SEGUIDORES DO BLOG




CALENDÁRIO NEGRO - MARÇO

1 – Nasce Ralph (Waldo) Ellison professor e escritor norte-americano, ganhou eminência com seu primeiro romance, “O Homem Invisível”, de 1952 (1913-1994)

2 – Ocorre o primeiro carnaval oficial de escolas de samba do Rio de Janeiro, RJ (1935)
2 – Dia da Mulher Angolana
2 – Aprovada lei proibindo o tráfico de escravos africanos nos Estados Unidos (1807)
2 – Festa Nacional de Marrocos (1956)
3 – O paulista Domingos Jorge Velho assina em Pernambuco, com o governador da capitania, o contrato mediante o qual se dispunha a destruir o Quilombo dos Palmares (1687)
3 – Publicado alvará pelo qual os negros dos quilombos, toda vez que fossem aprisionados, para ser restituídos aos donos deviam ser marcados na espádua com um "F" por meio de ferro em brasa (1741)
3 – Em discurso, o presidente da Bahia, Francisco de Souza Martins afirmou que era necessário "fazer sair do território brasileiro todos os libertos africanos perigosos à nossa tranquilidade" (1835)
3 – Inauguração na cidade do Rio de Janeiro, da Avenida dos Desfiles, popularmente chamada de Sambódromo, hoje por lei denominada Passarela do Samba (1984)
3 – Nasce no Rio de Janeiro o cantor e compositor Jards Anet da Silva - Jards Macalé (1943)

3 – Nasce Jackie Joyner-Kersee, atleta estadunidense, considerada por muitos como a maior atleta feminina da história (1962)

4 – É deferido pela Regência o pedido de deportação dos africanos libertos envolvidos na Revolta dos Africanos ou Revolta dos Malês na noite de 24 e 25 de janeiro (1835).
4 – Nasce em Township, África do Sul, a cantora Mirian Makeba (1934)
5 – Fundação, em Salvador (BA) do Olori Afoxé (1981)

5 – Nasce Chiwoniso Maraire, cantora do Zimbabwe (1976-2013)

6 – Independência de Gana, primeiro país da África Negra a tornar-se independente (1957)
6 – Abolição da escravatura no Equador (1854)
7 – Grande marcha pelos direitos civis, de Selma à Montgomery, liderada por Martin Luther King Jr. (1963)
8 – Nasce no bairro de Periperi, Salvador (BA), o Bloco-Afro Ara Ketu (1980)
8 – Aprovada, na África do Sul a nova Constituição, que aboliu oficialmente o apartheid, regime racista dominado pela minoria branca (1996)

8 – Nasce Neusa Borges, atriz (1941)
9 – Nasce, na cidade de Recife (PE) o cantor e compositor José Bezerra da Silva - Bezerra da Silva (1938)
9 – Nasce, no bairro do Andaraí, Rio de Janeiro, a bailarina Isaura de Assis (1942)
9 – Nasce, em Colina (SP), o poeta Paulo Eduardo de Oliveira, Paulo Colina. Publicou "Fogo Cruzado", "Senta que o Dragão é Manso", participou também da "Antologia Contemporânea da Poesia Negra Brasileira" e "Cadernos Negros" (1950)
9 – Realiza-se, em Petrópolis (RJ), o I Encontro de Franciscanos Negros (1988)
10 – Nasce, em Tubarão (SC), Apolinária Mathias Batista - Mãe Apolinária, fundadora da "Sociedade Caboclos Amigos" em Porto Alegre (RS) (1912)
11 – Nasce, na Praça Mauá (RJ), a atriz Léa Garcia (1933)
12 – Independência das Ilhas Maurício (1968)

13 – Nasce Iziane Castro Marques, jogadora de basquete brasileira (1982)
14 – Nasce na Fazenda Cabaceiras, município de Muritiba (BA), Antônio de Castro Alves, o "poeta dos escravos". É um dos poetas mais populares do país, autor de "Vozes d'África, "Navio Negreiro", "A Cachoeira de Paulo Afonso", "Saudação aos Palmares", "Adormecida" e outros (1847)
14 – Nasce, em Juiz de Fora (MG) o cantor e compositor Sinval Machado da Silva, Sinval Silva, o compositor predileto de Carmem Miranda (1906)
14 – Nasce, em Franca, São Paulo, o artista e político Abdias Nascimento, fundador do TEN – Teatro Experimental do Negro (1914)
14 – Nasce, em Sacramento, Minas Gerais, a escritora Carolina Maria de Jesus, autora de "Quarto de Despejo" (1914)
14 – É lançado em Salvador, Bahia, o jornal O Abolicionista (1871)
14 – Realiza-se, em São Paulo, o I Encontro dos Agentes da Pastoral Negros (1983)

15 – Nasce Cecil Taylor, músico e compositor estadunidense, foi o pianista mais importante do free-jazz (1929)

16 – Surge nos Estados Unidos o Freedom's Journal, o primeiro jornal com temática negra da América (1827)
16 – Nasce em Japaratuba (SE), o artista plástico, Arthur Bispo do Rosário (1911)
16 – Nasce em Montgomery, Alabama, (EUA), o cantor e pianista Nahaniel Adams Coles - Nat King Cole (1919)

17 – Nasce Nathaniel Adams Coles, Nat “King” Cole, um dos mais importantes pianistas de jazz, cantor e compositor do século XX (1919-1965)

18 – Nasce Queen Latifah, cantora, rapper, atriz, compositora, modelo, produtora musical, comediante e apresentadora estadunidense (1970)

18 – Nasce Vanessa Lyn Williams, cantora, atriz e compositora estadunidense, famosa por ter sido a primeira Miss America Negra, em 1983 (1963)

