SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO – DEZEMBRO

1 - O flautista Patápio Silva é contemplado com a medalha de ouro do Instituto Nacional de Música, prêmio até então nunca conferido a um negro. (1901)

1 - Nasce no Rio de Janeiro o compositor Otto Henrique Trepte - Casquinha, integrante da Velha Guarda da Portela, parceiro de Candeia, autor de vários sambas de sucesso como: "Recado", "Sinal Aberto", "Preta Aloirada" (1922)

1 - O líder da Revolta da Chibata João Cândido após julgamento é absolvido (1912)
1 - Todas as unidades do Exército dos Estados Unidos (inclusive a Força Aérea, nesta época uma parte do exército) tiveram suas portas abertas para negros qualificados (1941)
1 - Rosa Parks recusa-se a ceder o seu lugar num ônibus de Montgomery (EUA) desafiando a lei local de segregação nos transportes públicos. Este fato deu início ao "milagre de Montgomery” (1955)
1 - Festa Nacional da República Centro Africana (1960)
2 - Nasce num lar humilde de carpinteiro em Magé, Francisco de Paula Brito. Compôs as primeiras notícias deste que é hoje o mais antigo jornal do Brasil, o Jornal do Comércio (1809)
2 - Dia Nacional do Samba
2 - Nasce em Salvador (BA), o sumo sacerdote do Axé Opô Afonjá, escritor e artista plástico Deoscóredes Maximiliano dos Santos, Mestre Didi (1918)
2 - Inicia-se na cidade de Santos (SP), o I Simpósio do Samba (1966)
2 - Fundação na cidade de Salvador (BA), do Ilê Asipa, terreiro do culto aos egugun, chefiado pelo sumo sacerdote do culto, o Alapini Ipekunoye Descoredes Maximiliano dos Santos, o Mestre Didi (1980)
3 - Frederick Douglas, escritor, eloquente orador em favor da causa abolicionista, e Martin R. Delaney fundam nos Estados Unidos o North Star, jornal antiescravagista (1847)
3 - Numa tarde de chuva, em um bairro do subúrbio do Rio de Janeiro, é fundado o Coletivo de Escritores Negros do Rio de Janeiro. (1988)
4 - Dia consagrado ao Orixá Oyá (Iansã)
4 - 22 marinheiros, revoltosos contra a chibata, castigo físico dado as marinheiros, são presos pelo Governo brasileiro, acusados de conspiração (1910)
5 - Depois de resistir de 1630 até 1695, é completamente destruído o Quilombo dos Palmares (1697)
5 - Nasce em Pinhal (SP) o cantor Otávio Henrique de Oliveira - Blecaute (1919)
5 - Nasce o compositor e radialista Rubem dos Santos - Rubem Confete (1937)
5 - O cantor jamaicano Bob Marley participa do show "Smile Jamaica Concert", no National Hero's Park, dois dias depois de sofrer um atentado provavelmente de origem política (1976)
6 - Edital proibia o porte de arma aos negros, escravos ou não e impunha-se a pena de 300 açoites aos cativos que infringissem a lei. (1816)
6 - Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o cantor Jorge de Oliveira Veiga, Jorge Veiga (1910)
6 - Nasce no Rio de Janeiro o cantor Emílio Vitalino Santiago - Emílio Santiago (1946)
7 - Nasce Sir Milton Margai, Primeiro Ministro de Serra Leoa (1895)
7 - Nasce no Rio de Janeiro, o poeta Luís Carlos Amaral Gomes - Éle Semog (1952)
7 - Clementina de Jesus, a "Mãe Quelé", aos 63 anos pisa o palco pela primeira vez como cantora profissional, no Teatro Jovem, primeiro show da série de espetáculos "Menestrel" sob a direção de Hermínio Bello de Carvalho (1964)

8 – Nasce em Saubara/BA, o poeta e ativista do Movimento Negro Jônatas Conceição (1952)
8 - Fundação na Província do Ceará, da Sociedade Cearense Libertadora (1880)
8 - Nasce no Harlem, Nova Iorque (EUA), Sammy Davis Jr., um dos artistas mais versáteis de toda a história da música e do "show buziness" americano (1925)
8 - Nasce no Rio de Janeiro a cantora Alaíde Costa Silveira - Alaíde Costa (1933)
8 - Dia consagrado ao Orixá Oxum
9 - Nasce em São Paulo (SP) o compositor e arranjador Erlon Vieira Chaves - Erlon Chaves (1933)
9 - Nasce em Monte Santo, Minas Gerais, o ator e diretor Milton Gonçalves (1933)

9 – Nasce em Salvador/BA, a atriz Zeni Pereira, famosa por interpretar a cozinheira Januária na novela Escrava Isaura (1924)
10 - O líder sul-africano Nelson Mandela recebe em Oslo, Noruega o Prêmio Nobel da Paz (1993)
10 - O Presidente da África do Sul, Nelson Mandela, assina a nova Constituição do país, instituindo legalmente a igualdade racial (1996)
10 - Dia Internacional dos Direitos Humanos, instituído pela ONU em 1948
10 - Fundação em Angola, do MPLA - Movimento Popular de Libertação de Angola (1975)
10 - Criação do Programa SOS Racismo, do IPCN (RJ), Direitos Humanos e Civis (1987)
11 - Festa Nacional de Alto Volta (1958)
11 - Surge no Rio de Janeiro, o Jornal Redenção (1950)
11 - O Presidente Geral do CNA, Cheif Albert Luthuli, recebe o Prêmio Nobel da Paz, o primeiro a ser concedido a um líder africano (1960)
12 - Nasce em Leopoldina (MG), o cantor e compositor Osvaldo Alves Pereira - Noca da Portela, autor de inúmeros sucessos como: "Portela na Avenida", "é preciso muito amor", "Vendaval da vida", "Virada", "Mil Réis" (1932)
12 - Nasce no Rio de Janeiro, o compositor Wilson Moreira Serra - Wilson Moreira, autor entre outros tantos sucessos de: "Gostoso Veneno", "Okolofé", "Candongueiro", "Coisa da Antiga" (1936)
12 - Independência do Quênia (1963)
13 - Dia consagrado a Oxum Apará, a mais jovem entre todas as Oxuns, de gênio guerreiro
13 - Nasce em Exu (PE), o cantor, compositor e acordeonista Luiz Gonzaga do Nascimento, Luiz Gonzaga (1912)

