhentas músicas como: "Ofertório da Missa dos Defuntos", "Doxologia" e o "Gradual do Domingo de Ramos" (1767)
22 – É criada no Rio de Janeiro a Guarda Negra, formada por ex-escravizados com objetivo de defender a Monarquia (1889)
22 – Nasce no bairro da Lapa (RJ), o artista plástico e compositor, Onofre Paulo - Fumaça (1928)
22 – Nasce no Bairro do Estácio (RJ), o cantor e compositor Luiz Gonzaga do Nascimento Jr. - Gonzaguinha (1945)
22 – Nasce em Belém do Pará, a atriz Albertina Nunes Pereira - Jandyra Aymoré (1898)
22 – Independência do Mali (1960)
23 – Nasce no Rio de Janeiro, o compositor, ritmista e pintor Heitor dos Prazeres. Autor de sucessos como: "Gosto que me enrosco", "Mulher de Malandro", "Pierrô Apaixonado", entre outros (1898)
24 – Nasce em Washington (EUA), o cientista social Edwin Franklin Frazier (1894)
25 – Começa a luta armada em Moçambique pela FRELIMO - Frente de Libertação de Moçambique (1964)
25 –
Nasce Will Smith (Willard Christopher Smith Jr.), astro do cinema mundial, na Filadélfia-EUA (1968)

25 – Nasce Gloria Jean Watkins ou bell hooks, autora, feminista e ativista social estadunidense (1952)
26 – Fundação no Recife (PE) do clube abolicionista Sociedade Nova Emancipadora (1881)
26 – Nasce em Pondoland, áfrica do Sul, Winnie Madikizela - Winnie Mandela (1936)
26 – O atleta canadense Bem Johnson tem a medalha de ouro cassada pelo Comitê Olímpico Internacional por uso de doping (1988)
27 – Dia consagrado aos Erês / Ibejis
27 – Nasce na Ilha de Itaparica, Salvador (BA), o compositor Damião Barbosa de Araújo (1778)
27 – Nasce nos Estados Unidos o ator Greg Morris (1934)
28 – Aprovado o Decreto n. 803 (n. 38), da Assembleia Legislativa Provincial, sancionado pelo vice-presidente da Província do Rio de Janeiro, Visconde de Baependy, aprovando posturas das Câmaras Municipais de Angra dos Reis e Cabo Frio, proibindo a compra de gêneros de qualquer natureza a escravos ou aceitá-los a título de depósito, sem licença de seus senhores administradores ou feitores (1855)
28 – Nasce em Campo dos Goytacazes/RJ, o cantor e compositor, Evaldo Braga, morto num acidente automobilístico aos 25 anos (1947)
28 – Aprovada a Lei n. 2040, denominada Lei do Ventre Livre, declarando livres os filhos de mulher escrava que nascessem desde a data desta lei (1871)
28 – Aprovada a Lei n 3270, denominada Lei do Sexagenário regulando a "extinção gradual do elemento servil" (1885)
28 – Nasce no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ) o cantor e compositor Sebastião Rodrigues Maia - Tim Maia (1942)
28 – Fundação no Rio de Janeiro, da Federação dos Blocos Carnavalescos (1965)
28 – Aprovada a Lei de Gratidão à Mãe Preta (1968)
28 – Começa a circular no Rio de Janeiro o jornal abolicionista de José do Patrocínio Cidade do Rio (1887)
28 – Aprovada a Lei do Ventre Livre (1871)
28 – Assinada a Lei do Sexagenário (1885)

28 – Nasce Tim Maia (Sebastião Rodrigues Maia), cantor e compositor da MPB, no Rio de Janeiro-RJ (1942)

29 – Nasce em Casa Verde/SP, Adhemar Ferreira da Silva, maior atleta olímpico brasileiro, recordista mundial de salto triplo (1927)

29 – Nasce o compositor Manuel José Gomes (1792)
29 – Independência de Guiné-Conacry (1958)
29 – Nasce em Chilembene, na província de Gaza, Moçambique, o ex-presidente de Moçambique, Samora Machel (1933)
30 – Festa Nacional de Botswana (1966)
30 –
A cidade de Mossoró torna-se a primeira cidade do Rio Grande do Norte a libertar os escravizados, antes mesmo da promulgação da Lei Áurea (1883)

.