19 – Nasce, em Pateoba (BA), o cantor e compositor José de Assis Valente, autor de inúmeros sucessos como: "Camisa Listada", "Boas Festas" e do samba antológico "Brasil Pandeiro" (1908)
19 – Inicia-se o I Encontro Estadual de Conscientização e Cidadania Negra, no Estado do Rio de Janeiro (1988)
20 – Nasce, no Rio de Janeiro, o ator e cantor lírico, Manuel Claudiano Filho - Claudiano Zani (1926)
21 – Nasce, no Rio de Janeiro (RJ), o radialista, humorista, cronista e compositor Haroldo Barbosa (1915)
21 – Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial
21 – Independência da Etiópia (1975)
21 – A polícia sul-africana atira contra um cortejo fúnebre de quinhentas pessoas no bairro negro de Langa, na periferia da cidade de Uitenhage, matando 21 manifestantes. O dia ficou conhecido como "Quinta-feira Sangrenta" (1985)
21 – Independência da Namíbia (1990)
21 – Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, em memória das vítimas do massacre de Shapeville, na África do Sul (1960)
21 – Zumbi dos Palmares é incluído na galeria dos heróis nacionais (1997)
22 – O explorador negro Alonso Pietro se incorpora à expedição de Cristóvão Colombo (1492)
22 – Nasce em Madureira (RJ), o cantor e compositor Jorge Duílio Lima Menezes - Jorge Benjor, autor de "Chove Chuva", "Cadê Teresa", "África-Brasil (Zumbi)", "País Tropical", "Que Maravilha", entre outros sucessos (1944)
23 – Abolição da escravidão em Porto Rico (1873)

24 - É oficializada a abolição da escravatura na Venezuela (1854)
25 – Proclamação nesta data da libertação final de todos os escravos existentes na Província do Ceará (1884)
25 – Nasce, em Detroit, Michigan Estados Unidos, a cantora Aretha Franklin (1942)
25 – Criação, no Rio de Janeiro do jornal A Voz do Morro (1935)
25 – Nasce Aristides Barbosa, jornalista, educador e ex-militante da Frente Negra (1920)

26 – Nasce Diana Ross, cantora e atriz estadunidense, foi a líder do grupo musical "The Supremes” (1944)

27 – Nasce, numa família de músicos e artistas de Newark, Nova Jersey (EUA), a cantora de jazz, Sarah Louis Vaughan - Sarah Vaughan (1924)

27 – Nasce Luiza Helena de Bairros, socióloga, ativista do do Movimento Negro Unificado e feminista negra (1953)
28 – Nasce, em Cabo Frio (RJ), Antônio Gonçalves Teixeira e Souza, considerado um dos precursores do romantismo e autor do primeiro romance brasileiro: "O Filho do Pescador" (1843)
28 – Fundação, em Pelotas (RS) do Clube Abolicionista (1884)

29 – Nasce Lee ("Scratch") Perry, compositor, cantor e DJ jamaicano, um dos nomes mais destacados da música reggae (1936)

30 – Os homens afro-americanos conquistam direito ao voto nos EUA (1870)

30 – Nasce Maria Bibiana do Espírito Santo, Mãe Senhora, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá (1900)
31 – Fundação, em Campos, Rio de Janeiro, da Sociedade Emancipadora Campista (1870)

.

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

SEPROMI lança portal do Novembro Negro - BA

O governo da Bahia, através da Secretaria da Promoção da Igualdade (Sepromi), durante o mês de novembro, desenvolve de ações que propõe a interação com a comunidade negra. Pensando nisso, estará disponível durante o novembro, um portal voltado para a comemoração da Consciência Negra, possibilitando uma maior articulação e exploração da temática racial, em parceria com a sociedade civil.
O endereço do portal do Novembro Negro é www.novembronegro.ba.gov.br e estará no ar do primeiro ao último dia de novembro. O objetivo é estreitar a relação com a sociedade, a partir do novembro, mês proclamado como período para a articulação e a reflexão sobre a situação do negro no Brasil, sobretudo, no Estado da Bahia.
As sugestões, textos, fotos, vídeos podem ser enviados para o novembro.negro@sepromi.ba.gov.br . A criação deste portal possibilita a Sepromi a interagir e participar das atividades e propostas do movimento negro e feminista. “Criar um portal viabiliza a circulação de informações, as quais contribuem para o combate ao racismo”, afirma Agnaldo Neiva, um dos técnicos da Sepromi, responsável pelo portal.
Promoção da Igualdade
Criada em 28 de dezembro de 2006, no primeiro ano de mandato do governador Jaques Wagner, a Sepromi é a primeira secretaria estadual do Brasil que prioriza as questões de raça e gênero; pretendendo, desta forma, reduzir as desigualdades e ampliar, através de políticas públicas, os direitos da população feminina e do grupo negro da sociedade baiana.
Agora em 2008, a secretaria planejou um Novembro Negro de reafirmação e satisfação perante a sociedade, sobre as ações da agenda governamental para a promoção da igualdade racial, reforçando assim, um compromisso do Governo do Estado, para e com a Comunidade Negra.

Programação de novembro da Secretaria Municipal da Reparação - BA

03/11 – Solenidade para apresentação da Agenda Afirmativa para o mês da Consciência Negra
Local: Escola Brigadeiro Eduardo Gomes – São Cristóvão
Horário: 15h
Realização: SEMUR/ Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes

05/11 – Palestra de sensibilização - Combate ao Racismo Institucional para servidores da SPM, SEHAB E SEMPRE.
Local: Auditório do CDCN
Horário: 14h às 17h30min
Realização: PCRI (SEMUR / SEPROMI)

05/11 - Encontro da Série Diálogos, com o tema Jornalismo e o Desafio da Promoção da Igualdade Racial.
Local: Teatro do Irdeb - Federação
Horário: 15h
Realização: SEPROMI / IRDEB

11/11 – Roda de Diálogo sobre a Capoeira
Local: Auditório da SEFAZ – Ed. Nossa Senhora da Ajuda
Horário: 14h
Realização: SEMUR

11/11 - Gravação do Programa FALA GAROTO!
Local: Colégio São José – Av. Imperatriz s/n – Baixa do Bonfim
Horário: 8h às 10h
Realização: Colégio São José

12/11 - Palestra de Sensibilização e Abordagem de Combate ao Racismo Institucional para Servidores da SMEC
Local: Auditório do IPS
Horário: 14h30 às 17h30min
Realização: PCRI (SEMUR / SEPROMI)

12/11 – Lançamento de Símbolos significativos para o Fortalecimento da cultura baiana e brasileira:
* A Cartilha Casa dos Orixás – Imunidade tributária e legalização fundiária;
* A medalha Maria Felipa / *Cordel Zumbi d’Angola Janga
Local: Auditório do CEFET-Salvador
Horário: 19h
Realização: SEMUR