15 - Machado de Assis é proclamado o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras (1896)
14 - Rui Barbosa assina despacho ordenando a queima de registros do tráfico e da escravidão no Brasil (1890)
16 - Nasce na cidade do Rio Grande (RS), o político Elbert Madruga (1921)
16 - O Congresso Nacional Africano (CNA), já na clandestinidade, cria o seu braço armado (1961)
17 - Nasce no Rio de Janeiro (RJ)
Augusto Temístocles da Silva Costa, o humorista Tião Macalé (1926)

18 - Nasce em King William's Town, próximo a Cidade do Cabo, África do Sul, o líder africano Steve Biko (1946)
18 - A aviação sul-africana bombardeia uma aldeia angolana causando a morte dezenas de habitantes (1983)
19 - Nasce nos Estados Unidos, Carter G. Woodson, considerado o "Pai da História Negra" americana (1875)
19 - Nasce no bairro de São Cristóvão (RJ), o compositor e violonista Manuel da Conceição Chantre - Mão de Vaca (1930)
20 - Abolição da escravatura na Ilha Reunião (1848)
20 - A Lei n. 7.437, Lei Afonso Arinos inclui, entre as contravenções penais, a prática de atos resultantes de preconceito de raça, de cor, de sexo ou de estado civil, dando nova redação à Lei n 1 390, de 3 de julho de 1951 (1985)
21 - Nasce em Los Angeles (EUA), a atleta Delorez Florence Griffith, Florence Griffith Joyner - Flo-Jo, recordista mundial dos 100m (1959)
22 -
Criado o Museu da Abolição, através da Lei Federal nº 3.357, com sede na cidade do Recife, em homenagem a João Alfredo e Joaquim Nabuco (1957)

23 - Criação no Rio de Janeiro, do Grupo Vissungo (1974)
24 - João Cândido, líder da Revolta da Chibata e mais 17 revoltosos são colocados na "solitária" do quartel-general da Marinha (1910)
25 - Parte do Rio de Janeiro, o navio Satélite, levando 105 ex-marinheiros participantes da Revolta da Chibata, 44 mulheres, 298 marginais e 50 praças do Exército, enviados sem julgamento para trabalhos forçados no Amazonas. 9 marujos foram fuzilados em alto-mar e os restantes deixados nas margens do Rio Amazonas (1910)
25 - Nasce no Município de Duque de Caxias, (RJ), o jogador de futebol Jair Ventura Filho - Jairzinho - "O Furacão da Copa de 70" (1944)
26 -
Primeiro dia do Kwanza, período religioso afro-americano

27 - Nasce em Natal (RN), o jogador Richarlyson (1982)

28 - Nasce na Pensilvânia (EUA), Earl Kenneth Hines, o pianista Earl “Fatha” Hines, um dos maiores pianistas da história do jazz (1903)

29 - Nasce Édio Laurindo da Silva - Delegado, famoso mestre-sala da Estação Primeira de Mangueira (1922)
30 - Nasce
Eldrick Tont Woods, o Tiger Woods, jogador de golfe estadunidense, considerado um dos maiores golfistas de todos os tempos (1975)

31 - Nasce no Morro da Serrinha, Madureira (RJ). Darcy Monteiro, músico profissional, compositor, percussionista, ritmista, jongueiro, criador do Grupo Bassam, nome artístico do Jongo da Serrinha (1932)
31 - Dia dos Umbandistas


.

Pesquisa personalizada

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Palestra "O legado de Marcus Garvey para a diáspora" - BA


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Imperdível: livro "Para além do racismo e do antirracismo"

Novo Livro Prof. amauri

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

POSAFRO(UFBA) seleciona aluno/a especial - BA

http://www.posafro.ufba.br/alunoespecial.php

O Programa de Pós-graduação em Estudos Étnicos e Africanos (Pós-Afro), da Ufba, divulgou na segunda-feira (19/08) o edital para seleção de aluno especial 2013.2. As inscrições acontecem de 2 a 6 de setembro. Quatro disciplinas serão ofertadas, sendo que cada aluno especial pode cursar apenas duas por semestre. O resultado será divulgado até o dia 20 de setembro.

Para mais informações, acesse o site do
www.posafro.ufba.br.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Formação do Senegal e prosa feminina negro-brasileira são temas de palestras amanhã, 15/08, na Unilab - CE

FESTAFRO24080035
 
A Unilab, por meio do grupo de estudos “Cultura, Desenvolvimento e Cooperação Internacional” – representado pelos professores Suzana Abrantes e Bruno Okowdowa – traz a Redenção, nesta quinta-feira (15), a palestra “Dos navios negreiros à formação do Estado-Nação Senegalês”, ministrada pelo professor Alain Pascal Kaly. Com início programado para as 16h30, no auditório do Campus da Liberdade, o encontro é aberto para estudantes, professores, servidores e colaboradores da Unilab, além de demais interessados.
 
Na palestra, o professor Alain Kaly tratará em detalhes seu entendimento de que o século XV foi marcado como início de uma era de ‘recrutamento’ compulsivo e ostensivo de trabalhadores africanos para as Américas. Segundo ele, “foram mais de três séculos dos processos diaspóricos mais longos e cruéis da historia da humanidade”, e tal fator deixa cicatrizes duradouras na história de ambos os continentes. Outro ponto tocado pela palestra é o questionamento do processo das ‘independências’ nas Américas, que na verdade teriam “inaugurado uma nova fase do processo colonial: colonização agrícola e a efetivação da colonização territorial na segunda metade do século XIX”.
 