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Lançamento do ebook "Da senzala ao palco: canções escravas e racismo nas Américas", de Martha Abreu - SP

As expressões musicais criadas por descendentes de africanos escravizados no Brasil e nos Estados Unidos, entre o final do século XIX e o início do século XX, são o tema do ebook Da senzala ao palco: canções escravas e racismo nas Américas, 1870-1930, de Martha Abreu. O livro é o terceiro volume da coleção Históri@ Illustrada, vinculada ao Centro de Pesquisa em História Social da Cultura (Cecult) e publicada pela Editora da Unicamp. O lançamento do ebook será no dia 18 de outubro (quarta-feira) na Livraria do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), às 16h30, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Assista ao vídeo de apresentação do livro Da senzala ao palco.
No livro, a historiadora coloca em evidência a variedade da produção desses músicos negros, bem como o protagonismo alcançado por alguns deles ao participarem nos circuitos musicais e artísticos do período, em meio à construção de estereótipos racistas. Ao mesmo tempo em que a chegada das canções dos descendentes de africanos a esses ambientes musicais acarretava a reprodução de estereótipos sobre a população negra e os descendentes de africanos nas Américas, a presença e a visibilidade alcançada por certos músicos negros à cena musical e artística possibilitava a transformação dessas marcas racistas.
Ao mostrar a circulação dessa produção musical e, em especial, a trajetória de dois músicos, Eduardo das Neves (1874-1919) e Bert Williams (1874-1922), o livro contribui para a compreensão da história do racismo no campo musical.
História em livros digitais
A coleção Históri@ Illustrada tem como objetivo divulgar, em formato ebook, pesquisas nas áreas da História Social e da Cultura que utilizam documentos textuais, iconográficos e sonoros. O volume inaugural da coleção é Não tá sopa: sambas e sambistas no Rio de Janeiro, de 1890 a 1930, de Maria Clementina Pereira Cunha, e Estilo moderno: humor, literatura e publicidade em Bastos Tigre, de Marcelo Balaban.
Os livros da coleção são apresentados em dois formatos, adaptados a diferentes tipos de leitores de livros digitais – epub3 (om links internos para acesso a imagens, áudio e vídeo) ou e-pub2 (com links internos para acesso a imagens e externos para áudio e vídeo).
Diferentemente dos livros convencionais, os ebooks possibilitam a combinação de texto, imagem e som na análise historiográfica, assegurando ao leitor acesso direto, livre de mediações ou interferências, a fontes não textuais (como músicas, obras de arte, fotografias etc.), essenciais para esta área de estudos. A leitura, enriquecida com ilustrações capazes de dialogar com a narrativa, aumenta o envolvimento do leitor e torna-se mais acessível para o público não especializado.
Uma nova maneira de ler, ensinar e aprender
Cada livro da coleção Históri@ Illustrada é acompanhado por um vídeo disponível no YouTube, que condensa aspecto importante da obra e que pode ser utilizado por professores em sala de aula e outras ocasiões de discussão sobre o tema. Já estão disponíveis os vídeos dos livros Não tá sopa, intitulado Sambas e sambistas, e Estilo Moderno, cujo título éHumor, literatura e publicidade.

domingo, 3 de setembro de 2017

Base Nacional Curricular Comum


Documento na íntegra: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCCpublicacao.pdf

sábado, 5 de agosto de 2017

Fundação Joaquim Nabuco inscreve para cursos de História da África


A Fundação Joaquim Nabuco abriu inscrições para novas turmas de 3 novos cursos com a temática da história africana. Os cursos são História da África Contemporânea I: a África Negra do final do século XIX às primeiras décadas do século XX; História da África Contemporânea II: da crise do colonialismo aos dias atuais e História da África Contemporânea e Educação. 

Confira outras informações sobre cada um deles:http://ow.ly/LpNA30eaukU

FONTE: Fundação Joaquim Nabuco

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

segunda-feira, 31 de julho de 2017

UFU promove Curso de Formação "A Cor da Cultura" - MG

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal de Uberlândia(NEAB/UFU) considerando a aprovação no EDITAL 90 PROEXC/UFU/COMFOR/REDEUFU torna pública, pelo presente Edital, a realizaçãodo processo seletivo de profissionais da educação pública e membros do movimento negro para o Curso de Formação A Cor da Cultura, observadas as disposições contidas neste Edital e em seus Anexos.
4. DAS INSCRIÇÕES

4.1 Poderão se inscrever para o Curso de Formação a Cor da Cultura:
a) Educadores/as, profissionais da rede pública de educação básica, incluídos/as os/as
professores/as, educadores/as infantis, coordenadores/as pedagógicos, orientadores/as e
supervisores/as educacionais e diretores/as de escola;
b) Demais profissionais de apoio a educação das escolas, ativistas do movimento negro
e da luta anti-racista.