13/11 - Palestra de Sensibilização e Abordagem de Combate ao Racismo Institucional para Servidores da SEMUR E SEAD
Local: Auditório do IPS
Horário: 14h30 às 17h30min
Realização: PCRI (SEMUR / SEPROMI)

14 e 15/11 – II Seminário de Religiões de Matriz Africana e Saúde de Salvador e Lauro de Freitas
Local: Centro de Refa Mão Menininha de Portão, sito Lauro de Freitas.
Horário: 9 às 18h
Realização: Ass de Promoção da Equidade Racial em Saúde/ SMS

14/11 – Roda de Diálogo com Irmandade Rosário dos Pretos
Local: Auditório da SEFAZ – Ed. Nossa Senhora da Ajuda
Horário: 14h
Realização: SEMUR

15/11 – Seminário Afro-baianidade
Local: Casa Maria Felipa – Curuzu,196.
Horário: 15h às 18h
Realização: Casa Maria Felipa

15/11 – Café Africano
Local: Casa Maria Felipa – Curuzu, 196.
Horário: 18h às 19h
Realização: Casa Maria Felipa

17 e 18/11 – Seminário “A Diáspora africana na Bahia” e o Painel dos Alunos de Pós-graduação de Metodologia dos Estudos Africanos
Local: Auditório das Faculdades Olga Mettig
Horário: 19h às 21h30
Realização: Faculdades Olga Mettig

18/11 – Videoconferência O Desenvolvimento do Negro no Brasil Pós-Abolição
Local: Sala de Videoconferência do Instituto Anísio Teixeira - IAT
Horário: 14h às 18h
Realização: Instituto Anísio Teixeira – IAT – Unidade de Comunicação
Contato: www.sec.ba.gov.br / iat

18 a 20/11 – Semana da Conciencia Negra, Ações e Perspectivas.
Local: Auditório do CEFET
Horário: Apartir das 10h20
Realização: CEFET-Ba

19/11 – Entrega do Título de Cidadã de Salvador para Edialeda Salgado
Local: Auditório da Câmara de Vereadores
Horário: 19h
Requerida Pelo Vereador Gilberto José

20/11 – Exibição de Vídeo sobre a “África e a Diáspora”
Local: Casa Maria Felipa – Curuzu, 196.
Horário: 10h às 12h
Realização: Casa Maria Felipa

20/11 – XXIX Marcha Zumbi dos Palmares
Local: Saída da Praça do Campo Grande em direção a Praça Municipal
Horário: 15h
Realização: Coordenação Nacional de Entidades Negras - CONEN

22/11 – IV Feira de Saúde
Local: Terreiro Mokambo – Largo da Vila Dois de Julho
Horário: 10h às 17h
Realização: Terreiro Mokambo

23/11 – IV Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa
Local: Saída do Final de Linha do Eng. Velho da Federação (Busto de Mãe Runhó) em direção ao Dique do Tororó, onde acontecerá um Show de encerramento.
Horário: 16h

27/11 – Seminário “O Negro, o Desenvolvimento, o Conhecimento e a Tecnologia”
Local: Auditório do CEFET
Horário: 19h às 22h
Realização: SEMUR/ASAFROS - Humanicidades

27/11 – II Edição Afro em Cena apresenta o Seminário “ONG´s, Espaço de Transformação Social da Juventude Negra?
Local: Sol Bahia Express – Porto da Barra
Horário: 9h às 22h
Realização: Som de Preto Produções
Contato: 71-3494-6954/ www.somdepreto.com.br

27/11 – II Edição Afro em Cena – Espetáculo da Música Preta
Local: Senzala do Barro Preto - Curuzú
Horário: 20h
Realização: Som de Preto Produções
Contato: 71-3494-6954/ www.somdepreto.com.br

29/11 – Exibição de Filmes e Debates
Local: Casa Maria Felipa – Curuzu, 196.
Horário: 15h às 17h
Realização: Casa Maria Felipa

Encontro debate "Jornalismo e o Desafio da Promoção da Igualdade Racial" - BA

A Secretaria de Promoção da Igualdade –Sepromi e o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia – IRDEB realizam, no dia 05 de novembro, às 15 h, no Teatro Irdeb - Federação, o primeiro encontro da Série Diálogos, com o tema Jornalismo e o Desafio da Promoção da Igualdade Racial.
O objetivo do encontro é debater a abordagem das questões raciais nos meios de comunicação com estudantes e jornalistas de veículos comerciais, públicos e alternativos. Neste evento, estarão presentes a Secretária de Promoção da Igualdade do Estado da Bahia - Luiza Bairros, o Diretor do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia - Pola Ribeiro, a jornalista e professora da Universidade do Estado da Bahia/UNEB - Ceres Santos, a jornalista e escritora Suzana Varjão e a jornalista e professora da Universidade Federal da Bahia/UFBA - Malu Fontes.
Além de sensibilizar os (as) jornalistas dos veículos baianos, o primeiro encontro da série propõe evidenciar como a construção de matérias, fotos e outros tipos de textos, podem conter elementos racistas e discriminatórios, sem que o (a) jornalista tenha esta intenção.
O encontro abre as atividades do Governo do Estado no novembro negro, mês que é comemorada a Consciência Negra, reforçando a necessidade de promoção da igualdade racial, na sociedade e da implementação de ações que ressaltem a reparação para a comunidade Negra do Estado.
Outras ações para o Novembro Negro
A Sepromi elaborou um conjunto de atividades para o Novembro Negro que articule a proposta do Governo do Estado de Promoção da Igualdade Racial. Primeiramente será lançada a campanha publicitária institucional voltada para ações governamentais que reforçam a proposta da Secretaria e os trabalhos realizados através da mesma.
Também, estará disponível, durante todo o mês de Novembro, um portal www.novembronegro.ba.gov.br que divulgará todas as atividades em homenagem ao mês da Consciência Negra. Para alimentá-lo, a Sepromi montou uma estrutura de agência de notícias, que possibilitará a troca de informações com o interior do Estado, através do Fórum dos (as) Gestores (as). Além disso, as pessoas poderão colaborar nesta construção, enviando fotos, vídeos, textos, pautas para o novembro.negro@sepromi.ba.gov.br .