Nascido no Senegal e radicado no Brasil há mais de 20 anos, Alain Pascal Kaly é Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Doutor pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ), onde atua como professor no Departamento de História do Instituto de Ciências Humanas e Sociais desde 2010. Ele possui ainda pós-doutorado pela UNICAMP e pesquisas realizadas sobre os seguintes temas: relações raciais, colonialismo, sociedades de castas na África Ocidental, violência, direitos humanos e migrações. Sua tese de doutorado, defendida em 2005 com o título “Medo, Vergonha, Necessidade e Protagonismo: os meninos de rua em Salvador/BA – Brasil e em Dacar – Senegal”, foi um trabalho pioneiro de comparação entre o Brasil e a África.
 
fernanda felisberto

Logo em seguida, resultado de uma parceria entre a Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (PROEX) e a Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (PROPAE), a professora Fernanda Felisberto ministra a palestra “Diários e romances: rastros da prosa feminina negro-brasileira”. A apresentação está programada para as 18h, também no auditório do Campus da Liberdade.
 
De acordo com Fernanda Felisberto, a produção literária feminina negro-brasileira estaria concentrada basicamente em torno de contos e poesia, mas desde o século XIX já surgiram registros da publicação de um romance com Maria Firmina dos Reis e a obra Úrsula (1859). “Embora não tenha sido constituída uma tradição romanesca na produção literária feminina negra brasileira, este trabalho apresenta um inventário das obras literárias em prosa produzidas por escritoras negras brasileiras, com destaque especial para os romances e diários, publicados no mercado editorial brasileiro desde o século XIX aos dias atuais”, explica a professora. Sua investigação aborda a construção das práticas literárias, ‘escrevivências’ e de como suas obras apresentam especificidades estéticas que orientam as teorias literárias estabelecidas.
 
Fernanda Felisberto é Doutora pelo programa de Literatura Comparada da UERJ (2011), na área de pesquisa Literatura afro-americana e afro-brasileira. Mestre em Estudos Africanos por El Colegio de México (2000), com ênfase em literaturas africanas e foco na literatura de autoria feminina nigeriana contemporânea. A professora Fernanda também é especialista em narrativas de mulheres negras, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura afro-brasileira, literatura afro-americana, afro-latina, e mercado editorial brasileiro. Nos últimos anos vêm trabalhando na formação de professores nas questões étnico raciais, com ênfase em literatura e a lei 10.639.
 
Serviço
Palestra: “Dos navios negreiros à formação do Estado-Nação Senegalês”, do professor Alain Pascal Kaly
Data: 15/08/2013
Horário: 16h30
Local: Auditório do Campus da Liberdade (Redenção-CE)
Acesso: Livre


Palestra: “Diários e romances: rastros da prosa feminina negro-brasileira”, da professora Fernanda Felisberto
Horário: 18h
Local: Auditório do Campus da Liberdade (Redenção-CE)
Acesso: Livre

CAMA promove roda de diálogo "Memória e história dos movimentos sociais" - BA


sábado, 10 de agosto de 2013

Palestra aborda raça e cidadania na Primeira República - BA

Encontro de Limeira e Semog no CEAO - BA

Imagem inline 1


"A ação dos literatos foi fundamental para a rearticulação dos movimentos sociais negros durante a década de 1970. Autoras e autores reuniam-se em coletivos, trocavam informações em diferentes cidades, mimeografavam seus textos e distribuíam em bailes black music, por exemplo, e outros espaços negros. 

Rompia-se a asfixia da ditadura militar com seus poemas e contos que denunciavam de forma explícita a farsa da democracia racial, assim como a discriminação a negras e negros como integrante do cotidiano brasileiro. Como parte histórica incontornável desse processo encontravam-se Éle Semog e José Carlos Limeira. Com atuações marcantes nos movimentos negros, desde cedo desenvolveram uma escrita negra, até que um vai ao encontro “daquele contínuo muito estranho que não saía da biblioteca” e começavam ali uma das mais representativas parcerias da literatura negro-brasileira. A união rendeu dois livros: “O Arco-Íris Negro”, de 1979, e “Atabaques” em 1983.

Para celebrar os 30 anos de “Atabaques”, conhecer como foi aquele encontro, ser escritor negro em plena ditadura e como manter a resistência literária no decorrer de tanto tempo, Ogum’s Toques do Escritor convida o público para reviver essa parceria em um bate-papo com Éle Semog e José Carlos Limeira. Uma excelente oportunidade para conhecermos as trajetórias desses dois autores e um pouco da história da literatura negro-brasileira contemporânea, que passa pelas suas escritas imprescindíveis, plenas de inquietação, conscientização e inquestionável apuro estético."
-Ricardo Riso-

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

UFRB promove seminário "O Cuidar nos Terreiros" - BA

No dia 14/08 das 09 às 16hs a UFRB em parceira com o Ministério da Saúde, estará realizando, no auditório do Hansen em Cachoeira, o seminário: "O Cuidar nos Terreiros", com a participação de representantes da Rede Nacional Afro-brasileira de Saúde, Rede de Mulheres de Terreiro da Bahia, Irmandade da Boa Morte, Ministério da Saúde e demais convidados.

Durante este evento também será feito o lançamento do vídeo "Cuidar nos Terreiros".

 

CEAO promove Roda de Conversa sobre teatro e religião - BA

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

sábado, 3 de agosto de 2013

Curso de extensão: Homenagem a Clóvis Moura: Um ativista sem repouso - SP


Ementa: O curso tem como finalidade abordar a biografia do intelectual e militante Clóvis Moura (1925-2003); demonstrar a sua contribuição teórica aos movimentos sociais de cariz de esquerda no Brasil; propiciar aos estudantes o acesso a sua produção teórica e ao debate que ela vem suscitando.

...
17/08 - As injustiças do Clio – O negro na historiografia brasileira
Weber Lopes Góes (Bacharel em História e Especialista em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André; mestrando em Ciências Sociais pela UNESP/Marília)

24/08 - Sociologia do Negro Brasileiro
Deivison Nkosi (Bacharel em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André e doutorando em Sociologia pela UFSCAR)

31/08 - Dialética Radical do Brasil Negro
Dênis de Oliveira (Professor da ECA/USP)

14/09 - Raízes do Protesto Negro
Marcio Farias (Mestrando em Psicologia Social pela PUC/SP)

21/09 - Rebeliões da Senzala
Gevanilda Santos (Mestre em História pela PUC/SP )


28/09 - Dicionário da Escravidão Africana
Sallomão Jovino da Silva (Professor do Colegiado de História do Centro Universitário Fundação Santo André e doutor em História Social pela PUC/SP).