4.2 As inscrições ocorrerão do dia 26 de julho a 08 de agosto de 2017 com entrega
presencial dos documentos abaixo, em envelope lacrado, no Núcleo de Estudos AfroBrasileiros
da Universidade Federal de Uberlândia (NEAB), localizado no Campus
Santa Mônica (Bloco B - Sala 101) desegunda a quarta-feira das 08:00 às 11:00 horas,
segunda e quarta-feira das 14:00 às 17:00 horas, na sexta-feira das 08:00 às 11:00 horas
e das 14:00 às 17:00 horas.

1 - Formulário de inscrição. (Anexo 01);
2 - Cópia do RG;
3 - Cópia do CPF;
4 – Carta de motivação. (Conforme detalhado no item 2.4 deste Edital);
5 – Comprovação de vínculo com a escola da rede pública. (Conforme detalhado no
item 2.4, alínea b, deste Edital) – Anexo 02.

5º Seminário de Religiões Afro-brasileiras, Cultura, Arte e Saúde - BA


Inscrições abertas, mande mensagem solicitando a confirmação da inscrição.
Se for apresentar trabalho de pesquisa ou extensão mande um Resumo de 1 lauda e confirme.
Não percam!



domingo, 9 de julho de 2017

25 de julho: Marcha pela Vida das Mulheres Negras em Salvador - BA



Chegamos ao “Julho das Pretas”! Continuamos firmes em nosso propósito de nos fortalecermos cada vez mais para lutarmos contra o racismo, o machismo e a misoginia. 

Reverenciando o 25 de Julho - Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha, a Marcha das Mulheres Negras 2017 traz como tema “Pela Vida das Mulheres Negras”, destacando a necessidade de mais ações coletivas e políticas públicas que visem ao enfrentamento da violência recorrente e sistemática contra mulheres e meninas negras. 


Esta data, estabelecida durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, realizado em 1992, em Santo Domingo (República Dominicana), celebra as contribuições políticas, intelectuais, econômicas e socioculturais das mulheres negras para o desenvolvimento histórico do continente e reafirma a nossa luta contra a violação de direitos. Ao mesmo tempo, essa conexão entre mulheres negras dá força às vozes femininas na luta pela garantia de direitos.



Segundo o Mapa da Violência - 2015, em apenas 10(dez) anos, o número de casos de feminicídios envolvendo mulheres negras aumentou 54%, o que mostra o quadro dramático vivido por nós, mulheres negras, no Brasil. Essa situação de violência racista e misógina que se expressa de múltiplas formas: via extermínio, epistemicídio, racismo institucional, lesbofobia, etc. Dia 25 é dia de marcharmos, e é PELA VIDA DAS MULHERES NEGRAS que iremos às ruas.



Juntem-se a nós!



eBook Brincadeiras Africanas disponível para download

O e-book Brincadeiras Africanas para a Educação Cultural é uma obra vinculada ao Projeto de extensão LAAB, da UFPA.Qualquer parte desta obra poderá ser reproduzida desde que citada a fonte.
É proibida a venda por terceiros.

Clique AQUI para fazer o download

sábado, 8 de julho de 2017

sexta-feira, 7 de julho de 2017

quarta-feira, 5 de julho de 2017

terça-feira, 4 de julho de 2017

Boletim GEMAA 2: Raça e Gênero no Cinema Brasileiro (1970-2016)

O Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ (IESP-UERJ) acaba de publicar em seu site o Boletim GEMAA 2: Raça e Gênero no Cinema Brasileiro (1970-2016)
Este boletim expande o horizonte temporal dos trabalhos anteriores feitos pelo GEMAA sobre diversidade no cinema brasileiro. Com base nos dados disponibilizados pelo Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA-ANCINE), computamos as informações de gênero e raça das pessoas que desempenham as atividades de maior notoriedade na produção audiovisual (direção, roteiro e atuação), levando em conta todos os filmes que obtiveram público acima de 500.000 espectadores entre os anos de 1970 e 2016. Como podemos constatar, em quase meio século de cinema nacional, a despeito das mudanças de regime político e de governos, intensas desigualdades continuaram a marcar esse campo da indústria cultural, no qual predomina o gênero masculino e, sobretudo, as pessoas de cor branca.
Para visualizar o Boletim do GEMAA, clique aqui.

Mulher Negra Todo Dia: Escritoras


Mulher Negra Todo Dia: Ativistas