Programação do Encontro
15hs – ABERTURA
Luiza Bairros
Secretária de Promoção da Igualdade do Estado da Bahia
Pola Ribeiro
Diretor do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
15:15 – RODA DE DIÁLOGO
Ceres Santos
Jornalista e Professora da Universidade do Estado da Bahia/UNEB
“Imprensa e ações afirmativas”
Suzana Varjão
Jornalista e Escritora
“Micropoderes, macroviolências”
Malu Fontes
Jornalista e Professora da Universidade Federal da Bahia/UFBA
Debatedora
16:15 – QUESTÕES E COMENTÁRIOS DOS(AS) PARTICIPANTES
17 – ENCERRAMENTO

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Promoção da Igualdade
ascom@sepromi.ba.gov.br
(71) 3115 5142 / 9983 9721


http://www.novembronegro.ba.gov.br/

Curso sobre História da Arte Africana e Afro-Brasileira - BA

(Clique na imagem para ampliá-la)

O Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia, em parceria com o Museu Eugênio Teixeira Leal, promoverá curso sobre História da Arte Africana e Afro-Brasileira, com a proposta de apresentar, de forma panorâmica, o desenvolvimento histórico e as características de estilo/função das principais produções escultóricas tradicionais africanas. O prof. Ademir Ribeiro Junior, Mestre em Arqueologia pela USP e atual pesquisador da Coleção "Claudio Masella" de Arte Africana do IPAC, ministrará o curso, composto de cinco aulas de quatro horas, totalizando 20 horas. As aulas terão inicio no dia 14/11, e serão ministradas sempre às sextas feiras até o dia 12/12, das 14:00 às 18:00 horas, no Auditório do Museu Eugênio Teixeira Leal, na rua do Açouguinho, 1, Pelourinho. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas no Museu Afro-Brasileiro, com valores de R$ 40,00 para profissionais e R$ 20,00 para estudantes. Informações pelo telefone: 3283-5540/5541.

Curso Diversidade Étnico-racial, para professores da rede pública estadual - BA

Irê Ayó: Educação das Relações Étnico-Raciais

O Instituto Anísio Teixeira-IAT/SEC, através do Grupo de Projetos Especiais, em uma parceria com a Secretaria de Cultura/ SECULT promove, entre os dias 24 de novembro e 5 de dezembro, o curso Irê Ayó: Educação das Relações Étnico-Raciais.

Serão 160 vagas para todo o Estado, com uma carga horária total de 120 horas. As inscrições poderão ser feitas AQUI, de 28 de outubro a 6 de novembro, e só podem participar professores graduados, pertencentes à Rede Estadual de Ensino em efetiva regência de classe.

O curso presencial de 120 horas/aula, que acontece no hotel Vila Velha, em Salvador, contribuirá para a formação de educadores, para a implementação da lei 11.645/08 que obriga o ensino da História da África, dos povos indígenas e das culturas Afro-brasileira e dos índios do Brasil.

O objetivo é o de estimular a valorização da produção do conhecimento e das manifestações das matrizes culturais indígenas e africanas, que funcionam como princípios para a construção de identidades, auto-estima e convivência solidária no lugar, ou que de alguma forma se encontra presente na memória coletiva das comunidades.

Uma das finalidades do curso é a ressignificação da história, da memória ancestral e da civilização africana na contemporaneidade, compreendendo a arte de um conjunto de relações, além de estimular a valorização da consciência histórica e a auto-estima.

A seleção será feita por ordem de inscrição, e no ato da inscrição o candidato deve enviar uma carta de uma lauda para o cursoireayo@gmail.com explicando porque esse curso é importante para a sua formação e como o mesmo repercutirá em seu fazer na comunidade.

Atenção: a lista de selecionados será divulgada no dia 10 de novembro.

Palestra do escritor João Melo, no CEAO - BA

No dia 6 de novembro, quinta feira, no CEAO, o escritor angolano JOÂO MELO, fará palestra sobre o seu livro Filhos da Pátria, uma coletânea de contos que teve sua primeira edição em Angola, em 2001, pela editora Nzila, e em Portugal foi lançado pela editorial Caminho. Filhos da Pátria será lançado em Salvador, no dia 7 de novembro.

PALESTRA JOÃO MELO ESCRITOR ANGOLANO
DIA 06 DE NOVEMBRO DE 2008
NO CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS CEAO
PROMOÇÃO DO POSAFRO E CEAO - UFBA


Informações sobre o autor:

JOÃO MELO É poeta, contista, cronista e ensaísta. Publicou dez livros de poesia, quatro de contos e um de ensaios. Tem atualmente no prelo três livros de poesia, dois de ensaios e um de contos. Está representado em várias antologias, em Angola e no estrangeiro. Teve três menções honrosas, duas no Prémio Sonangol de Literatura e uma no Prémio Sagrada Esperança, ambos em Angola. Publicado habitualmente em Angola e Portugal, tem textos traduzidos para mandarim, alemão, italiano e húngaro. É membro fundador da União de Escritores Angolanos, da qual já foi secretário geral, presidente da Comissão Directiva e presidente do Conselho Fiscal. Como jornalista, recebeu em 2008 o Prémio Maboque de Jornalismo, a maior distinção jornalística de Angola.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Colóquio África e Diáspora: refletindo sobre o lugar da mulher negra na geopolítica e os desafios da luta contra a pobreza e o racismo - BA

Reitoria da UFBA – Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA
06/11/08, às 18:00
09/11/08, às 11:00

O evento é uma iniciativa da União dos Negros pela Igualdade (UNEGRO), em parceria com a União Brasileira de Mulheres (UBM) e a UNESCO, o qual celebra os 20 anos de existência da UNEGRO e de sua luta contra o racismo, bem como os 120 anos de abolição da escravatura no Brasil, e será um espaço de encontro de idéias, análises, reflexões e troca de experiências sobre a atual condição das mulheres negras na África e na Diáspora.

O Colóquio visa estabelecer um espaço de diálogo intercontinental sobre a situação política, cultural e econômica das mulheres negras na África e na Diáspora, na perspectiva de buscar propostas que favoreçam o enfrentamento dos desafios impostos pela discriminação e pela pobreza. A partir da discussão de temas estratégicos na contemporaneidade, pretende-se redesenhar cartografias de fronteiras da afro-descendência, dando visibilidade a produções, práticas e projetos em que a mulher negra seja protagonista, sujeito e não mais objeto.