Local: CUFSA (Av. Príncipe de Gales, 821 – Santo André) - FAFIL - Sala 36
Horário: das 9h00 às 12h00
Inscrições (até 15/08):
www.fsa.br/proppex
Informações: colegiado.sociais@fsa.br
 

Atividades de agosto do CEAO - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

XII Encontro Cultural e Intercâmbio Internacional Capoeira Mangangá - BA


PROJETO ARTES EM MOVIMENTO APRESENTA


XII Encontro Cultural e Intercâmbio Internacional Capoeira Mangangá
de 15 a 25 de agosto de 2013
Aonde: Salvador, Cachoeira e Simões Filho.

PROGRAMAÇÃO
Oficinas: Dança, Percussão, Maculelê, Puxada de Rede, Samba de Roda, Teatro; Vivencia de capoeira; Palestras; Tour cultural e religioso; Rodas de capoeira; Praia; campeonato de futebol; visitação na Arena Fonte Nova e batizado e formatura de capoeira

Dia 15 (quinta-feira) - Festa da Irmandade da Boa Morte (ônibus saindo da frente do Forte da Capoeira e do Iguatemi às 07h)
EVENTO NO FORTE DA CAPOEIRA

Dia 16/08 (sexta-feira) das 18h às 22h

Às 18h - Abertura do coquetel de lançamento do CD Capoeira das Antigas no eco da Revolta dos Búzios com a Exposição e Catálogo fotográfico do Bloco da Capoeira.
Atrações: Crianças da Mangangá / Afoxé Filhos do Congo / Apresentações culturais / Orquestra de Berimbaus Afinados / Roda de capoeira “Dança da Malandragem” em homenagem ao Mestre Boca Rica
Participação especial: Dos Idosos Cívicos do Coral Razão de Viver (Grupo Alegria de Viver) Coralista Mestre Timbó, Grupo Aruá, Negra Jhô e do Instituto Aloiye Yalodê – Formação, Informação e Ação, Samba fundo de quintal fazendo a festa.


Dia 17/08 (sábado) das 08h às 22h

Às 09h - Feira de Arte / Gincana de capoeira / Seminários / Passeata com fanfarra e banda de percussão de Samba reggae (Swing do Pelô) e Samba Duro (Lobo Mal) / Manifestações Culturais / Ações de Cidadania / Aulão infantil e Rodas de capoeira / Oficina de Maculelê e Puxada de Rede com mestre Davi Pit Bull, Oficina de Berimbau com mestre Já Morreu. Palestra com Geovan Bantu - Articulador do Programa Juventude Viva do Governo Federal sobre Juventude e Políticas Públicas.

Almoço no lugar. R$ 5,00 o prato (feijoada)

Às 14h - Oficina de Teatro com Mestre Tico Camaleão / Oficina de Capoeira Angola com Mestre Virgilio.
Às 15h - Festival de música de capoeira (1º,2º,3º,4º e 5º lugar / melhor cantador / melhor letra)
Das 17h às 21h - Oficinas de dança com mestre Elisio Pita e Professora Ana Brito, / percussão e dança tradicional do Senegal com músicos da banda Abou Et Le Tam Tam África / oficina de capoeira Angola com Professora Guerreira (aluna do mestre Um Por Um) e rodas de capoeira / Sarau capoeira acústico.


Dia 18/08 (Domingo)

Das 15h às 19h - Evento voltado à mulher com palestra contra a violência a mulher / Debate sobre políticas públicas voltadas para a juventude negra baiana / Rodas de capoeira feminina.
Curso de primeiros socorros com os Bombeiros “Profissional Civil” - mestre Timbó.
Palestra tema: Raça, Gênero, Violência domestica.
Facilitadora: Superintendente Monica Kalile (Superintendência de Políticas para as Mulheres)
Oficina de Dança Afro Brasileira com a Bailarina, Coreógrafa e Produtora Cultural: Tatiana Campelo


Dia 19/08 (segunda-feira)

Praia (livre)
Às 19h - Roda de Capoeira em Sete de Abril – Organização: Professor Josmar

Dia 20/08 (terça-feira)

Às 15h - Roda de Rua no Terreiro de Jesus
Às 17h - Roda de samba com Mestre Regis e grupo (livre/free)
Às 20h - Ensaio de Gerônimo nas escadarias da Igreja do Carmo (livre/free)

Dias 21/08 (quarta-feira)

15h - Visitação no novo Estádio da Fonte Nova e Passeio Turístico em São Francisco do Conde.
20h – Roda de capoeira no Centro Social Urbano do Pernambués – Organização Professor Tísi

22/08 (quinta-feira)

Às 15h – Evento com Mestre Boa Gente no Colégio Alfredo Magalhães no Vale das Pedrinhas.
Às 19h – Partida de futebol (local a definir)

Dia 23 (sexta-feira)

Às 19h - Roda de Capoeira Angola na Associação Brasileira de Capoeira Angola – ABCA no Pelourinho

Dia 24/08 (sábado)

Às 09h - Jornada cultural em Simões Filho – Organização: Professor Del

                                               SHOW NA PRAÇA Largo PEDRO ARCHANJO - PELOURINHO

Às 18h - Show musical “Festival de Samba Reggae” com o ensaio do Bloco da Capoeira / Tonho Matéria e a atração internacional: Banda Abou ET Le Tam Tam do Senegal.
Participações especiais: Magary Lord / Marcio Vitor / Marcia Short / Ninha / Beto Jamaica / Dennys da Timbalada / Reinaldo / Lazinho do Olodum e Afro Jhow
Local: Praça Largo Pedro Anchanjo no Pelourinho

Dia 25 (domingo)

Das 09h às 16h - Batizado - troca de corda e formatura de MESTRE do Contramestre Cabeça no Teatro da Escola Parque na Caixa D'água na Rua Saldanha Marinho S/N
Apresentação cultural do Grupo Farol da Bahia Show Infantil (Contramestre Pituba e Professora Novata), Apresentação cultural com o mestre Kako de Serrinha e apresentação musical dos jovens da Mangangá