O Colóquio representa uma importante oportunidade de refazer e resgatar caminhos e histórias, juntando vozes capazes de fortalecer a presença das mulheres negras como sujeitos políticos nas esferas de poder, em prol de uma ordem mundial socialmente justa, ambientalmente equilibrada e sem opressão de gênero, classe e raça, o que implica estruturar redes de contactos, projetos continuados e intercâmbios que ultrapassem o evento, ainda que se construam a partir dele.

O público esperado é de 300 pessoas, formado por militantes do movimento negro, militantes do movimento de mulheres, representantes de instituições públicas que tratam de políticas de promoção da igualdade de gênero e raça, com inscrições previamente realizadas. Articuladas para participar do colóquio estarão mulheres de Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Estados Unidos, República Dominicana, Benin, Guiné, Gana, Haiti e África do Sul.

A metodologia adotada para a realização do Colóquio África e diáspora - o lugar da mulher negra na geopolítica, refletindo sobre os desafios das lutas contra o racismo e a pobreza, inclui a realização de consultas ampliadas às organizações promotoras do evento e organizações parceiras, sobre os temas específicos a serem abordados relacionados ao tema central do Colóquio.

Durante as exposições dos painéis e na plenária, as pessoas poderão se inscrever e, após o pronunciamento de toda a mesa, fazerem uso da palavra por um tempo previamente estabelecido. Em cada painel haverá uma relatora, que registrará as contribuições vindas dos debates. Haverá também uma coordenadora previamente definida para exercer a condução da mesa e mediar os trabalhos em cada painel.

Todo o trabalho do Colóquio será documentado em vídeo, fotografia e transformado em um relatório escrito. As principais idéias, as experiências significativas, as propostas de estratégias de atuação das mulheres serão registradas em uma publicação, após a realização do evento.

Contatos para mais informações
Sites:
www.unegro.ogr.br/coloquio
www.winecomunicacao.com.br

e-mails:
wine@winecomunicacao.com.br
nadja@winecomunicacao.com.br
elba.bm@gmail.com

II Edição Afro em Cena – O Espetáculo da Musica Preta - BA


AFRO EM CENA
(Clique na imagem para ampliá-la)

Vª. Caminhada da Consciência Negra de Saramandaia

AFIRMANDO NOSSAS AÇÕES!

Dia 08 de Novembro 2008.

MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Praça Euclídes da Cunha - Saramandaia

Atrás do DETRAN

Consciencia Negra

Programação da Caminhada.

10h Exposições e vendas artesanais:

Graffite, Bolsas, Biscuit, Reciclagem.

Traçados Afros

Apresentação de Teatro GAPA-Ba.

13h - Caminhada com dois eixos de Concentração saída:

1. Posto de Saúde saída Capoeira Angola Palmares

2. Bole-Bole Arte Consciente Percussão

3. Encontrão na rua Santa Bárbara Caminhada em direção a Praça Euclides da Cunha Com:

Grupos e Associações:

Star Dance, Street Favela, Guidos, Fundação Cidade Mãe, Escola Municipal Mariza Baqueiro Costa-Urânia, Escola São Francisco de Assis-APMS, Unidade familiar de saúde, Banda chamego Afro, Atitude Quilombola. Entre outros representantes de escolas publicas e particular existente no bairro, também contará com a presença de ativistas e militantes do Movimento negro de Salvador.

14:30h – Chegada da caminhada na Praça Euclídes da Cunha - Manifestação Cultural com Recitais de Poesias, Artes Circenses, Apresentações artísticas em geral.

16h às 21h das Apresentações culturais em palco

- 16h00min (Grupo de RAP) Opanijé.

- 16h40min Poesia/ dança

- 17h20min (Grupo de Reggae) Aspiral do Reggae.

- 18h00min(Grupo de RAP) RBF Rapaziada da Baixa Fria

- 18h40min (Grupo de RAP) Conceito Negro

- 19h20min (Grupo de RAP) Nova Saga e Kamaphew Tawá

- 20h00min (Grupo de RAP) Raciocino Angular

- 20h40min Considerações finais e agradecimentos.

CONTATOS:

Tel: (71) 81121429 ou 34319837 - Cleide Crispiniana Bispo dos Santos.

E-mail: movimentarte@hotmail.com

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

CineSind e Cojira apresentam “Mãos e Cérebros Negros” - RJ


27 de outubro de 2008
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro exibe o documentário Mãos e Cérebros Negros dirigido por Daniel Caetano. Este vídeo foi premiado no 1° Concurso Nacional de Vídeos sobre História e Cultura Afro-Brasileira promovido pela Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura em parceria com o Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia, que teve como objetivo a produção de suportes didáticos para a implementação da Lei nº 10.639 (hoje 11.635), que introduz nos currículos escolares dos ensinos fundamental e médio as temáticas das culturas e histórias afro-brasileira e africana.Este documentário mostra a relevância do papel no mundo do trabalho dos negros entre os séculos 17 e 19 e faz uma articulação com os dias atuais. Debate com o documentarista após a exibição deste vídeo.

Promoção com entrada franca da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira) e do Cineclube dos Jornalistas (CineSind) ambos do Sindicato.


Dia: 12 de Novembro de 2008 (quarta-feira)
Horário: 19 horas
Local: Rua Evaristo da Veiga, 16, 17º andar, Centro (Cinelândia), Rio de Janeiro.
Mais informações a partir de primeiro de novembro no site:www.jornalistas.org.br

FONTE: Site do sindicato - www.jornalistas.org.br

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Seminário de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena - BA

O Grupo INCLUIR está organizando o Seminário de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena, dando cumprimento ao que estabelece a Lei 11.645/2008, que preconiza a inclusão de estudos da história e da cultura afro-brasileira e indígena nos currículos da Educação Básica.

O evento, com o tema geral – Negros e Indígenas na Construção da Identidade Nacional, abordará temas relacionados à participação das diversas etnias africanas e indígenas na construção da sociedade e da cultura brasileira, além de focalizar questões relativas à construção da identidade etno-cultural.

O seminário ocorrerá nos dias 24 e 25 de outubro de 2008, com a presença de Professores renomados, especializados na temática indicada, dentre eles o Prof Dr. Ricardo Franklin Ferreira, da Universidade São Marcos/SP, autor do livro: Afrodescendente: Identidade em Construção, e a Profa Dra Marina de Mello e Souza da USP/SP, autora do livro: África e Brasil Africano.

PROGRAMAÇÃO

DIA 24/10 – sexta-feira.

19:00h – Inscrição e credenciamento.

19:30h – Abertura.

20:00h – Conferência: Construção da identidade numa Sociedade Multicultural Prof.

Dr. Ricardo Franklin Ferreira (Departamento de Psicologia Social da Universidade São Marcos/SP).

21:00 às 22:00h – Debate.

DIA 25/10 – sábado (pela manhã).

08:30h às 11:00h – Painel I: Educação e identidade Etno-cultural - Coordenação: Profa.

Ms. Maria José de S. Andrade (UCSal).

- Língua, linguagem e identidade indígena Profª. Drª. América Lúcia Cesar

(UNEB).

- Compreensões de afrodescendência Profª. Drª. Marli Geralda Teixeira

(UFBA/PATÍ).

- A família e a escola na construção da identidade etno-cultural – Prof. Dr. Ricardo

Franklin Ferreira (Universidade São Marco/SP)

DIA 25/10sábado (pela tarde).

14:00h às 16:00h – Painel II: Representações do negro e do indígena nas manifestações

culturais – Coordenação: Prof. Dr. Djalma S. dos Santos (UFBA/UNEB/PATÍ).

- Representações do negro na música popular brasileira – Prof. Ms. Antônio Jorge

Godi (UEFS/BA)

- O indígena no livro didático – Prof. Ms. Francisco Alfredo Guimarães (UNEB).
- O negro no livro didático - Profª Drª Marina de Mello e Sousa (USP/SP).

16:00h às 18:00 – Discussão.

18:00h – Encerramento e confraternização.

Data: 24 e 25 de outubro/2008.

Local: Vilamar Hotel – Salão de Eventos.

Endereço: Av. Amaralina nº 111, Amaralina – Salvador/Ba.

Público Alvo: professores do ensino fundamental e do médio, das redes pública e particular da Bahia; estudantes universitários; outros profissionais interessados.

Inscrições – Local: Travessa dos Barris, nº 30 – Barris (Associação PATÍ).

Investimento: Professores e profissionais graduados: R$ 80,00.

Estudantes e professores do SINPRO: R$ 50,00

Informações:

Associação PATÍ –
Tel: (71) 3328-4955 / 3328-1589
www.grupoincluir.com.br

Serão emitidos certificados onde constarão
os nomes dos palestrantes e o número de horas.

Coordenação Geral do Programa – Profª. Drª. Alda Pepe (INCLUIR/PATÍ/UFBA).

Coordenação do curso de História e Cultura Afro-breasileira e Indígena.

Profª. Drª. Marli Geralda Teixeira (INCLUIR/PATÍ/UFBA).

Prof. Dr. Djalma Santos (INCLUIR/UNEB/UFBA).

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Pesquisadora do Instituto Steve Biko ganha Prêmio Jovem Cientista - BA

Atarde - 23/10/2008 às 13:49
| ATUALIZADA às 14:00 | COMENTÁRIO (0)

Parabéns Sheila!
Cleidiana Ramos
Roberto Stuckert

A vencedora do Prêmio Jovem Cientista 2007 é a baiana Sheila Regina dos Santos Pereira, 27 anos. O prêmio é um dos mais importantes da América Latina e existe desde 1981.
Graduada em Estatística pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Sheila é integrante da equipe pedagógica do Instituto Cultural Steve Biko e ganhou o prêmio devido à pesquisa de sua autoria intitulada Oguntec: uma experiência de ação afirmativa no fomento à iniciação científica. Sheila foi orientada pelo professor Abraão Felix da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e analisou a trajetória de 35 estudantes negras e negros no programa Oguntec.
Criado em 2002 pela Steve Biko, o programa busca difundir a ciência e tecnologia entre estudantes de escolas públicas. A estratégia usada pelo Oguntec é a elevação da escolaridade, popularização da ciência e da tecnologia, além da inclusão digital.
O Jovem Cientista é mantido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Grupo Gerdau e Fundação Roberto Marinho. O objetivo do prêmio é revelar talentos científicos e estimular a pesquisa dedicada a encontrar soluções para problemas brasileiros.
Ontem, Sheila participou em Brasília da coletiva de imprensa para apresentação dos ganhadores do prêmio. Em novembro acontece a cerimônia onde ela vai receber o troféu do presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva.
O prêmio dá destaque ao trabalho educacional que vem sendo feito pela Biko na batalha para auxiliar jovens negras e negros a ter educação de qualidade. O instituto foi um dos primeiros a implantar pré-vestibular para afrodescendentes em Salvador.

Mais informações sobre a conqusita de Sheila e, por extensão, da Steve Biko, estão na matéria de Luisa Torreão publicada hoje em A TARDE, na página 18 da editoria Salvador.

União Africana debate "renascimento da cultura africana"

JustificarOs ministros analisam várias recomendações, entre elas a criação de um instituto cultural panafricano e uma política comum sobre os bens culturais.

Da Redação com agências


Argel - Quarenta paises membros da União Africana (UA) participam, desde quarta-feira (22), na segunda sessão da Conferência dos ministros da cultura, com o objectivo de "harmonizar e coordenar" as políticas nacionais, visando fazer renascer a cultura no continente.

"A promoção das indústrias culturais à era dos desafios impostos pela mundialização, a parceria euro-africana sobre as propriedades culturais que devem ser estudadas segundo uma nova norma internacional" e a "equidade entre o Norte e o Sul", são, entre outros, os temas a serem abordados na reunião.

A sessão de abertura do encontro foi presidida pelo ministro argelino da cultura, Khalida Toumi.

Os ministros analisam várias recomendações, entre elas a criação de um instituto cultural panafricano, uma política comum sobre os bens culturais e a luta contra o seu roubo intelectual, a elaboração de um quadro político cultural africano e os estatutos do futuro Grande Museu de África que será instalado na Argélia.

"Nós não exigimos um museu africano, mas um museu de África que será conhecido não como exposição de objectos desencarnados sem afinidades com os contextos culturais, humanos e históricos, mas com alta ligação com a cultura e a ciência, onde se poderá reviver a história do continente", sublinhou o presidente argelino Abdelaziz Bouteflika numa mensagem à conferência.