Cobertura oficial: TVÉ – TV Capoeira NO MUNDO – Rádio Salinas
Apoio institucional: Governo do Estado da Bahia: Secretaria da Promoção da Igualdade Racial -
                               Sepromi / Agosto da Igualdade 2013
                               Forte da Capoeira / Centro de Culturas Populares e Identitárias  – CCPI /                     
                               Secretaria da Cultura
                               Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos – SJCDH
                               Prefeitura de Salvador: Secretaria Municipal da Reparação – Semur
                               SPM – Superintendência de Políticas para as Mulheres
                               Bloco da Capoeira / JJ Festas e Eventos do seu jeito / FECABA / Instituto Aloiye
                               Yalodê – Formação, Informação e Ação.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

UFF abre inscrições para o Curso de Especialização em Educação e Relações Raciais - BA

O Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira, através da Coordenação do Curso de Pós-Graduação, nível de especialização, Educação e Relações Raciais, faz saber que abrirá inscrições para o processo seletivo visando o preenchimento de vagas no mencionado curso, na modalidade a distância, para ingresso no segundo semestre de 2013, a ser realizado no âmbito da Universidade Aberta do Brasil – UAB.
 
As inscrições serão feitas exclusivamente online no site do Penesb www.uff.br/penesb no período de 05 a 30 de agosto de 2013. No ato da inscrição o candidato deverá fazer opção por um dos quatro polos selecionados para a realização do curso.
 

Documento Orientador para Atualização do Plano de Ações Articuladas - PAR

Dia 31/08 termina o prazo para as Secretarias de Educação inscreverem/solicitarem no PAR recursos para ações dentro do âmbito da Lei 10639.
ministeriodaeducação
Diante da dificuldade e desconhecimento da gestão escolar sobre o assunto, o MEC/SECADI preparou um informativo de como as secretarias devem proceder.
 

Plano de Ação Articulada

 
Os municípios que elaboraram o PAR no SIMEC e enviaram para análise poderão atualizar as subações para os anos de 2013 e 2014, após uma revisão minuciosa do plano elaborado.
Para a atualização do PAR no SIMEC o sistema apresenta uma sequência de procedimentos:
 
  • JUSTIFICATIVA – O município deve apresentar a justificativa para atualizar o PAR.
  • PASSO 1: DADOS DA UNIDADE – validação de todas as abas dos dados da unidade..
  • PASSO 2: QUESTÕES PONTUAIS – validação de todas as questões pontuais .
 
  • PASSO 3: VALIDAÇÃO DAS ALTERAÇÕES – a equipe local e o comitê local devem validar as alterações.
  • PASSO 4: IDEB – verificar os índices do município e identificar ações para melhorar a qualidade da educação local.
  • PASSO 5: SITUAÇÃO ATUAL – o sistema verifica se há pendências com o   monitoramento de obras, validação de Termo de Compromisso e/ou Habilitação. Caso haja, enquanto não regularizar a situação o Sistema impedirá a finalização da atualização do PAR e seu envio.
  • PASSO 6: SUBAÇÕES PARA ATUALIZAÇÃO – seleção das subações a serem alteradas e das subações a serem adicionadas no PAR do município.
  • PASSO 7: ATUALIZAÇÃO DO PAR – todas as subações selecionadas no passo 06 estarão disponíveis para ajustes ou preenchimento. Após a revisão, as subações atualizadas deverão ser enviadas para análise individualmente.
 

ATENÇÃO

 
  • As subações de emenda parlamentar não devem ser preenchidas pelo município.
  • A atualização será disponibilizada para a adequação das subações, não possibilitando mudança de pontuação no diagnóstico, nem a exclusão de subações cadastradas.
  • Se o município selecionou incorretamente alguma subação no passo 06, basta não encaminhá-la para análise.
  • O município poderá selecionar subações que foram disponibilizadas na Atualização e poderão ser adicionadas aos planos:
Para novas unidades escolares, inclusive escolas em fase final de construção, que no momento da elaboração do PAR, não constavam do plano de trabalho:
4.2.11.19 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, mobiliário para as salas de aula das novas unidades escolares de ensino fundamental da rede municipal de ensino (conjunto aluno e conjunto professor), conforme plano elaborado.
4.2.11.20 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, mobiliários diversos para as novas escolas de ensino fundamental da rede municipal de ensino, conforme plano elaborado.
Municípios que utilizam transporte escolar do tipo embarcação.
4.2.12.10 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, embarcação apropriada para o transporte escolar.
 

Formação dos professores que atuam em escolas de comunidades quilombolas.

 
2.3.3.3 Qualificar gestores escolares, professores (as) profissionais da educação e lideranças sociais para a implementação das DCNs para a Educação Escolar Quilombola.
2.3.3.4 Orientar a atuação dos gestores escolares, professores (as) e demais profissionais da educação para a implementação das DCNs para a Educação Escolar Quilombola.
 

Formação dos professores que atuam em escolas de comunidades indígenas.

 
2.3.4.3 – Realizar encontros das Comissões Gestoras dos TEEs para acompanhamento da implementação de seus planos de ação.
2.3.4.4 – Orientar a atuação dos gestores escolares, professores(as) e demais profissionais da educação para a implementação dos Territórios Etnoeducacionais.
2.3.4.5 – Elaborar o ato legal para instituição e regulamentação da profissionalização e reconhecimento do Magistério Indígena, com criação de categoria e plano de carreira específico, ouvido os povos indígenas.
 

Formação de professores da educação básica para cumprimento das Leis 9.795/99, 10.639/03, 11.525/07 e 11.645/08.

 
2.4.1.4 Instituir núcleo gestor para implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais referentes à Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de história e cultura afro-brasileira, africana e indígena.
2.4.1.5 Qualificar os gestores das Secretarias de Educação, gestores escolares, profissionais da educação, membros dos fóruns de educação e diversidade étnico racial e as lideranças indígenas para a implementação das referidas diretrizes.  implementação das DCNs para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino da História e Cultura Afro-brasileira, Africana e Indígena.
2.4.1.6 Consolidar o plano de formação para gestores, equipes pedagógicas e profissionais de serviços e apoio escolar para o desenvolvimento de sistemas educacionais que promovam a diversidade sociocultural, linguística e implementação da História e Cultura Africana, dos Afrodescendentes e Indígenas.
2.4.1.7 Orientar a atuação dos gestores escolares, profissionais da educação para a implementação das DCN para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino da História e Cultura Afro-brasileira, Africana.
 