A primeira sessão da conferância dos ministros da cultura de África teve lugar em Dezembro de 2005, no Quénia, tendo sido adoptada a "Declaração de Nairobi sobre a cultura, integração e o renascimento africano". Foi seguido por um Congresso cultural
panafricano, em Novembro de 2006, em Addis Abeba.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

CEAO debate Protagonismo Negro - BA

Dentro da programação de atividades do Projeto de Incentivo à Permanência de Estudantes Cotistas, o Centro de Estudos Afro-Orientais, da UFBA, exibirá o filme "Um grito de liberdade", de Richard Attenborough, para provocar o debate sobre "Protagonismo Negro". A atividade é aberta ao público e será realizada no dia 25 de outubro, das 9 às 13 horas.

Filme: Um grito de liberdade
Longa Metragem - 2002, 157 minutos
Direção: Richard Attenborough
Sinopse: A tensão e o terror da África do Sul durante a vigência do Apartheid são vivamente retratados nesta arrebatadora história dirigida por Richard Attenborough sobre o ativista negro Stephen Biko (Denzel Washington) e um editor jornalístico branco liberal que arrisca a própria vida para levar a mensagem de Biko ao mundo. Depois de travar contato com os verdadeiros horrores do apartheid através dos olhos de Biko, o editor Donald Woods (Kevin Kline) descobre que o amigo foi silenciado pela polícia. Determinado a não deixar que a mensagem de Biko seja abafada, Woods empreende uma perigosa fuga da África do Sul para tentar levar a incrível história de coragem de Biko para o mundo.

Nova diretoria assume CEAO/UFBA - BA

O Centro de Estudos Afro-Orientais da UFBA (CEAO) passa a ser conduzido por nova direção a partir de hoje (22). As professoras Paula Cristina da Silva Barreto, diretora, e Florentina da Silva Souza, vice-diretora, são empossadas às 18h30, na Sala dos Conselhos Superiores, na Reitoria, tomam posse.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Seminário Um Novo Caminho para Salvador “Juventude, Gênero e Raça” - BA

Acontece nesta sexta-feira (23/10), às 17h, na Senzala do Barro Preto - Curuzu (sede do Ilê Aiyê), Salvador-BA, o Seminário: Um Novo Caminho para Salvador “Juventude, Gênero e Raça”. O evento irá reunir jovens oriundos de diferentes setores e lideranças sociais (núcleos universitários, grupos culturais, quilombos educacionais, organizações e rádios comunitárias, movimento hip-hop, articulação de mulheres negras, glbt e etc...).

O objetivo é possibilitar um espaço de dialogo e reflexão entre os diversos grupos de jovens em torno do tema geral proposto “Um Novo Caminho para Salvador “Juventude, Gênero e Raça”, levando-as ao desenvolvimento do senso critico, a capacidade análise, fazerem uso da articulação como estratégia viável para busca de soluções coletivas e em rede através da pratica da autonomia juvenil.

Palestrantes:
- Ângela Guimarães – UNEGRO
- Elder Costa – Fórum Nacional de Juventude Negra
- Tricia Lima– Núcleo de Estudantes Negras e Negros da UFBA – NENU
- Paulo Rogério – Instituto de Mídia Étnica
- Deise Queiroz – Coletivo de Entidades Negras - CEN
- Anderson – Programa Jovens Baianos – SEDES
- Luiza Passos – CEAFRO
- Mediador: Ademario Costa

Confraternização entre a juventude com, intervenções de Poesia, Teatro e Baile Black com: Dj Bandido, Dj Branco e Samba de Cozinha.

ENTRADA FRANCA !!!
Contatos:
Dj Branco - (71) 9151-0631
E-mail: cmahiphop@yahoo.com.br
Marcelo Somdipret@ - (71) 8784-3227
E-mail: marcelowoork@hotmail.com

Livro de Carlos Moore retrata o movimento negro em Cuba

No dia 1º de novembro, será lançado nos Estados Unidos o livro de memórias de Carlos Moore, PICHÓN, esperado por longo tempo por muitos dentre nós.

Nele, Moore narra o grande conflito que surgiu, desde cedo, no seio da Revolução Cubana: a raiz da destruição, pelo regime revolucionário castrista, do Movimento Negro Cubano que, na época, era dirigido por grandes intelectuais do nível de Walterio Carbonell e de Juán José Betancourt Bencomo.

O Professor Carbonell (que passou oito anos nos campos de trabalho e nos manicômios cubanos) faleceu no mês de abril passado, em Cuba, completamente esquecido. O Professor Betancourt Bencomo teve de fugir para o estrangeiro e morreu pouco depois na cidade de Nova Iorque. Os outros militantes foram internados nos campos de trabalho forçado. Trata-se de uma página brutal e desconhecida da Revolução cubana.

PICHÓN é um documento-testemunho histórico sem igual! Como um gesto de solidariedade com essa obra -- que será publicada sem o apoio das grandes redes de distribuição multinacionais, como explica o próprio autor em sua Carta Aberta a seus/suas amigos/as (no arquivo anexo – em português e em inglês) – se faz necessário que no dia 1º de novembro de 2008, todas/os as/os militantes, que puderem, adquiram o livro através da <amazon.com>, distribuidor exclusivo desta obra.

Além da importância de Carlos Moore, como intelectual negro, pensador e militante da causa negra com atuação e reconhecimento internacional, nosso movimento no acesso a “amazon” e aquisição da obra é a expressão de um gesto de solidariedade de militantes afro-brasileiros com o povo, também majoritariamente negro, de Cuba e uma homenagem à memória daqueles que sofreram, ou morreram, para defender as reivindicações sócio-raciais que temos levantado como bandeira.

O livro PICHÓN não deve ser silenciado.

Além de toda história de vida, Carlos Moore tem demonstrado seu interesse em distribuir a verdade quando, por mais de uma vez, ofereceu livro de sua autoria em arquivo PDF , amplamente divulgado por Memória Lélia Gonzalez e outros/as instituições/militantes.

Muitas são as formas de marcarmos posição e de reivindicar o poder negro.

Façamos nossa parte!

O vídeo clip de PICHÓN está no Youtube e mesmo quem não compreende inglês pode rever ali a história universal de luta de nosso povo negro. http://www.youtube.com/watch?v=4HavT4uD-MM

Memória Lélia Gonzalez assume essa posição.