Equipamentos e insumos materiais para instalação de cozinhas em creches da rede pública de ensino.

 
4.2.11.33 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, equipamentos e insumos materiais para instalação de cozinhas em creches da rede pública de ensino.
Orientações para atualização do Plano de Ações Articuladas (PAR) do município – 2013:
  

 
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE DIGAP/CGPES

DOCUMENTO ORIENTADOR PARA ATUALIZAÇÃO DO PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS- PAR
Brasília, 2013.
SUMÁRIO
1. Orientações Gerais
2. Orientações para Acesso ao Simec
3. Orientações Específicas para a Atualização do PAR
4. Passos para a Atualização
5. Contatos
6. Anexos 

DOCUMENTO ORIENTADOR PARA ATUALIZAÇÃO DO PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS- PAR

Este documento apresenta orientações para o processo de atualização do Plano de Ações Articuladas – PAR dos municípios, tais orientações estão divididas em gerais, de acesso e específicas de atualização.
1. Orientações Gerais
1.1. A atualização estará disponível para os municípios com o PAR em ANÁLISE
1.2. A atualização estará disponível para o perfil de Prefeito Municipal ou o perfil de Dirigente Municipal de Educação.
1.3. A atualização é sequencial, cabendo o preenchimento e confirmação de todos os passos previstos, ordenadamente. Para a atualização do passo 3, é preciso que os passos 1 e 2 já tenham sido preenchidos, e assim para os demais.
1.4. Pendências, de monitoramento de obras, habilitação da entidade e termos de compromisso não validados inviabilizarão a atualização do PAR.
1.5. A atualização será disponibilizada para a adequação das subações, não possibilitando mudança de pontuação no diagnóstico, nem a exclusão de subações cadastradas.
1.6. Todas as alterações devem ser discutidas com a equipe local e validadas pelo Comitê Local.
1.7. A equipe local é composta por técnicos da secretaria de educação e representantes da comunidade educacional, e deverá ser mobilizada pelo Dirigente Municipal de Educação para participar da atualização do PAR, incluindo todas as suas etapas e passos.
1.8. O Comitê Local, composto por representantes da comunidade educacional e da sociedade civil, é encarregado do acompanhamento do processo de implementação do PAR e de sua atualização.
1.9. Cada subação atualizada será encaminhada para análise individualmente, não mudando o status completo do PAR.

2. Orientações para Acesso ao Simec
2.1. Acessar o Simec - http://simec.mec.gov.br/ - com CPF e senha - Perfil Prefeito ou Dirigente Municipal de Educação, usando o navegador Mozilla Firefox;

2.2. Para prefeitos e dirigentes que não têm senha, é necessário clicar em , indicar o módulo PAR e preencher o cadastro;
2.3. No caso dos dirigentes municipais de educação, há a necessidade de que, assim que tenham feito o cadastro no Simec, encaminhem e-mail para planodemetas@mec.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. com seus dados (nome, CPF, município e UF) e anexo da Portaria ou ato Legal correspondente, de sua nomeação ao cargo;
2.4. No cadastro do prefeito municipal, o perfil será de e no cadastro do dirigente municipal de educação, o perfil será de ;
2.5. No momento do preenchimento do cadastro é IMPORTANTE informar um e-mail válido, pessoal ou institucional de uso exclusivo do solicitante, que seja acessado constantemente, pois a senha para acesso ao PAR será enviada para o e-mail informado.
"O endereço eletrônico informado deve ser o da pessoa que está sendo cadastrada, podendo ser o e-mail pessoal ou institucional (de uso restrito), desde que seja o da pessoa que está sendo cadastrada (prefeito, dirigente municipal de educação, equipe local e comitê local). Não pode ser e-mail de uso coletivo e nem e-mail de terceiros."
2.6. Os contatos sobre o PAR serão feitos através dos números de telefones e e-mail cadastrados, os quais devem estar sempre atualizados.
2.7. Para acessar o módulo PAR, clique na aba PAR e escolha a opção de .

3. Orientações Específicas para a Atualização do PAR
3.1. Com CPF e senha de Prefeito ou de Dirigente Municipal de Educação, acessar o sistema >módulo PAR >Visualização>Árvore e selecione a caixa atualização do PAR.
3.2. O primeiro procedimento é o preenchimento da Justificativa, apresentando dados e informações que indiquem a necessidade de atualização do PAR;
3.3. Após o preenchimento da justificativa, clicar em ;
4. Passos para a Atualização
4.1. Passo 01 – Dados da Unidade - ATUALIZAR ou VALIDAR os dados da unidade.
4.2. O município deve validar os dados já inseridos em todas as abas dos dados da Unidade ou editar os campos para atualização. Após conferir os dados ou atualizar, clicar em gravar.
4.3. Passo 02 – Questões Pontuais - ATUALIZAR ou VALIDAR as questões pontuais. É necessário anexar os documentos normativos vigentes solicitados nas questões, salvos em arquivo com formato pdf.
Importante
Pesquisas sobre a existência de sistemas, planos e conselhos municipais de educação, dos municípios em "Análise", no Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle - Plano de Ações Articuladas (SIMEC-PAR), constataram alguns problemas em arquivos inseridos pelos municípios. Por isso, é necessário checar os documentos e, quando for o caso, retirar e/ou, inserir os documentos.


Os anexos que apresentam constantemente problemas são:
1. Arquivo anexado não é Ato Legal;
2. Arquivo do Ato Legal não abre;
3. Arquivo do Ato Legal é incompleto;
4. Atos legais anteriores à LDB (1996).
5. Arquivo legal não trata do assunto (anexado outro tipo de legislação).

 
A atualização é o momento que permitirá ao município corrigir tais problemas, qualificando as informações constantes no PAR.
4.4. Após repassar todas as questões, validar o preenchimento e voltar para a Atualização;
4.5. Passos 03 – Validação das Alterações - Todas as alterações devem ser discutidas e validadas com a equipe local e com o Comitê Local;
4.6. Passos 04 – IDEB – Serão disponibilizadas as metas previstas para o IDEB e um campo para o município registrar as ações do PAR que colaboraram para a evolução do IDEB, ou as que são necessárias para a sua melhoria, no caso do não atingimento das metas.

Modelos de preenchimento:

a. Ex. quando o IDEB do município atingiu ou superou a meta:
O município xx com IDEB verificado, no ano de 2007, em xxx e meta para 2011 de xx, atingiu o índice de xx, demonstrando que sua evolução foi de xx%, atingindo a meta, devido ao desenvolvimento de ações de xxx, xxx no que se refere à gestão educacional; xxx, xxx para a formação de professores e dos profissionais da educação básica; xxx,xxx para as práticas pedagógicas e avaliação e xxx,xxx para infraestrutura física e materiais pedagógicos.

b. Ex. quando o IDEB do município não atingiu a meta:
O município xx com IDEB verificado, no ano de 2007, em xxx e meta para 2011 de xx, atingiu o índice de xx, não atingindo a meta, necessitando das seguintes ações para a melhoria do IDEB: xxx, xxx no que se refere à gestão educacional; xxx,xxx para a formação de professores e dos profissionais da educação básica; xxx,xxx para práticas pedagógicas e avaliação e xxx,xxx para infraestrutura física e materiais pedagógicos.

Sugerimos a consulta a dados atualizados do censo 2010 do IBGE, tais como taxa de alfabetização e frequência à escola.
4.7. Passo 05 – Situação Atual - nesse momento, o sistema vai verificar a existência de pendências, com relação:
a) ao monitoramento de obras;
b) ao processo de habilitação da entidade;
c) a validação dos termos de compromisso;

4.8. Qualquer pendência impedirá a continuidade do processo de atualização do PAR;
4.9 Quando não houver pendência, o sistema permitirá a continuidade da atualização do PAR;
4.10 Passo 06 – Subações para Atualização – serão disponibilizados dois grupos de subações:
a) Subações para serem alteradas – compreende as subações preenchidas pelo município, no momento de elaboração do seu Plano e as selecionadas para serem incluídas;
b) Subações a serem adicionadas – compreende o conjunto de subações que não foram preenchidas pelo município e foram excluídas pelo sistema.

4.11 Caso o município tenha interesse em adicionar subações, precisa selecioná-las. À medida que as subações são selecionadas, vão sendo incluídas no grupo de subações a serem alteradas e deverão ser preenchidas e salvas.
4.12 Selecionar a subação que necessita ser alterada, clicando no ícone .
Ao abrir a tela com a subação, será possível ajustar, para os anos de 2013 e 2014, a quantidade e o cronograma físico. Também é possível importar dados, ou seja, migrar os dados de um ano para o outro, e limpar a subação.

4.13 O município poderá incluir nesta etapa as subações 4.2.11.19 e 4.2.11.20, referentes a mobiliários para as salas de aula das novas unidades escolares, inclusive escolas em fase final de construção, que no momento da elaboração do PAR, não constavam do plano de trabalho.
4.2.11.19 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, mobiliário para as salas de aula das novas unidades escolares de ensino fundamental da rede municipal de ensino (conjunto aluno e conjunto professor), conforme plano elaborado.
4.2.11.20 - Adquirir, por meio de assistência financeira do FNDE/MEC, mobiliários diversos para as novas escolas de ensino fundamental da rede municipal de ensino, conforme plano elaborado.

4.14 Também nesta etapa, se houver demanda, os municípios que utilizam transporte escolar do tipo embarcação deverão incluir e preencher a subação 2.4.12.10.
4.15 Após a alteração ou preenchimento, cada subação atualizada deve ser encaminhada para análise. Essa ação consiste na última etapa da atualização.
Não há possibilidade de exclusão de subações que tenham sido cadastradas no momento da elaboração do PAR.
4.16 Passo 07 – Atualização do PAR – possibilita a visualização do extrato de todas as subações que foram atualizadas pelo município e das novas ações que foram incluídas nesta fase e precisam ser preenchidas.
2.Contatos
No caso de dúvidas, consultar os documentos do PAR, disponíveis no Portal do MEC http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=159:plano-de-acoes-articuladas&catid=98:par-plano-de-acoes-articuladas&Itemid=235 e no Portal do FNDE http://www.fnde.gov.br/programas/par/par-apresentacao
.
INFORMAÇÕES SOBRE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA
-acesso ao sistema, senha, inserção de dados:
No MEC
Telefones: (61) 2022-8335 / 8336 / 8337 / 8338.
E-mail:
planodemetas@mec.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
No FNDE

Telefones: (61) 2022- 5831/5816/5802/5889/5812/5817/5861/5815/5818/5854/5902
E-mail: par@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS SOBRE A(S) OBRA(S)
-dados do terreno, planilha orçamentária, cronograma físico-financeiro, documentos a serem anexados etc.:
FNDE – Telefones: (61) 2022-4282/4359

E-mail: tiago.radunz@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
5 Anexos
Anexo 1 – Sobre a Habilitação da Entidade
Os municípios que tiveram mudança de prefeito deverão atualizar seu cadastro na Coordenação de Habilitação de Projetos - COHAP/FNDE. Os procedimentos e orientações quanto à documentação de Habilitação para as transferências voluntárias (convênios, Termos de Compromisso ou emendas parlamentares) estão elencados na Resolução nº 10 de 31 de maio de 2012.
No sentido de viabilizar o cadastro e habilitação da entidade no FNDE, o município deve enviar os documentos abaixo relacionados, em consonância com a Resolução Nº 10 de 31 de maio de 2012, disponível no sítio http://www.fnde.gov.br.
As cópias dos documentos enviados deverão estar legíveis, assinadas, datadas, e devidamente autenticadas em cartório competente.
I Cadastro do ente federativo e do dirigente - Anexo I * constando assinatura original do prefeito;
II Cópia autenticada do diploma eleitoral ou, se for o caso, cópia da publicação da portaria de nomeação ou outro instrumento equivalente, que delegue competência para representar o ente federativo;
III Cópia autenticada do CPF e da Carteira de Identidade do representante legal do ente federativo;
* Formulário disponível na Resolução n° 10 de 31 de maio de 2012 no site www.fnde.gov.br.