___________________________________
My dear friends all over the world:

Please read the letter sent here as an attachment. There is nothing that I can add to it, except to say: I am counting on your help.

The Pichón video clip went on the YouTube on October 15th. Here are the links to it both on YouTube and for downloading on Sendspace.

1. Link for YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=4HavT4uD-MM

2. Link for Sendspace:
http://www.sendspace.com/file/m23txe

I am asking you to please forward these three items (the Open Letter, plus the two links to the video clip to those who are in your database.

My heart thanks you.
Carlos Moore

sábado, 18 de outubro de 2008

Progamação do mês de novembro no CEPAIA - BA

SEMANA 20 DE NOVEMBRO: DESCOLONIZAÇÃO, HISTÓRIA, EDUCAÇÃO E ANCESTRALIDADE

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

ABERTURA DO EVENTO

17 de novembro

19:00h

Local: CEPAIA

CERIMÔNIA DE ABERTURA:

Lourisvaldo Valentim da Silva - Reitor da UNEB

Wilson Roberto de Mattos – Pró-Reitor de Pesquisa e Ensino de Pós-graduação – PPG

Cláudia Rocha – Diretora do CEPAIA

Edson Santos – Ministro da SEPPIR

Representante do NEAFROUNEB

Representante do FIRMINA

MESA-REDONDA: Ações afirmativas na diáspora: religião, música, arte e educação em movimento

Antônio Carlos dos Santos (Vovô) – Ilê Aiyê

João Jorge – Olodum

Luiza Bairros – SEPROMI

Mãe Val – Terreiro do Cobre

Mônica Kalili – A Mulherada

Nilo Rosa – MNU

Vilma Reis – CDCN

Wilson Roberto de Mattos (PPG-UNEB) Coordenador

21:00 Coquetel

2º DIA

18 de novembro

Local: Auditório Jurandyr Oliveira (Campus I – UNEB)

09:00h - Mesa Institucional:

Lourisvaldo Valentin – Reitor da UNEB

Wilson Roberto de Mattos – Pró-Reitor de Pesquisa e Ensino de Pós-graduação – PPG

Adriana Mármori – Pró-Reitora de Extensão – PROEX

Mônica Moreira de Oliveira Torres - Pró-Reitora de Ensino de Graduação

Cláudia Rocha – Diretora do CEPAIA

Representante do Neafrouneb

Representante do FIRMINA

09:00h Mesa-redonda: O Hip Hop e a Lei 10639/03 como políticas de Ação Afirmativa

Coordenadora da mesa: Patricia Pena (UNEB/FIRMINA)

Otto Agra (FIRMINA)

DJ Branco (CMA Hip Hop)

Jorge Hilton (Simples Rap’ortagem)

Juno ( Quilombo Vivo)

Josenilda Débora(NEAFROUNEB)

Marcos Costa (AFROGRAFITTI)

Negra Mone (Munegrali)

Ananias (Independentes de Rua)

14:00 Mesa-redonda: Reflexão sobre os moldes educacionais implantado no Brasil desde a colônia até à contemporaneidade

–Delcele Mascarenhas (UNEB)

– Valdélio Santos (UNEB)

Coordenador da Mesa: Nilda (NEAFROUNEB)

3º DIA

19 de novembro de 2008

Local: TEATRO NEB

9:00- EXPERIÊNCIAS NEGRAS: Relatos de Pesquisa de estudantes Negros da Graduação e da Pós Graduação

Coordenadora da Mesa: Cláudia Rocha (UNEB/FIRMINA)

GT1: Graduação

GT2: Pós-graduação

Ms.Ivy Mattos(FIRMINA)

Ms. Janice Nicolin (ARTEBAGAÇO)

14:00 Conferência com Dr. João Feres Júnior (IUPERJ)

17:00h- ENCERRAMENTO LÚDICO

Espetáculo Cênico: Mitos Africanos com Michel Freitas (NEAFROUNEB)

Apresentações de Rap:

-OPANIJE

-CONCEITO NEGRO

-SIMPLES RAP’ORTAGEM

-RBF

SEMINÁRIO: A PESQUISA NO ÂMBITO NACIONAL

DRª. ELIANE CAVALLEIRO – PRESIDENTE DE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES (AS) NEGROS (AS) – ABPN

ORGANIZAÇÃO: ASSOCIAÇÃO DE PESQUISADORES NEGROS DA BAHIA (APNB)

CENTRO DE ESTUDOS DOS POVOS AFRO-ÍNDIO-AMERICANOS – CEPAIA (PPG /UNEB)

DIA: 1º DE NOVEMBRO/2008

HORÁRIO: 9:00 H

LOCAL: CENTRO DE ESTUDOS DOS POVOS AFRO-ÍNDIO-AMERICANOS – CEPAIA

LARGO DO CARMO, 4 – CENTRO HISTÓRICO

EXPOSIÇÃO DE ARTES VISUAIS DO ARTISTA PLÁSTICO MARCOS COSTA: ANCESTRALIDADE VIVA

ORGANIZAÇÃO: CEPAIA/PPG (UNEB)

PERÍODO: 1º A 30 DE NOVEMBRO/2008

HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 8:00 ÀS 18:00H

LOCAL: CENTRO DE ESTUDOS DOS POVOS AFRO-ÍNDIO-AMERICANOS – CEPAIA

LARGO DO CARMO, 4 – CENTRO HISTÓRICO

MOSTRA DE CINEMA AFRICANO

ORGANIZAÇÃO: CEPAIA/PPG (UNEB)/ CASA DAS ÁFRICAS

PERÍODO: 26 A 28/11/2008

HORÁRIO: 17:00 H

LOCAL: CENTRO DE ESTUDOS DOS POVOS AFRO-ÍNDIO-AMERICANOS – CEPAIA

LARGO DO CARMO, 4 – CENTRO HISTÓRICO

IV CAMINHADA CONTRA A INTOLERÂNCIA RELIGIOSA E PELA PAZ

DATA: 15/11/2008

PROMOÇÃO: COMUNIDADES DE TERREIRO DO ENGENHO VELHO DA FEDERAÇÃO

APOIO: PROJETO RODA BAIANA

CEPAIA – PPG/UNEB

CONTATOS: 3241 – O811/3241-0840/3241-0787

uneb.cepaia@gmail.com