Os documentos deverão ser encaminhados, via sedex, para o seguinte endereço:
Coordenação de Habilitação para Projetos Educacionais – COHAP
SBS Quadra 02 Bloco F Ed. FNDE – 12º andar.
CEP: 70.070-929

É obrigação do proponente manter a documentação de habilitação devidamente atualizada até que sejam exauridas todas as exigências referentes ao instrumento de repasse de recursos.
Havendo dúvidas quanto à habilitação, entrar em contato com a Coordenação de Habilitação e Análise de Projetos, por meio do e-mail ( cohap@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ) ou pelos telefones: 2022-4291 / 4770 / 4337 / 4299 / 4886 / 4490 / 4078 / 4289 / 4294 / 4296 / 4082 e 4046.
Anexo 2 – Sobre o Cadastramento - Módulo Monitoramento de Obras
O acesso ao SIMEC - MÓDULO MONITORAMENTO DE OBRAS deve ser solicitado pelo (a) prefeito (a) ou pelo (a) atual secretário (a) municipal de educação.
O (A) dirigente municipal precisa encaminhar uma mensagem para a Equipe Técnica da CGIMP ( cgimp_compi@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ), identificando-se como dirigente do município (prefeito ou secretário municipal de educação), informando nome e UF do município, e autorizando a liberação da senha para a(s) pessoa(s) indicada(s).
As informações do (a) engenheiro (a) / arquiteto (a) necessárias são:
-nome completo;
- CPF;
- número de registro no CREA/CAU;
- e-mail e telefone atualizados; o endereço eletrônico informado deve ser o da pessoa cujo CPF foi cadastrado, podendo ser o e-mail pessoal ou institucional, desde que seja o do usuário que está solicitando o cadastro; não pode ser e-mail de uso coletivo e nem e-mail de terceiros;
- indicação da(s) obra(s) que o engenheiro (a) / arquiteto (a) irá monitorar no sistema.

Cada obra deverá ter apenas uma pessoa responsável inserindo dados no SIMEC - MÓDULO MONITORAMENTO DE OBRAS. A mesma pessoa poderá ter acesso a mais de uma obra para cadastrar informações, mas não poderá haver dois técnicos inserindo dados para uma mesma obra.
Para a solicitação ser acatada, a mensagem deve vir do endereço eletrônico do (a) dirigente que solicita o acesso da pessoa indicada.
Quando houver substituição de engenheiros (as) / arquitetos (as), o município deve informar os dados dos técnicos que estão sendo substituídos, para que o acesso dessas pessoas ao sistema seja desativado, bem como informar o(s) novo(s) técnico(s) que será (ão) autorizado(s) a acessar o SIMEC – MÓDULO MONITORAMENTO DE OBRAS. A mensagem deverá ser encaminhada para este endereço eletrônico – cgimp_compi@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .
No caso de solicitação de acesso para acompanhamento, o dirigente municipal informa os dados da pessoa indicada (nome, CPF, e-mail e telefone atualizados), e a pessoa indicada terá acesso para consultar as obras do município cadastradas no sistema.
Para fazer o cadastro no SIMEC basta seguir os procedimentos:
1) Acessar a página do SIMEC : http://simec.mec.gov.br
2) Solicitar o cadastro:
a) Selecione o módulo "MONITORAMENTO DE OBRAS".
b) Informe o CPF.
c) Preencha os dados cadastrais. No campo e-mail, o endereço eletrônico informado deve ser o da pessoa cujo CPF foi cadastrado, podendo ser o e-mail pessoal ou institucional, desde que seja o do usuário que está solicitando o cadastro. Não pode ser e-mail de uso coletivo e nem e-mail de terceiros.
d) Informe a justificativa.
e) Informe o perfil desejado: "Supervisor Unidade" para engenheiro (a) / arquiteto (a); "Consulta Unidade" para prefeito (a), dirigente municipal de educação e/ou técnico(a) indicado(a) para acompanhamento da(s) obra(s) no sistema.
g) Para finalizar o cadastro, clique em "Enviar".
Após a liberação de acesso pela CGIMP, a senha será enviada para o email cadastrado no sistema!

Os dirigentes municipais - prefeito (a) e secretário (a) de educação - devem fazer o cadastro no sistema para acompanharem o monitoramento da(s) obra(s), verificando as informações inseridas pelo (a) engenheiro (a) / arquiteto (a) que foi indicado (a) pelo município para inserir os dados no sistema.
Equipe Técnica da CGIMP
Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação - FNDE
Telefones: (61) 2022-4624/4035
Endereço eletrônico:
cgimp_compi@fnde.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
FONTE: Portal Geledés

Eventos Kewé abordam literatura oral - BA

 

Palestra e Mini-curso abordam a África - CE

Expositor: Prof. Dr. Elísio Salvado Macamo

Local: Anfiteatro do Campus da Liberdade, Redenção/CE
Data: 08/08/2013
Hora: 18h30

Título do Mini-curso: Interfaces de saberes africanos, ocidentais e brasileiros.

Regente: Prof. Dr. Elísio Salvado Macamo

Local: Anfiteatro do Campus da Liberdade, Redenção/CE
Data: 08/08/2013
Hora: 19h30 às 22h00
Carga horária: 2h30
Público-alvo: comunidade universitária e comunidade externa (estudantes e professores da Rede Pública de Ensino e demais interessados).

* Os participantes desses eventos (palestra e mini-curso) terão direito a certificados. A inscrição é por ordem de chegada.

Realizadora: Instituto de Humanidades e Letras

Apoio: Reitoria

Organizadores: Prof. Dr. Luis Tomás Domingos

Prof. Dr. Carlos Subuhana

Elísio Salvado Macamo, de nacionalidade moçambicana, é professor de estudos africanos na Universidade de Basileia, na Suíça. Formou-se em sociologia pela University of North London na Inglaterra. Tem doutoramento em sociologia e antropologia social e agregação em sociologia geral pela Universidade de Bayreuth na Alemanha. É membro do comité científico do Conselho Africano para o Desenvolvimento de Ciências Sociais com sede em Dakar, no Senegal, e co-editor da African Sociological Review. As suas áreas de pesquisa incluem o risco e os desastres, a religião, a tecnologia e processos de desenvolvimento. Os seus interesses teóricos estão virados para a sociologia do conhecimento e sua relevância para a metodologia das ciências sociais.